ONU faz concurso de fotos sobre Ano Internacional da Saúde das Plantas em 2020

O que fazer para colaborar:

  • Todos precisam evitar levar plantas e produtos vegetais quando viajam através das fronteiras;
  • Pessoas do setor de transporte precisam garantir que navios, aviões, caminhões e trens não levem pragas e doenças de plantas para novas áreas;
  • Governos precisam aumentar seu apoio às organizações nacionais e regionais de proteção de plantas que são a primeira linha de defesa.

Meta é promover conscientização global sobre relação entre saúde das plantas e fim da fome; 80% dos alimentos do mundo têm plantas; elas produzem 98% do oxigênio; fotógrafos profissionais e amadores podem participar; inscrições vão até 15 de junho próximo.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, estima que até 40% das culturas alimentares são perdidas anualmente por causa de pragas e doenças que afetam as plantas.

Isso deixa milhões de pessoas sem acesso à comida e prejudica seriamente a agricultura, que é a principal fonte de renda para comunidades rurais.

Conscientização

Para aumentar a conscientização global sobre como proteger a saúde das plantas, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou 2020 como o Ano Internacional da Saúde das Plantas, Iyph, na sigla em inglês. A iniciativa também pode ajudar a acabar com a fome, reduzir a pobreza, proteger o meio ambiente e impulsar o desenvolvimento econômico,

O lançamento ocorreu neste 2 de dezembro, na sede da FAO em Roma, na Itália.

Plantas

A agência da ONU destaca que plantas saudáveis ​​são um recurso crítico para a vida na Terra. Elas são a fonte do ar e protegem o meio ambiente.

Dados da agência indicam que as plantas compõem 80% dos alimentos ingeridos no mundo e produzem 98% do oxigênio respirado por todos.

O valor anual do comércio de produtos agrícolas cresceu quase três vezes na última década, principalmente nas economias emergentes e nos países em desenvolvimento, atingindo US$ 1,7 trilhão. 

A estimativa é de que a produção agrícola aumente cerca de 60% até 2050 para abastecer uma população grande e geralmente mais rica. 

Ameaça

A FAO também alerta que a saúde das plantas está cada vez mais ameaçada. As mudanças climáticas e as atividades humanas alteraram os ecossistemas, reduzindo a biodiversidade e criando novos nichos onde as pragas podem prosperar.

Ao mesmo tempo, viagens e comércio internacionais triplicaram em volume na última década e podem espalhar rapidamente pragas e doenças em todo o mundo, causando grandes danos às plantas nativas e ao meio ambiente.

Proteção

A ONU enfatiza que proteger as plantas de pragas e doenças é muito mais econômico do que lidar com emergências de saúde das plantas. Pragas e doenças de plantas são muitas vezes impossíveis de erradicar e lidar com elas é demorado e caro.

A prevenção é fundamental para evitar o impacto devastador do problema na agricultura, nos meios de subsistência e na segurança alimentar.

Evitar substâncias venenosas ao lidar com pragas não apenas protege o meio ambiente, mas também protege os polinizadores, inimigos naturais das pragas, organismos benéficos e as pessoas e animais que dependem das plantas.

Competição de Fotos

Como parte do Ano Internacional da Saúde das Plantas, um grande número de eventos, de exposições a manifestações culturais, painéis de discussão e conferências ocorrerão em todo o mundo.

A FAO também está promovendo um concurso de fotografias, onde convida a todos a enviar fotos que ilustrem suas ideias de plantas saudáveis ​​e nocivas. O concurso de fotos é aberto tanto para fotógrafos profissionais como amadores.

Entre os prêmios, está uma viagem para um evento de saúde das plantas ou uma missão fotográfica. As fotos vencedoras serão exibidas online, na sede da FAO e em eventos em todo o mundo.

Qualquer pessoa com mais de 18 anos pode enviar fotos que cumpram os termos e condições. O prazo para inscrições é 15 de junho de 2020.

Dois vencedores em cada categoria serão selecionados pelo júri e anunciados em julho de 2020.

Para participar é só acessar esse link.

Principais informações sobre a competição:

Categorias:

  • 1. Plantas não saudáveis

Envie fotografias de pragas atacando plantas em sua área ou que mostre os danos causados. Pragas são definidas como qualquer espécie, estirpe ou tipo de planta, animal ou patógeno que danifica plantas ou produtos vegetais. Elas incluem insetos, vírus, bactérias, nematódeos e plantas invasoras.

  • 2. Plantas Saudáveis ​​- Guardiões do nosso ar, alimentos e meio ambiente

Envie fotografias que capturem a beleza natural das plantas e refletem sua importância como fonte do ar, alimentos e protetores do ambiente.

Tire uma foto e envie-a com uma breve descrição preenchendo o formulário fornecido.

Quem pode participar?

  • A participação é gratuita.
  • O período de entrada começará às 18:00 (CEST) na segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 e terminará às 18:00 (CEST) na segunda-feira, 15 de junho de 2020.
  • Cada participante pode enviar até cinco fotos.
  • Tamanho do arquivo: largura mínima de pixel 3 000 pixels a 150 dpi; O tamanho máximo é de 5 MB; Formato jpg.
  • Use o formulário on-line preenchendo cada um dos campos obrigatórios: nome, sobrenome, e-mail, título e legenda da fotografia, nome da planta e descrição abreviada (para a primeira categoria) / nome da planta, juntamente com nome e descrição abreviada da praga que afeta o planta, se aplicável (para a segunda categoria), local e data em que a foto foi tirada. Uma descrição mais detalhada é opcional.
  • As fotos não devem conter datas ou texto. Leia os termos e condições detalhados antes de enviar qualquer foto.
  • Dois prêmios serão concedidos para cada categoria: 1) Plantas Saudáveis ​​e 2) Plantas Não-Saudáveis.
  • Primeiro prêmio: o vencedor de cada categoria será convidado para um importante evento de saúde das plantas ou um evento na sede da FAO (por exemplo, Dia Mundial da Alimentação) em 2020. Todas as despesas de viagem serão cobertas. Ele ou ela também receberá um certificado.
  • Segundo Prêmio: uma missão fotográfica relacionada ao Ippc e/ou o escritório da FAO mais próximo da cidade ou país em que o vencedor reside. Ele ou ela também receberá um certificado.
  • Menção honrosa e escolha das pessoas: 10 menções honrosas (cinco por categoria) e um prêmio de escolha das pessoas (votado por usuários de mídias sociais) receberão um certificado. As fotografias e fotógrafos vencedores serão apresentados nos sites e canais de mídia social da FAO, Ippc, Iyph e National Geographic Itália.

Acesse esse link  para outras regras e regulamentos.



Novos casos de HIV crescem 21% no Brasil

País está entre os países com maior crescimento do vírus na América Latina entre 2010 e 2018; novos dados foram publicados pelo Programa Conjunto da ONU para HIV/Sida.

O número de novas infecções por HIV no Brasil subiu 21% entre 2010 e 2018, segundo dados publicados esta segunda-feira pelo Programa Conjunto da ONU para HIV/Sida, Unaids.

Esse número coloca o país lusófono entre os países da América Latina com maior aumento. Em 2018, cerca de 100 mil pessoas contraíram o vírus na região.

Brasil

O assessor de projetos e ativista da ONG brasileira Gestos, Jair Brandão, disse à Unaids que o mundo "está vivendo a quarta década da epidemia de Aids e continua existindo muito estigma e discriminação."

Brandão lidera o projeto Index 2.0 Pessoas Vivendo com HIV no Brasil, que tem o apoio do Unaids e do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud.

O projeto treinou 30 investigadores, que entrevistaram mais de 1,8 mil pessoas vivendo com HIV em sete cidades durante dois meses. Os resultados iniciais serão publicados no final de novembro.

Jair Brandão disse que o processo permitiu "ouvir as experiencias e as histórias de muitas pessoas, que até agora não o tinham feito." Ele diz que o estudo "dará informação sobre o que está passando no Brasil" e que, com esses dados, se pode "lutar por políticas e serviços sem estigma e discriminação."

Aumento

A média de crescimento de novos casos na América Latina foi de 7%, com aumentos registrados em metade dos Estados. O país com maior aumento foi o Chile, com 34%, seguido da Bolívia, 22%, e Brasil e Costa Rica, ambos com 21%.

O Unaids diz, no entanto, que "vários países mostraram baixas impressionantes." As maiores quedas aconteceram em El Salvador, com 48%, Nicarágua 29% e Colômbia 22%.

Populações

Cerca de 40% das novas infecções por HIV na América Latina em 2018 acontecerem entre homossexuais e homens que têm sexo com homens.

Na região, clientes de trabalhadores sexuais representaram 15% dos novos casos. Seguiram-se mulheres transgêneros, com 4%, trabalhadores sexuais, 3%, e pessoas que usam drogas injetáveis, 3%. O restante da população responde por 35% das infecções.

Fonte: https://news.un.org 


Mutirão de brasileiros e venezuelanos remove 1 tonelada de lixo da Bacia Amazônica

O grupo formado por cerca de 60 pessoas retirou uma tonelada de lixo das margens de um rio da bacia amazônica 
© ACNUR/Cesar Nogueira

Iniciativa "Igarapés Limpos" promove ações de limpeza às margens dos rios da região; projeto busca incentivar autonomia de venezuelanos assim como facilitar convivência com comunidade anfitriã.

Enfrentando um calor de mais de 30 graus e usando luvas, máscaras e sacos de lixo, um grupo de 60 brasileiros e venezuelanos se uniu para limpar as margens do igarapé.

Depois de todo o lixo ser coletado, uma cadeia humana se formou para levar os sacos para a reciclagem. , by © ACNUR/Cesar Nogueira

No meio do Parque do Mindu, localizado em Manaus, capital do Amazonas, o grupo recolheu uma tonelada de lixo das águas que desembocam na maior bacia hidrográfica do mundo.

Igarapés Limpos

Depois de todo o lixo ser coletado, uma cadeia humana se formou para levar os sacos para a reciclagem. , by © ACNUR/Cesar Nogueira
Depois de todo o lixo ser coletado, uma cadeia humana se formou para levar os sacos para a reciclagem. , by © ACNUR/Cesar Nogueira

A iniciativa "Igarapés Limpos" promove mutirões de limpeza às margens dos rios da bacia amazônica.

Um venezuelano de 70 anos foi um dos que trabalharam o dia todo para coletar o lixo que encheu dezenas de sacos com plástico, papel, materiais de borracha, metal e até equipamentos eletrônicos. Ele disse que "poder ajudar pessoas, especialmente refugiados que têm muitas necessidades" o motiva. E assim, "também colaborar com o país" que o acolheu.

De acordo com a Agência da ONU para Refugiados, Acnur, em média, cada pessoa removeu 17 kg de resíduos durante a ação. Uma venezuelana que também participou, contou que ao contribuir sentiu que está "mudando alguma coisa, fazendo parte de algo que gera transformação."

Convivência

O promotor comunitário Omar, 70, apoia ação “Igarapés Limpos” em Manaus., by © ACNUR/Cesar Nogueira
O promotor comunitário Omar, 70, apoia ação “Igarapés Limpos” em Manaus., by © ACNUR/Cesar Nogueira

O Acnur e organizações parceiras, com o apoio financeiro da União Europeia, tem contribuído com a resposta ao fluxo venezuelano no norte do Brasil.

O promotor comunitário Omar, 70, apoia ação "Igarapés Limpos" em Manaus., by © ACNUR/Cesar Nogueira

Projetos como o "Igarapés Limpos" têm o objetivo de promover a autonomia de venezuelanos, assim como facilitar a convivência com a comunidade anfitriã.

A encarregada de proteção do Acnur, Raquel Casellato, destaca a importância dos esforços coletivos. Ela acredita que é "muito importante incentivar ações que promovam a integração dos refugiados com a comunidade local e a preservação ambiental" e que quando as pessoas se unem, "os resultados são muito mais significativos".

Segundo a ONU, cerca de 4,3 milhões de refugiados e migrantes da Venezuela estão vivendo fora do país, principalmente na América do Sul. No Brasil, foram apresentados 61,6 mil pedidos de asilo por venezuelanos apenas em 2018, sendo que mais de 17,9 mil foram solicitados no ano anterior.

Fonte: https://news.un.org


Estudantes de universidades particulares já podem solicitar o financiamento estudantil para o segundo semestre de 2019

Estudantes do ensino superior já podem se inscrever para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. O cadastro para o programa de financiamento de cursos superiores pode ser feito pela internet.

O Fies ajuda estudantes de baixa renda a pagarem cursos de graduação em instituições privadas. São duas modalidades: a Fies, que oferece financiamento a juro zero para estudantes com renda per capita familiar de até três salários mínimos; e o P-Fies, que oferece empréstimo a juros baixos para estudantes com renda mensal familiar per capita de até cinco salários mínimos.

A seleção do Fies é feita com base no Enem: quem se candidatar a um dos 150 mil contratos que serão liberados pelo Ministério da Educação (MEC) precisa ter realizado o exame nacional a partir de 2010, com nota mínima de 450 pontos e sem ter zerado a redação.

As inscrições podem ser feitas pela página do Fies no site do MEC. O estudante precisa entrar com CPF, data de nascimento e o código de verificação que aparece na tela para seguir com o cadastro.

As inscrições vão de 25 de junho até 1º de julho, com a pré-seleção prevista para ser divulgada no dia 9 de julho; seguida da contratação entre 10 e 12 de julho. Confira o edital do Fies para mais em detalhes em https://fies.mec.gov.br/ 

Conheça o Novo FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC), instituído pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, que tem como objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC e ofertados por instituições de educação superior não gratuitas aderentes ao programa.

O novo FIES é um modelo de financiamento estudantil moderno, que divide o programa em diferentes modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato. O novo FIES traz melhorias na gestão do fundo, dando sustentabilidade financeira ao programa a fim de garantir a sustentabilidade do programa e viabilizar um acesso mais amplo ao ensino superior.


Unicef apoia iniciativa para promover autoestima e confiança corporal de jovens

Segundo a pesquisa de 2017, 80% das jovens com baixa estima corporal colocam sua saúde em risco.
Segundo a pesquisa de 2017, 80% das jovens com baixa estima corporal colocam sua saúde em risco.

Foto de Khaled Abd El Wahab 

Brasil, Índia e Indonésia fazem parte das ações da nova parceria entre agência da ONU e a Dove; meta é ajudar 10 milhões de jovens; pesquisa indica que oito em cada 10 meninas com baixa estima corporal colocam sua saúde em risco. 

Por causa da baixa autoestima, sete em cada 10 meninas não conseguem se afirmar ou pedir ajuda na escola porque "não se sentem confiantes com sua aparência". Os dados fazem parte de um estudo realizado pelo Projeto Dove de Autoestima.

Segundo a pesquisa de 2017, 80% das jovens com baixa estima corporal colocam sua saúde em risco. Elas, por exemplo, dispensam refeições ou não comparecem a consultas médicas.

Preocupação

Em entrevista à ONU News, de Brasília, o especialista em comunicação digital do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Camilo Leon, disse que a questão é de grande preocupação.

"Estamos falando de um período em que as pessoas estão crescendo, estão se afirmando, precisam de referências, enxergam muito nas redes sociais aquele mundo perfeito, e isso impacta diretamente na autoestima e a falta de autoestima isso acarreta vários fatores como não ir para a aula, não querer se socializar, e isso tudo acarreta no não desenvolvimento de potencialidades e aproveitar oportunidades por conta disso."

Jovens

Para ajudar 10 milhões de jovens no Brasil, na Índia e na Indonésia a obterem melhor autoestima e confiança corporal até 2022, o Unicef criou uma parceria de três anos com a marca Unilever Dove.

Através da iniciativa, módulos de autoestima e confiança corporal do Projeto de Autoestima da Dove serão adaptados e incluídos nos programas do Unicef que ensinam aos jovens habilidades essenciais para a vida.

Leon explicou que a intenção é atingir o jovem diretamente, falando na linguagem deles.

"Um fator muito importante que a gente está levantando neste projeto é a gente utilizar as plataformas sociais. É o ambiente onde os adolescentes estão, então a gente está buscando ir onde o adolescente está. Não criar plataformas novas, mas sim, estar onde eles estão e onde eles se sentem mais seguros, onde eles se sentem mais à vontade."

O especialista destaca que neste sentido, é importante os pais ficarem atentos aos sinais e mostrar para os adolescentes que existem outros padrões de beleza, que esta é relativa e tem várias formas.

Mudança

Para a diretora executiva do Unicef, Henrietta Fore, "os jovens são alguns dos melhores defensores, criadores e pensadores do mundo." Mas ela acredita que, ao mesmo tempo, "sentimentos de falta de poder, baixa autoestima e falta de confiança muitas vezes os impedem de falar, de defender o que eles acreditam e alcançar seu pleno potencial."

Fore disse que, através da nova parceria, o Unicef espera mudar essa situação.

De acordo com a agência da ONU, a iniciativa reunirá a experiência e os recursos das duas organizações globais, ambas líderes em seus campos de trabalho.

Projeto

O Unicef aponta que o Projeto Dove Autoestima já atingiu 35 milhões de jovens e tem trabalhado para entender melhor os danos que a baixa autoestima pode ter nos jovens.

Para o diretor executivo da Unilever, Alan Jope, "questões como autoestima e confiança corporal podem ter sérias implicações para o desenvolvimento das meninas". Por isso, ele considera fundamental trabalhar "para abordá-los e ajudar as meninas a se tornarem líderes de amanhã."

A parceria entre o Unicef e o Projeto Dove de Autoestima é a mais recente de uma série de colaborações entre a agência e a Unilever, empresa que administra a Dove.

O Unicef firmou uma parceria com as marcas Domestos, Signal, Persil e Lifebuoy, e também colabora diretamente com a Unilever em várias iniciativas para promover mudanças transformacionais para comunidades e crianças em todo o mundo.

Fonte: Unicef e declara que não endossa nenhuma empresa, marca, produto ou serviço.


10 mitos e verdade sobre o câncer

Será que se um parente teve câncer, eu também vou ter? Açúcar e carboidratos alimentam a doença? Médica oncologista esclarece esses e outros boatos

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que até o fim de 2019, 600 mil brasileiros serão diagnósticos com o câncer. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 14 milhões de pessoas descobrem a doença todos os anos. A entidade calcula que este número deve crescer 70% até 2038.

Os números assustam e causam alvoroço. É comum a criação e divulgação de mitos e boatos sobre a doença. A médica oncologista Janaina Jabur, da Aliança Instituto de Oncologia explica que muitos desses podem atrapalhar no diagnóstico precoce e mesmo no tratamento do câncer.

"É muito importante que as pessoas conheçam as informações corretas sobre essa doença, que é a segunda causa de morte no mundo, atualmente", complementa. Pensando nisso, a especialista listou alguns mitos sobre a enfermidade. Confira:

1) Se algum parente meu tiver câncer, quer dizer que eu também vou ter?

Isso é um mito, pois a maioria dos tipos de câncer não é hereditário, ou seja, não é transmitido de pai para filho. No entanto, algumas alterações genéticas tornam algumas pessoas mais propensas a desenvolver o câncer quando exposta a substâncias cancerígenas (por exemplo, o cigarro).

2) Todo nódulo no corpo é câncer?

Mito. A maioria dos nódulos no corpo é de causa benigna. O médico é o profissional mais habilitado para indicar uma investigação diagnóstica quando as características forem suspeitas.

3) Só pessoas de cor branca desenvolvem câncer de pele?

Mito. Qualquer indivíduo pode ter câncer de pele, independente da raça ou idade. As pessoas da raça negra desenvolvem menos câncer de pele por causa da maior concentração de melanina.

4) O autoexame das mamas substitui os exames de rastreio?

Mito. A recomendação médica é a realização de um exame de mamografia anualmente para todas as mulheres acima de 40 anos, independente da realização de autoexame.

5) Açúcar e carboidratos alimentam o câncer?

Mito. Todas as células do corpo (incluindo as cancerígenas) têm como principal fonte de nutrição a glicose, que está presente no açúcar e nos carboidratos, de modo geral. Não existe comprovação científica de que a restrição dietética desses nutrientes tragam benefício na prevenção e/ou no tratamento do câncer. A recomendação é manter uma dieta equilibrada, rica em frutas e verduras.

6) Câncer é uma doença contagiosa?

Mito. O câncer não passa de uma pessoa para a outra. Entretanto, alguns tipos de vírus estão associados a diversos tipos de câncer, como o HPV e os vírus da hepatite B e C. Esses podem ser transmitidos.

7) Quem fuma só desenvolve câncer de pulmão?

Mito. O cigarro está associado ao desenvolvimento de diversos tipos de câncer, dentre eles câncer de cabeça e pescoço, esôfago, bexiga, pâncreas, útero, rim, estômago e pulmão. Todas as formas de consumo de tabaco (charutos, cachimbos e cigarros tradicionais) estão associadas a aumento do risco de desenvolver câncer.

8) Obesidade causa câncer?

Verdade. Já foi comprovado que o excesso de peso leva a uma resposta inflamatória crônica no organismo e isso possivelmente contribui para o desenvolvimento de vários tipos de tumores.

9) Amamentar protege contra o câncer de mama?

Verdade. A amamentação é um fator protetor para a mulher contra o câncer de mama e, portanto, deve ser incentivado o máximo possível.

10) O uso de microondas e de celular causam câncer?

Mito. Se esses aparelhos forem utilizados conforme as especificações do fabricante, o risco da radiação é baixo e não há comprovação de que isso possa aumentar o risco de desenvolver câncer.

Fonte: Objetiva Comunicação e Assessoria



Brasil está na lista dos países com mais casos de sarampo, em subida global de 300%

Unicef/ UN066747/Rich O Unicef alerta que o sarampo é altamente contagioso, mais do que o Ebola, a tuberculose ou a gripe.
Unicef/ UN066747/Rich O Unicef alerta que o sarampo é altamente contagioso, mais do que o Ebola, a tuberculose ou a gripe.

OMS e Unicef consideram haver uma "crise global"; Brasil é o quarto país com o maior número de casos entre setembro de 2018 e fevereiro de 2019; em 2017, o país tinha zero casos relatados da doença. 

Os casos relatados de sarampo aumentaram 300% nos primeiros três meses de 2019, comparados com o mesmo período do ano passado, segundo dados preliminares publicados na última segunda-feira pela Organização Mundial de Saúde, OMS.

O aumento de casos também aconteceu nos dois anos anteriores. O Brasil aparece em 7º lugar na lista dos 10 países com maior taxa de incidência da doença entre março de 2018 e fevereiro deste ano.

Na Europa o surto de 2018 seguiu-se a um ano em que se alcançou a maior cobertura estimada para a segunda dose de vacinação contra o sarampo, cerca de 90% em 2017 (por UNICEF).

Crise

Segundo a pesquisa, nesses 12 meses foram relatados 10,318 casos no Brasil, o que representa uma taxa de incidência de 46.69 casos por cada 100 mil pessoas.

A Ucrânia, seguida de Madagáscar e Índia, estão no topo da lista de países com maior taxa de casos relatados.

Na Europa o surto de 2018 seguiu-se a um ano em que se alcançou a maior cobertura estimada para a segunda dose de vacinação contra o sarampo, cerca de 90% em 2017, by UNICEF
Na Europa o surto de 2018 seguiu-se a um ano em que se alcançou a maior cobertura estimada para a segunda dose de vacinação contra o sarampo, cerca de 90% em 2017, by UNICEF

Entre as nações com o maior número de casos no intervalo de setembro de 2018 e fevereiro de 2019, o Brasil surge na quarta posição, com 9.168 casos. Em primeiro lugar está Madagáscar, seguido da Ucrânia e da Índia.

Segundo o relatório, o Brasil não tinha casos notificados da doença em 2017.

Embora os dados sejam provisórios, a OMS diz que existe "uma tendência clara", que afeta todas as regiões do mundo, e causa muitas mortes, principalmente entre crianças pequenas.

Alerta

Em um artigo de opinião publicado esta segunda-feira na CNN, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, e a diretora executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Henrietta Fore, disseram que esta é "uma crise global."

Os representantes lembram o caso dos Estados Unidos, que registrou o segundo maior número de casos desde 2000, e onde a cidade de Nova Iorque declarou um estado de emergência de saúde pública.

Os especialistas dizem que este é, sobretudo, um problema de acesso. Fore e Ghebreyesus afirmam que "a maioria das pessoas vive em países com fracos cuidados de saúde, pobreza e conflito, o que reduz as possibilidades de as crianças serem vacinadas."

Além disso, eles alertam para a recusa de alguns pais vacinarem os filhos em países de alto rendimento, devido a incertezas sobre a necessidade e segurança das vacinas.

Segundo os representantes, estas dúvidas podem "ser alimentadas pela proliferação de informações confusas e contraditórias online." Fore e Ghebreyesus dizem que "desonestidade e distorções sobre vacinas não são novidade", mas que "na era digital de hoje, os mitos podem se espalhar tão rápido e distante quanto um vírus de computador."

Os dois representantes dão o exemplo do Brasil. Segundo eles, no ano passado, no auge de um surto de febre amarela, "informações erradas sobre a segurança da vacina circularam tão rapidamente online que prejudicaram a capacidade de resposta do surto para controlar o surto."

Gravidade

Diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore. , by ONU/Loey Felipe
Diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore. , by ONU/Loey Felipe

O sarampo é uma das doenças mais contagiosas do mundo, e pode ser extremamente grave. Segundo estimativas recentes, a doença causou quase 110 mil mortes em 2017.

Mesmo em países de rendimento elevado, as complicações resultam em hospitalização. Em um quarto dos casos, pode acontecer incapacidade vitalícia, desde danos cerebrais e cegueira até perda auditiva.


Vacinação

O sarampo é altamente contagioso, contaminando nove em cada 10 pessoas que têm contato com o vírus e não estão vacinadas.

A doença é quase totalmente evitável através de duas doses de uma vacina segura e eficaz, mas a cobertura global da primeira dose parou em 85%. Para evitar um surto, é necessária uma taxa de cobertura de 95%. Segundo a OMS, 25 países ainda precisam tornar a segunda dose parte de seu programa essencial de imunização.

A OMS informa que, depois de realizadas campanhas de vacinação de emergência para 7 milhões de crianças entre os seis meses e nove anos, o número de pacientes está a descer em Madagáscar.

Campanhas semelhantes estão sendo realizadas nas Filipinas, na República Democrática do Congo e no Iêmen, onde a iniciativa deve chegar a mais de 11,6 milhões de crianças entre os seis meses e os 16 anos, 90% da população nestas idades em todo o país.

A OMS afirma que, além de prestar atenção à vacinação e aos serviços de saúde primários, é necessário realizar campanhas de comunicação sobre a importância crítica da imunização e os perigos das doenças que são evitadas.

A agência lembra que os serviços de vacinação devem atender às necessidades de todos, chegando a todas as áreas, nos momentos certos e a todos os grupos populacionais.

Fonte: ONU News

IR 2019: tire todas as suas dúvidas antes de enviar a declaração

Desde o dia 7 de março, quando foi aberta a temporada 2019 de entrega do Imposto de Renda, a Receita Federal já recebeu mais de 9 milhões de declarações. Até o final do prazo, dia 30 de abril, a expectativa é de que sejam entregues 30,5 milhões de documentos.

Embora já faça parte da rotina dos brasileiros, muitos contribuintes têm dúvidas na hora do preenchimento e envio e, por desconhecimento ou mesmo pressa, acabam caindo na temida malha fina e pagando pesadas multas.

Para ajudar aqueles que enfrentam dificuldade para declarar o Imposto de Renda, o contador parceiro da Certisign, Nivaldo Cleto, preparou um guia com as respostas para as principais questões.

Lembrando que, devem acertar as contas com o Leão todas as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis em 2018 que, somados, superaram os R$ 28.559,70. Encaixam-se nesse quesito salários e aluguéis. Aqueles que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, como indenizações trabalhistas, cadernetas de poupança ou doações com valor acima de R$ 40 mil também precisam declarar o IR.

1. Quais documentos devo reunir para declarar o IR?

Na hora de preencher a declaração, o contribuinte deve ter em mãos os seguintes documentos:

  • informes de rendimentos enviado pelo empregador,
  • informe de rendimentos de bancos,
  • comprovantes originais de despesas médicas, Seguro Saúde, Previdência Complementar e com educação (para aqueles que querem abater esses gastos).
  • o cônjuge do contribuinte, o contribuinte com quem essa pessoa tenha um filho, o companheiro com quem viva há mais de cinco anos;
  • o(a) filho(a) ou enteado(a) com até 21 anos ou o(a) filho(a) ou enteado(a) universitário(a) ou cursando escola técnica de segundo grau, até 24 anos;
  • filhos ou enteados em qualquer idade que não tenham capacidade física ou mental para trabalhar;
  • irmãos, netos ou bisnetos, sem arrimo dos pais, de quem o declarante tenha a guarda judicial e que tenham até 21 anos ou que possuam deficiências físicas ou mentais que os incapacitem para o trabalho também são considerados dependentes;
  • irmãos, netos ou bisnetos, sem arrimo dos pais, com idade entre 21 e 24 anos, que ainda estejam cursando o ensino superior ou a escola técnica de segundo grau e pessoa totalmente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador;
  • pais, avós e bisavós que tenham recebido rendimentos tributáveis ou não, em 2018, até R$ 22.847,76.

Quem tem um empregado doméstico com registro em carteira precisa reunir, também, os carnês das contribuições feitas ao INSS. Já aqueles que têm imóveis alugados ou alugam um imóvel devem ter consigo certidões que comprovem o pagamento ou recebimento desses alugueis.

Pessoas que venceram processos judiciais ou fizeram doações precisam, também, providenciar os documentos que comprovem esses valores.

Importante lembrar que quem possui o Certificado Digital e-CPF conta com a facilidade de obter a declaração pré-preenchida - na qual são inseridos, automaticamente, informes de fontes pagadoras, despesas médicas, dados pessoais, relação de bens e direitos (situação em 31/12/2017) -, bastando, apenas, conferir as informações, acrescentando ou corrigindo o que for necessário. Depois, é só baixar o arquivo e exportar no Programa IR 2019, da Receita.

2. Tenho uma conta conjunta. Como declarar?

Os casais que possuem conta conjunta precisam tomar um cuidado extra na hora de declarar o Imposto de Renda. Segundo o Fisco, devem ser informados os saldos de todas as contas correntes, caderneta de poupança e outras aplicações que tenham saldo superior a R$ 140.

Como o saldo da conta conjunta pertence a mais de uma pessoa, é preciso informar a parte corresponde a cada um dos cônjuges na declaração. A somatória desses valores é o saldo final. Em caso de restituição, a conta conjunta deve ser informada.

3. Quem foi demitido e recebeu verbas indenizatória precisa declarar?

Rendimentos como FGTS e seguro-desemprego, pagos após uma demissão, são considerados isentos e não-tributáveis. Ou seja, o contribuinte não paga impostos sobre esses valores.

Contudo, aqueles cujo o valor do FGTS superou os R$ 40 mil em 2018 devem fazer sua declaração.

4. Quem pode ser declarado como dependente?

A Receita Federal considera como dependente:

5. O que pode ser deduzido do Imposto de Renda?

O contribuinte que precisa declarar o IR pode deduzir os gastos com despesas dedutíveis. No entanto, esse percentual varia de acordo com o modelo de formulário escolhido. Na declaração simplificada, o desconto oferecido pela Receita é de 20%, o equivalente a R$ 16.754,34.

Já para aqueles que vão utilizar o modelo completo, podem ser deduzidos gastos com educação, saúde, dependentes, pensão alimentícia e previdência privada. As pessoas devem ficar atentas aos limites estipulados e o tipo de pagamento que poderá ou não ser deduzido como abatimento da renda tributável.

6. Como declarar gastos com saúde?

Conforme já dito, despesas com saúde tanto do contribuinte, como de seus dependentes, podem ser deduzidas de forma integral, sem qualquer tipo de limite. Contudo, todos os gastos precisam ser comprovados e, por isso, o declarante precisa guardar todos os comprovantes de pagamento por até cinco anos (despesas sem recibo original não podem ser deduzidas).

É preciso se atentar, também, aos demonstrativos de pagamento dos planos de saúde que informam o valor pago por beneficiário. Ou seja: a despesa deverá ser lançada no CPF do beneficiário em questão, e não na declaração de quem pagou a despesa. Isso é necessário porque as empresas de Seguro Saúde entregam para a Receita Federal um demonstrativo anual do valor que foi pago com cada beneficiário, bem como os gastos com médicos parcialmente ou totalmente reembolsados.

Importante: fotocópias de recibos médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e hospitais não servem para comprovação. Por isso é essencial guardar a versão original destes documentos, que deverão ser apresentados caso o contribuinte seja notificado para comprovar tais despesas.

7. Como declarar gastos com educação?

As despesas com educação podem ser deduzidas até o limite de R$ 3.561,50. Entram, nesse limite gastos, com instrução formal do contribuinte e seus dependentes, como educação infantil (creche e pré-escola), ensino fundamental, ensino médio, educação superior (graduação e pós-graduação) e educação profissional (ensino técnico e tecnológico).

Não podem ser descontados os valores pagos em cursos extracurriculares, como informática, idiomas ou pré-vestibulares e na aquisição de livros didáticos ou material escolar.

8. Como declaro gastos com dependentes?

Podem ser deduzidas as despesas com dependentes até o valor de R$ 2.275,08.

Se os dependentes tiverem obtido, em 2018, renda com estágios ou rendimentos do trabalho assalariado, o valor deve ser incluído na declaração do titular, o que geralmente aumenta consideravelmente a diferença do imposto a recolher. Nessas ocasiões o contribuinte deverá realizar a declaração do dependente em uma declaração do Imposto de Renda apartada. Se um dependente recebeu, por exemplo, R$12 mil no ano, ao lançar seus rendimentos juntamente com o do titular, será cobrado uma porcentagem do seu IR. Se o valor for lançado separadamente, haverá isenção.

Para este ano, é obrigatório informar o CPF de todos os dependentes independentemente da idade.

9. Como declarar gastos com a previdência privada?

O pagamento da previdência privada varia de acordo com o tipo contratado. Quem tem uma apólice do tipo VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) deve inserir, na Declaração de Bens e Direitos, apenas o valor pago a título de contribuição durante o ano somado aos valores de anos anteriores. Normalmente, os Extratos Anuais das Instituições Financeiras demonstram a posição desses investimentos no dia 31/12.

As apólices do tipo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), por vez, devem ser deduzidas na declaração completa. Por isso, deve-se lançar o valor total pago ao Plano de Previdência PGBL no demonstrativo de pagamentos efetuados com o código 36 - Previdência Complementar. Assim, o contribuinte pode abater, apenas, 12%, do limite permitido. O cálculo é feito automaticamente pelo programa da Receita Federal.

10. Sou isento. Posso declarar o Imposto de Renda?

Sim. Os contribuintes que têm rendimento abaixo do teto fixado pela Receita Federal ou não se encaixam em outras categorias estão isentos de enviar a declaração, porém podem, facultativamente, fazê-lo.

É comum os contribuintes que não atingiram a renda mínima precisarem apresentar a declaração do IR para abertura de contas correntes, solicitação de crédito, passaportes e vistos. Portanto, é recomendável que todos entreguem a declaração mesmo não tendo atingindo a renda mínima.

Cronograma de envio

A Receita Federal recebe a declaração de Imposto de Renda até as 23h59 do dia 30 de abril. Devem declarar todos aqueles que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, tiveram rendimentos isentos e/ou tributáveis exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil, tenham recebido rendimentos pela prática da atividade rural acima de R$ 142.798,50 ou possuam a somatória dos bens móveis e imóveis acima de R$ 300 mil.

Fonte: A Certisign é a Autoridade Certificadora líder da América Latina e especialista em Identificação Digital. Com mais de 1.800 Locais de Atendimento por todo o Brasil, já emitiu mais de 10 milhões de Certificados Digitais ao longo de seus 22 anos. 


Dia Mundial do Câncer: duas datas para lembrar que ninguém está livre

O câncer é tão sério que temos duas datas, uma nacional e uma mundial, para chamar a atenção para esta doença. A nacional (criada pelo Ministério da Saúde) aconteceu no dia 04 de fevereiro e a mundial será no dia 08 de abril, por iniciativa da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Nestas datas, entidades médicas ampliam as campanhas de diagnóstico e alertam a população sobre o diagnóstico precoce da doença.

A cada ano as estatísticas sobre os casos de câncer em todo o mundo têm registrado um aumento gradativo e o Brasil segue esta tendência.

vamos falar sobre como a alimentação pode ajudar e também sobre a prevenção dos cânceres mais comuns para homens (próstata) e mulheres (mama). Veja:

ALIMENTOS QUE AJUDAM NO COMBATE AO CÂNCER

1 - PRÓPOLIS VERDE

Através de diversos testes e estudos japoneses, liderados pelo renomado Dr. Tetsuo Kimoto, foi verificado que o Artepillin-C tem uma elevada capacidade de eliminar diferentes tipos de células tumorais, além de ativar o sistema imune e não causar efeitos colaterais.

Além da excelente ação bactericida, a própolis verde demonstrou ter uma elevada capacidade de eliminar diversos tipos de células tumorais de culturas "in vitro" e células cancerígenas transplantadas em camundongos. Com essas pesquisas, os cientistas constataram que "o Artepillin C eliminou as células de câncer seletivamente, sem efeitos colaterais, e promoveu a restauração e isolamento das seções danificadas pelas células tumorais", o que é uma excelente notícia.

2 - CÚRCUMA

A cúrcuma é um destruidor de células cancerígenas e trabalha em quase todos os tipos de câncer. Seu composto ativo, curcumina, tem a capacidade de matar e promover simultaneamente o crescimento celular saudável. Você pode consumir na forma de cápsulas (apenas orgânico) ou usar como o principal tempero de sua comida. É preciso um mínimo de 95% de curcuminoides na quantidade de três gramas de 3 a 4 vezes ao dia.

3 - COGUMELOS

Os cogumelos Shiitake, Reishi e Maitake estimulam o sistema imunológico, constroem resistência aos vírus e bloqueiam a formação de tumores. O cogumelo ABM (Agaricus Blazel Murill) é clinicamente o mais forte cogumelo de combate ao câncer e crescimento imune disponível.

4 - VITAMINA C

Aumentar a sua dosagem de vitamina C é uma das formas mais fáceis de aumentar a imunidade. Baixos níveis de C estão ligados a infecções e doenças. A vitamina C não é perigosa em doses elevadas e não apresenta efeitos colaterais no aumento de sua ingestão. A vitamina C lipofílica pode quebrar as barreiras lipídicas das células e aumentar a absorção até 90%, prevenindo vírus, doenças, câncer e melhorando a saúde cardiovascular.

5 - VITAMINA D

Outra vitamina aliada no combate ao câncer, a vitamina D, foi testada clinicamente para reduzir o risco de 17 tipos diferentes de câncer. A deficiência de vitamina D está ligada a distúrbios autoimunes e diretamente correlacionada às mortes por câncer. A vitamina D ajuda a matar vírus, fungos e bactérias. O banho de sol ainda é a melhor fonte de vitamina D, recomenda-se de 20 a 30 minutos por dia de sol direto sobre a pele exposta.

6 - ALHO

Estudos mostram que o consumo de alho pode reduzir o risco de desenvolver vários tipos de câncer, especialmente cânceres do trato gastrointestinal. Use alho fresco para obter seu benefício máximo, pois o calor pode diminuir sua eficácia.

7 - SELÊNIO

Comer duas castanhas do Pará por dia pode manter seus níveis de selênio em alta. Esta é uma substância muito importante na luta contra o câncer pois reduz o risco de vários tipos desta doença e é considerado um "mineral milagroso" por suas qualidades imunológicas.

8 - GORDURAS DO BEM

O consumo de gorduras saudáveis é essencial para a nossa saúde e a melhor delas é o ômega 3. Os ácidos graxos ômega 3 incluem o ácido alfa-linolênico (ALA) - encontrado na linhaça - o ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenóico (DHA) - encontrados nos peixes de águas salgadas e profundas. Os ômegas 3 são considerados os tipos de gordura mais benéficas para a saúde humana, já que participam de inúmeros processos químicos importantes em nosso corpo, evitando diversas doenças degenerativas e mantendo a nossa imunidade lá em cima.

PREVENINDO O CÂNCER DE PRÓSTATA

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que até 2019 sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil. Isso corresponde a 66,12 novos casos a cada 100 mil homens.

A prevenção é feita com a realização de exames de toque retal e o de sangue, também conhecido como PSA. Se descoberto no início, as chances de cura são de 90%. Além disso, a prática de alguns hábitos saudáveis pode ajudar a prevenir o câncer de próstata: de acordo com o INCA, uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos, cereais integrais e com menos gordura de origem animal pode colaborar a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não transmissíveis.

Outras práticas saudáveis também são recomendadas, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

PREVENINDO O CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama tem altas chances de cura quando diagnosticado precocemente. Porém, ainda é o que mais mata mulheres no Brasil.

Por isso, é tão importante que as mulheres, independentemente da idade, conheçam o próprio corpo e realizem o autoexame das mamas para verificar se há alguma anormalidade.

Ao identificar qualquer tipo de alteração, é preciso procurar imediatamente um serviço de saúde para passar por uma avaliação profissional.

VEJA OS SINAIS QUE VOCÊ DEVE VERIFICAR E ESTAR SEMPRE ATENTA

- Presença de caroços (nódulos), geralmente indolores;

- Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

- Alterações no mamilo (bico do peito);

- Pequenos nódulos na região dos braços (axilas) ou pescoço;

- Saída de líquido anormal das mamas.

EXAMES DE ROTINA

Além de sempre prestar muita atenção ao próprio corpo, as mulheres devem realizar exames de rotina de acordo com a sua idade. O autoexame já pode ser feito a partir dos 20 anos. Já a mamografia deve ser feita a partir dos 40 anos. Estes dois exames ajudam a identificar o câncer de mama antes que os sintomas apareçam, aumentando muito as chances de cura.

CONCLUINDO

Nunca deixe sua saúde para depois principalmente quando se trata da prevenção do câncer. Quando diagnosticados no início, alguns têm até 90% de chances de cura.

Então previna-se, cuide da sua alimentação, tenha uma vida saudável e realize exames de rotina.

Repasse essas informações para seus amigos, afinal, compartilhar saúde é Vital!

Fonte: Vital Âtman que não indica a automedicação e a interrupção de qualquer tratamento sem o conhecimento do seu médico. Para que as ações destes importantes nutrientes sejam bem aproveitadas, recomendamos uma dieta equilibrada, rica em Legumes, verduras e Frutas, evitando alimentos ultra processados, de acordo com as orientações do Novo Guia Alimentar. Para começar a obter os efeitos desejados, recomendamos o consumo por um período mínimo de 3 meses.

Acesse: https://www.vitalatman.com.br

REFERÊNCIASWWW.HEALTHLINE.COM/WWW.PREVENTION.COM/DRAXE.COM/ 


"Ninguém fica pra trás" - Dia Internacional da Síndrome de Down 2019 

Todas as pessoas com síndrome de Down devem ter oportunidades para viver vidas plenas e serem incluídas em igualdade de condições com os demais, em todas as esferas da sociedade.

Na Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável, que é um plano global de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade, os países assumem o compromisso de que "ninguém fique pra trás".

A realidade hoje é que atitudes negativas, baixas expectativas, discriminação e exclusão ainda fazem com que muitas pessoas com síndrome de Down sejam deixadas para trás.

O Estado e a sociedade desconhecem os desafios que os indivíduos enfrentam ao longo de suas vidas e não oferecem as oportunidades e ferramentas necessárias para apoiá-los para que desenvolvam todo seu potencial e vivam suas vidas com plenitude.

As pessoas com síndrome de Down e aqueles que as apoiam e trabalham com elas defendem o acesso a essas oportunidades.

Querem fazer contato com autoridades e lideranças para garantir que elas entendam como essas oportunidades devem ser oferecidas e espalhar essa ideia, provocando mudanças reais.

No Dia Internacional da Síndrome de Down, quinta-feira, 21 de março de 2019, convocamos todas as pessoas com síndrome de Down a dizer ao mundo para não deixar ninguém para trás!

NINGUÉM FICA PRA TRÁS!

#LeaveNoOneBehind #WorldDownSyndromeDay # WDSD19

#NinguemFicaPraTras #DiaInternacionaldaSindromedeDown #DISD19

A campanha da Down Syndrome International irá:

- Explicar como as atitudes negativas e falta de conhecimento sobre seu potencial faz com que os indivíduos com síndrome de Down sejam deixados para trás. Isso ocorre na sociedade em geral, mas também dentro das próprias comunidades de pessoas com deficiência e com síndrome de Down;

- Explicar como, em todas as áreas da vida, como desenvolvimento pessoal, relacionamentos pessoais, educação, saúde, trabalho e sustento, recreação e lazer e participação na vida pública, TODAS as pessoas com síndrome de Down devem ter a oportunidade de serem incluídas com os apoios necessários, em igualdade de condições com os demais.

- Capacitar pessoas com síndrome de Down e aqueles que as apoiam e trabalham com elas para demandar essas oportunidades e o apoio necessário;

- Colaborar com outras partes interessadas, incluindo profissionais de educação, saúde e assistência social, empregadores, órgãos comunitários e públicos, mídia e a comunidade em geral para garantir que entendam como oferecer essas oportunidades, compartilhar a experiência e promover mudanças.

Essa campanha será integrada a todas as atividades do DISD da DSi e incentivamos todos ao redor do mundo a fazerem o mesmo. Oferecemos recursos para apoiar esta campanha - acompanhe nossa página para ter acesso a esses recursos, que incluirão kits com material da campanha, também em leitura fácil.

Fonte: https://www.movimentodown.org.br/2019/03/tema-do-dia-internacional-da-sindrome-de-down-2018-ninguem-fica-pra-tras/

https://worlddownsyndromeday2.org/event/call-to-action-2019

Fuja do infarto: exame simples detecta alterações no coração

Medicina Nuclear conta com tecnologia que ajuda a detectar probabilidade de infarto, antes de ele acontecer

O último levantamento da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) mostrou que aumentou o número de infartos no Brasil: a cada hora, 40 pessoas morrem em decorrência de doenças cardiovasculares, que são as principais causas de morte no país e atingem, por ano, mais de 300 mil vítimas.

De acordo com a cardiologista e médica nuclear da DIMEN SP (www.dimen.com.br), Dra. Priscila Cestari Quagliato, "os fatores de risco para os acidentes cardiovasculares podem ser divididos em modificáveis e não-modificáveis. Dentre os modificáveis encontram-se os hábitos alimentares, atividade física, estresse e cessação do 

tabagismo. Predisposição genética para a formação de placas de arteriosclerose, as temidas placas de gordura responsáveis pela obstrução do fluxo de sangue ao coração, estão entre os fatores não-modificáveis".

Existem exames cardiológicos permitem a detecção precoce de problemas cardíacos. O teste ergométrico, por exemplo. Mas pacientes hipertensos podem apresentar alterações do eletrocardiograma relacionadas ao aumento crônico da pressão arterial e em alguns casos, até relacionadas a hipertrofia (aumento da musculatura do coração) que resultam nos chamados "falsos positivos".

Exames de Medicina Nuclear podem prevenir infarto

A Medicina Nuclear apresenta um papel fundamental no processo de avaliação de risco cardiovascular: a cintilografia de perfusão miocárdica é um exame que avalia se o fluxo de sangue para o coração está preservado ou não (a chamada isquemia, falta de fornecimento sanguíneo) e ainda localizar qual a coronária deve ser tratada. Este diagnóstico pode indicar o risco de infarto e evitá-lo, por meio da mudança de hábitos, por exemplo.

O PET-CT (Tomografia por Emissão de Pósitrons e Tomografia Computadorizada) também pode ajudar. "Este exame permite determinar com precisão se uma área de músculo cardíaco foi perdida em um evento isquêmico ou se ainda há chance de recuperá-la com cirurgia ou angioplastia, a chamada pesquisa de viabilidade miocárdica", explica afirma a cardiologista. Esta técnica também pode ser utilizada na pesquisa de processos inflamatórios que eventualmente acometem o músculo cardíaco, como nas miocardites, no Lúpus Eritematoso Sistêmico ou na Sarcoidose, doenças potencialmente fatais quando se estendem ao coração.

Sobre a DIMEN - A DIMEN - referência em medicina nuclear no país, com mais de 37 anos de atuação. No Brasil, é pioneira no uso de cirurgia radioguiada e na tecnologia PET-CT. 


  • Número de brasileiros com doenças raras aumenta 150% em quatro anos

Um novo censo nacional sobre a ocorrência de doenças raras, de origem genética, ambiental ou congênita, foi divulgado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e o Instituto Nacional de Genética Médica e Populacional (Inagemp).

Em relação ao mapeamento anterior, realizado em 2014, o trabalho atual ampliou de 88 para 144 o total de municípios brasileiros com alta prevalência de pessoas com doenças raras. O estudo, publicado em junho de 2018 no periódico Journal of Community Genetics, mostrou que a quantidade de pessoas identificadas com esse tipo de enfermidade subiu de 4.100 para cerca de 10 mil no país.

Maioria no Nordeste

De acordo com os levantamentos do Inagemp, a maioria das pessoas afetadas vive no Nordeste, onde o casamento entre parentes, uma prática que favorece a propagação de mutações patogênicas, é mais comum que em outras regiões. A cidade de Monte Santo, na Bahia, apresenta casos de mucopolissacaridose, fenilcetonúria e surdez congênita, por exemplo. Em Bela Cruz, Trairi, Fortaleza, Mulungu e outras 10 cidades cearenses, os pesquisadores identificaram 27 pessoas de 22 famílias com uma doença genética rara chamada picnodisostose. 

Causada por mutações que favorecem o acúmulo de cálcio nos ossos, essa enfermidade caracteriza-se pela baixa estatura, imperfeições na estrutura da cabeça e da face, dedos curtos e ossos frágeis. Ampliando o estudo, os especialistas encontraram 15 pessoas com a mesma doença em nove cidades da Paraíba, Goiás, São Paulo, Maranhão e Rio Grande do Sul. 

"As famílias com picnodisostose de fora do Nordeste não se conheciam, mas tinham um ancestral comum no Ceará", explica a médica geneticista Denise Cavalcanti, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (FCM-Unicamp) e coordenadora do estudo. Em novembro, sua equipe trabalhava nos exames de seis moradores de duas famílias de Salvador, na Bahia, com essa doença, a mesma do pintor francês Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901). "À medida que procuramos", diz ela, "as doenças raras se mostram não tão raras assim".

"Conseguimos agora ter uma ideia melhor das mutações e dos erros de metabolismo que causam as doenças genéticas raras e da quantidade de pessoas que estão ou não sendo tratadas", explica a médica geneticista Lavínia Schuler-Faccini, professora da UFRGS e coordenadora do levantamento.

Maioria é causada por mutações 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil abriga cerca de 13 milhões de pessoas com alguma enfermidade rara, ou seja, um a cada 16 indivíduos. "Cada doença pode atingir um número reduzido de pessoas, mas a soma de todas elas afeta uma parcela expressiva da população", comenta Schuler-Faccini.

Existem de 5 mil a 8 mil doenças raras conhecidas, em geral crônicas e progressivas. A maioria (80%) é causada por mutações genéticas, incluindo formas de câncer hereditário. Outras são causadas por fatores ambientais, como as malformações decorrentes da infecção pelo vírus zika. Para a maioria dessas doenças, não há medicamentos específicos, apenas tratamento de apoio, como fisioterapia e fonoaudiologia. Quando existe medicação, é geralmente importada e obtida por meio de decisões judiciais. 

*Com informações da Pesquisa Fapesp para do UOL VivaBem*, em São Paulo. Imagem: iStock


As notícias mais importantes do momento, selecionadas pelos editores do LinkedIn.


Rodrigo Maia quer aprovar reforma da Previdência em dois meses. O presidente da Câmara afirmou em entrevista coletiva que a base de apoio ao presidente Jair Bolsonaro no Congresso ainda está em construção e que o trabalho a ser feito é garantir entre 320 e 330 votos a favor da reforma em dois meses - para uma Proposta de Emenda à Constituição ser aprovada é preciso o voto de 308 dos 513 deputados. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo busca uma economia de pelo menos R$ 1 trilhão em 10 anoscom o projeto que encaminhará ao Congresso Nacional. A decisão do texto final será do presidente Jair Bolsonaro.

Lucro do Itaú é o maior da história. O Itaú encerrou 2018 com um lucro líquido de R$ 24,977 bilhões, o que representa um crescimento de 4,2% em relação ao ano anterior. Trata-se do maior resultado nominal anual já registrado por um banco brasileiro de capital aberto, segundo a empresa de informações financeiras Economatica. O recorde anterior, de R$ 23,965 bilhões, havia sido obtido pelo próprio Itaú em 2017. No mesmo período, Bradesco e Santander registraram lucro líquido contábil de R$ 19,085 bilhões e R$ 12,16 bilhões, respectivamente.

Venda de carros acelera no Brasil. A venda de veículos novos no país avançou 10,2% na comparação entre janeiro deste ano e o mesmo mês de 2018, de acordo com dados da federação de concessionárias, a Fenabrave. Com 199,8 mil unidades vendidas, o setor registrou seu melhor desempenho para janeiro desde 2015. A Fenabrave espera que, em 2019, a comercialização de veículos chegue a 2,85 milhões de unidades. De acordo com a federação, a paralisação dos caminhoneiros pode ter aquecido o setor, já que muitas empresas acabaram criando suas próprias frotas para compensar a escassez de transporte.

iFood abrirá mil vagas no Brasil. O aplicativo de entrega de comida anunciou que deve contratar cerca de mil profissionais até o fim do ano, como parte do plano de expandir seus serviços para mais cidades brasileiras. Entre os cargos procurados estão os de coordenador comercial, analista de dados e engenheiro de big data. O dinheiro para as contratações virá do recente aporte de US$ 500 milhões recebido no fim do ano passado pelo iFood - o maior já recebido por uma startup da América Latina. A empresa conta atualmente com 1,4 mil funcionários, dos quais 650 foram contratados nos últimos três meses.

Pesquisa revela o emprego menos ameaçado por robôs. Um estudo recente da Universidade de Brasília (UnB) mostrou que, até 2026, cerca de 30 milhões de empregos serão substituídos por robôs e softwares no Brasil. A partir de uma lista de 2.602 ocupações, a pesquisa também apontou as carreiras mais e menos ameaçadas pela inteligência artificial. A profissão com probabilidade mais baixa de substituição (0,38%) é a do engenheiro de telecomunicações. Muito perto, em segundo lugar, aparecem os psicanalistas, com 0,39% de chance de automação. Já as ocupações mais ameaçadas são as de taquígrafo, torrador de café e cobrador de transporte coletivo, com taxas de risco entre 99,3% e 99,5%.


Proprietário que deseja parcelar o imposto também deverá realizar o pagamento da primeira parcela até sua data de vencimento


Os contribuintes devem ficar atentos às datas de vencimento para aproveitar o abatimento e regularizar o imposto.
A quitação pode ser de três maneiras: à vista com desconto de 3% (janeiro); à vista sem desconto (fevereiro) ou em três parcelas, de janeiro a março, de acordo com a data de vencimento da placa. Para efetuar o pagamento, basta se dirigir a uma agência bancária credenciada com o número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo Automotor), e realizar o recolhimento do IPVA 2018.
Utilize os terminais de autoatendimento, os guichês de caixa, pela internet ou débito agendado, ou outros canais oferecidos pela instituição bancária para fazer o pagamento. O IPVA também pode ser pago em casas lotéricas. 

Calendário de vencimento do IPVA 2019

Licenciamento Antecipado 2019

Para antecipar o licenciamento anual, deverão ser quitados integralmente todos os débitos que recaiam sobre o veículo, compreendendo o IPVA, a taxa de licenciamento, o prêmio do Seguro DPVAT e, se for o caso, multas de trânsito.


Férias de Janeiro com residência em segurança

Saiba como aproveitar as férias sem correr riscos com as ações criminosas


Os criminosos estão sempre atentos a uma residência com poucos cuidados na segurança, mais ainda se ela estiver vazia e o período de férias escolares é um momento propício para a ação dos bandidos. Por isso, além de investir na segurança, é essencial que os moradores, inclusive de condomínios, estejam de olhos abertos nas dicas dos especialistas sobre esta questão.

Para pessoas que moram em condomínios (sejam de casas ou apartamentos), a dica é evitar, ao máximo, divulgar o itinerário de sua viagem para os outros. Agir com discrição pode impedir que pessoas mal-intencionadas saibam que o lar está vazio. Se for passar muito tempo fora, é importante deixar avisado o zelador e o porteiro, e também deixar uma autorização com alguém no caso de alguma pessoa ou empregado precisar entrar no seu apartamento durante a ausência. Por mais que se confie em funcionários da residência, por exemplo, faxineira ou jardineiro, eles podem inocentemente comentar com alguém de fora, que pode não ser uma pessoa bem intencionada.

A portaria conhece a rotina do condomínio, e é muito difícil os profissionais desta área não perceberem a ausência de algum morador. Por isso, é recomendável que os porteiros sejam contratados através de uma empresa terceirizada confiável, que ofereça um treinamento especializado de atendimento, discrição e segurança preventiva. A empresa, profissional e especializada, realiza contratações após verificar o histórico profissional e pessoal do porteiro e também ao investigar possíveis antecedentes criminais, sua conduta e por indicação. Quando contratados diretamente pelo condomínio, geralmente a contratação não dispõe de todos esses recursos, aumentando o risco de maus profissionais adentrarem em um ambiente onde a segurança deveria ser prezada e mantida.

Como em toda e qualquer residência, a atenção deve ser intensificada também quanto ao fechamento correto de portas, grades e janelas, e objetos valiosos precisam ser colocados em um lugar seguro e longe de serem vistos facilmente, caso ocorra alguma invasão. Para prevenir a entrada indesejada de mal-intencionados, pode-se instalar um sistema de segurança 24h, com alarmes e circuito interno de câmeras. E ainda, não é indicado deixar a luz acesa durante o tempo em que estiver fora, porque na verdade pode ser uma evidência de que não há ninguém em casa, além de poder ser um gasto desnecessário de energia. É importante, também, pedir a um vizinho ou uma pessoa de confiança para visitar sua casa sempre que for possível. Isto indica que o lar não está vazio e engana os ladrões.

Os cuidados com a segurança durante as férias não devem ser apenas quanto a ações criminosas, é crucial também se certificar de que registros de água e gás, por exemplo, foram bem fechados, para assim evitar eventuais desperdícios e acidentes. Estes procedimentos de segurança garantem tranquilidade à família que irá curtir a viagem, sem ninguém precisar se preocupar se irá encontrar surpresas desagradáveis ao voltar.



Artigo de: Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização, enviado pela assessoria de imprensa Estilo Press.

2018

22 DE AGOSTO: DIA DO FOLCLORE NACIONAL

Por Israel Foguel

O Dia do Folclore é celebrado internacionalmente no dia 22 de agosto. Isso porque nessa mesma data, no ano de 1846, a palavra "folklore" (em inglês) foi inventada.

O autor do termo foi o arqueólogo inglês William John Thoms, que fez a junção de "folk" (povo, popular) com "lore" (cultura, saber) para definir os fenômenos culturais típicos das culturas populares tradicionais de cada nação.

Sabemos que o folclore, ou cultura popular, tem despertado grande interesse de pesquisadores de todo o mundo desde o século XIX.

É fundamental para um país conhecer as raízes de suas tradições populares e cotejá-las com as de caráter erudito. Os grandes folcloristas encarregam-se de registrar contos, lendas, anedotas, músicas, danças, vestuários, comidas típicas e tudo o mais que define a cultura popular.

Muitos escritores extraem do folclore a base de sua obra. É o caso, no Brasil, do paraibano Ariano Suassuna.

Entre os folcloristas brasileiros, os mais notáveis são Mário de Andrade e Câmara Cascudo. Desse último partiu a confecção do grande Dicionário do Folclore Brasileiro, obra monumental que mantém viva a cultura popular das várias regiões do Brasil.

Em 22 de agosto, o Brasil comemora o Dia do Folclore. A data foi criada em 1965 através do decreto federal nº 56.747 assinado pelo então presidente Humberto de Alencar Castelo Branco e por seu Ministro da Educação, Flávio Suplicy de Lacerda.

Restrito a três artigos, o conteúdo do decreto determina o ensino do folclore como sendo de importância fundamental para a cultura do país

O que é?

Folclore é o conjunto de todas as tradições, lendas e crenças de um País. O folclore pode ser percebido na alimentação, linguagem, artesanato, religiosidade e vestimentas de uma nação. Folclore é a cultura de um povo, o conjunto das tradições culturais dos conhecimentos, crenças, costumes, danças, canções e lendas dos indivíduos de determinada nação ou localidade.

Segundo a Carta do Folclore Brasileiro, aprovada pelo I Congresso Brasileiro de Folclore em 1951, "constituem fato folclórico as maneiras de pensar, sentir e agir de um povo, preservadas pela tradição popular, ou pela imitação".

Para que serve?

O folclore é o modo que um povo tem para compreender o mundo em que vive. Conhecendo o folclore de um País, podemos compreender o seu povo. E assim conhecemos, ao mesmo tempo, parte de sua História. Mas para que um certo costume seja realmente considerado folclore, dizem os estudiosos que é preciso que este seja praticado por um grande número de pessoas e que também tenha origem anônima.

Qual origem do folclore brasileiro?

O folclore brasileiro, um dos mais ricos do mundo, formou-se ao longo dos anos principalmente por índios, brancos e negros. 

E, em cada região existe uma crença diferente. O povo brasileiro mostra suas características próprias com o seu jeito de ser e viver, seus gostos e aquilo que consideram importantes. Uma das características do nosso folclore são as simpatias, em cada região há uma simpatia diferente, para casar, para arranjar um namorado, entre outras.

RegiãoSul

Danças: congada, cateretê, baião, chula, chimarrita, jardineira, marujada.

Festa tradicionais: Nossa Senhora dos Navegadores, em Porto Alegre; da Uva, em Caxias do Sul; da Cerveja, em Blumenau; festas juninas; rodeios.

Lendas: Negrinho do Pastoreio, do Boitatá, do Curupira, do Saci-Pererê.

Pratos: churrasco, arroz-de-carreteiro, feijoada, fervido.

Bebidas: chimarrão, feito com erva-mate, tomado em cuia e bomba apropriada.

Região Sudeste

Danças: fandango, folia de reis, catira e batuque.

Lendas: Lobisomem, Mula-sem-cabeça, Iara, Lagoa Santa.

Pratos: tutu de feijão, feijoada, linguiça, carne de porco. Artesanato: trabalhos em pedra-sabão, colchas, bordados, e trabalhos em cerâmica.

Região Centro-Oeste

Danças: tapiocas, congada, reisado, folia de reis, cururu e tambor.

Festas tradicionais: cavalhada, tourada, festas juninas.

Lendas: pé-de-garrafa, Lobisomem, Saci-Pererê.

Pratos: arroz de carreteiro, mandioca, peixes.

Mitos lendas

As lendas são histórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Elas misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. Elas procuram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

Os mitos são narrativas que possuem um componente simbólico. Eles davam sentidos às coisas que não conseguiam explicar na antiguidade. Serviam também como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano.

As histórias

Os personagens mais conhecidos das histórias do folclore brasileiro são o Saci-Pererê, Negrinho do Pastoreio, Iara, Mula-sem-cabeça, Lobisomem, Curupira e Boitatá. Porém em cada região do Brasil se acredita em uma história diferente, existe inúmeras histórias de lendas e mitos pelo interior do país.

Para exemplificar uma lenda muito conhecida em nosso país é a do Saci-Pererê. Saci-Pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Anda sempre pelas matas com seu cachimbo e com um gorro vermelho, que segundo a lenda é o que dá poderes mágicos a ele. Adora aprontar e fazer travessuras por aí, é o que ele mais gosta de fazer e se diverte com isso. Diz a lenda que o Saci vive espantando cavalos, queimando as comidas das donas de casas e acordando pessoas com gargalhadas.

A sua comemoração

O Dia do Folclore costuma ser bastante explorado pelas escolas. Algumas das atividades mais comuns que os estudantes podem desempenhar para aprenderem mais sobre a cultura e as tradições típicas de suas regiões, entre outras inúmeras atividades que estão relacionadas com a exploração da identidade cultural de cada localidade são: 

- ler lendas folclóricas em sala de aula; fazer uma adaptação de uma lenda folclórica em forma de teatro ou musical; reescrever um conto folclórico; aprender sobre a história do folclore e sua importância para a sociedade; apresentar danças temáticas folclóricas, e preparar um prato típico folclórico.


Israel Foguel é professor, jornalista e escritor. Também atua como tradutor intérprete e Consultor Qualytime. Possui 110 livros escritos, inclusive 4 lançados nos Estados Unidos e os três destacados acima que falam de folclore e continua produzindo mais sob variados temas. 

Atualmente exerce as funçoes de diretor do Teatro Municipal Cacilda Becker, de Pirassununga; membro efetivo e perpétuo da APLACE - Academia Pirassununguense de Letras, Artes, Ciência e Educação - ocupando a cadeira 28, cujo patrono é a atriz Cacilda Becker, atualmente exercendo o cargo de presidente e membro da ALUBRA Academia Luminescência Brasileira de Araraquara.

Contatos: (19) 99642-1008

E-mail: israel.foguel@gmail.com

Blog: foguelisrael.blogspot.com

Facebook: @escritorisraelfoguel

www.clubedeautores.com.br

Os perfis dos candidatos à presidência de 2018

#trend21 #inteligênciapolítica 

Os dois debates (Band e RedeTV) foram interessantes para notarmos os perfis dos políticos e, de que forma, estão angariando ou afastando possíveis eleitores. E os números de rejeição foram bem expressivos no último debate do dia 17/08/2018: Candidatos - Eleições 2018

36%-Bolsonaro; 43%-Daciolo; 64%-Meirelles; 36%-Marina; 36%-Ciro; 51%-Alckmin; 32%-Álvaro Dias; 57%-Boulos(fonte: Trend21)

As mudanças nas regras da propaganda eleitoral para 2018 implicaram em uma diminuição considerável no número de dias destinado a esse tipo de divulgação, sobrando ao eleitor apenas se relacionar com seus candidatos pelas mídias sociais, reportagens ou debates.

E convenhamos é quase impossível saber muito bem o que os candidatos pensam nos debates televisivos já que o tempo destinado às perguntas ou respostas é muito curto e, obviamente, como estamos lidando com políticos - eles fazem questão de usar esse tempo para falar de si mesmos e menos de suas propostas.

Enfim, o que pudemos notar no último debate é que existem políticos tecnicamente preparados, mas sem nenhum carisma, outros com algum tipo de carisma, mas sem nenhum preparo e aqueles que insistem em se posicionar como uma figura caricata (quem sabe, filhos perdidos do "saudoso" Enéas).

Outro fator que veio para ficar nas eleições de 2018 foram os bots, que são perfis falsos construídos para impulsionar a rejeição ou aceitação de certos candidatos, por meio da disseminação ou compartilhamento de conteúdos bem questionáveis.

Bots nas eleições 2018

De 401.350 menções captadas durante o horário do debate de 17/09/2018, 1.040 foram de bots (fonte: Trend21)

Apesar de uma baixa expressividade (menos de 0,3% das menções), ainda assim, esse tipo de estratégia é preocupante, pois tende a aumentar conforme as pesquisas de mercado sobre intenção de votos demonstrarem este ou aquele em primeiro, segundo e terceiros lugares.

Sobre os perfis, nitidamente, temos alguns grupos se formando - aqueles evidentemente baseados em um discurso radical (Bolsonaro, Boulos, Daciolo), aqueles moderados liberais (Alckmin, Meirelles) e aqueles moderados mais de centro (Álvaro Dias, Marina Silva e Ciro Gomes).

Os Radicais

Misturando discurso religioso, no caso do Bolsonaro e Daciolo, com uma postura radical contra ou a favor de temas controversos, esses candidatos buscam se aliar aos eleitores cansados da velha política.

Não por acaso, os radicais atacaram os representantes dos partidos tradicionais inclusive chamando o MDB pelo seu antigo nome - PMDB. O reforço de que o Alckmin, o Meirelles e o Ciro Gomes eram frutos de um jeito antigo e corrupto de fazer política teve consequências (como podemos ver no alto índice de rejeição).

Todavia, a radicalização também parece ter um efeito nocivo, como no caso do Boulos - que tende à extrema esquerda, valorizando e reafirmando o ex-presidente Lula como perseguido político, enquanto que os demais candidatos, entre eles - Ciro e Marina - pouco se manifestaram a respeito. De certa maneira, Boulos mantém um perfil condizente e coerente, ao contrário do Bolsonaro que se esquivou de diversas perguntas sobre igualdade de gênero, deixando claro que queria minimizar suas antigas declarações misóginas.

As pausas grandiosas do Bolsonaro durante suas respostas e mesmo durante as perguntas que deveria fazer, deixaram claro sua falta de conhecimento sobre os mais diversos assuntos, enquanto que o Daciolo usava a religião para resolver questões laicas, escapulindo assim de demonstrar também a sua falta de conhecimento.

De fato, o único preparado do trio era o Boulos, que expôs com segurança dados e estratégias plausíveis, ainda assim maculadas pelo seu radicalismo.

Característica do discurso dos radicais é a criação simplista de inimigos. Para Daciolo, o grande inimigo é representado por aquele que está contra Jesus; para Bolsonaro, o grande inimigo está representado pela liberdade excessiva e para Boulos o grande inimigo está enraizado na iniciativa privada/elite.

Em uma sociedade complexa como a que vivemos, talvez, a definição simplista de inimigos seja até uma boa estratégia para fazer o discurso chegar a mais pessoas, porém esse tipo de abordagem também é separatista - coloca os eleitos de um lado e os indesejáveis do outro. A questão é: qual lado tem mais força?

Os Moderados Liberais

Alckmin e Meirelles, nitidamente, apresentaram o discurso mais técnico entre todos os candidatos, evitando se associar ao partido ou ao histórico de antecessores que ocuparam posições de poder e foram presos ou estão respondendo processo nos diversos movimentos da justiça e sendo investigados pela Polícia Federal.

O foco na tecnicidade deixa o discurso frio, imperativo, pouco amistoso. Além disso, a falta de carisma dos candidatos - para o Alckmin isso já foi um entrave outras vezes, desponta como algo extremamente negativo e difícil de reverter.

Meirelles, articula de maneira difícil as palavras, seu gestual é pausado, mas pouco atrativo, falta a ele o aspecto iluminado dos grandes líderes, por sua vez, Alckmin tem a experiência de diversos cargos ocupados na política, ainda assim, parece desconfortável diante das câmeras, elitista demais, incapaz de dialogar com o povo.

Enquanto que ao Alckmin parece sobrar coragem, de alguém que já esteve nesse tipo de embate muitas vezes, ao Meirelles falta esse tipo de qualidade - ao ser chamado ao círculo para debater com os demais candidatos no Debate da RedeTv, ele quase sempre ocupava a linha limite, mantendo-se afastado do centro e, principalmente, dos demais candidatos, ao contrário da Marina, por exemplo, quando enfrentou Bolsonaro e avançou em direção a ele.

Os Moderados de Centro

Marina e Ciro possuem um discurso muito parecido, focado nas causas sociais, cientes de que o Estado deve se prestar a cuidar da população (bem paternalista), contrários à alguns movimentos liberais do mercado, como certas privatizações, portanto, acabam também representando a velha política (para os jovens eleitores, esse é um discurso antigo) oriunda dos últimos governos petistas.

Ciro, no entanto, aponta para um discurso baseado em fatos, ou seja, bem técnico só que com apelo populista. Ele oferece a população soluções para os problemas que os afligem imediatamente, como o endividamento das famílias.

Segundo análise da Trend21, a aprovação para o tema da retirada dos nomes dos endividados do SPC, quando dito pelo candidato Ciro Gomes, foi de 79% (fonte: Trend21).

Quer dizer, apesar de sua rejeição ser alta (36%), ele consegue abordar temas que falam diretamente com o eleitorado.

A candidata Marina, por sua vez, tem um apelo popular, mas teve que se distanciar um pouco de sua imagem de evangélica, para abrir espaço para outros tipos de eleitores, talvez, trazidos pelo seu vice o Eduardo Jorge do Partido Verde, que sempre teve uma agenda inclusiva. No entanto, é preciso dar o devido crédito a sua postura corajosa de enfrentamento, não se esquivou de se posicionar quando foi colocada na parede pelo candidato Bolsonaro, assumindo a defesa das mulheres.

Aliás, esse tema foi motivo de ataque contra Bolsonaro por alguns candidatos. Até mesmo o Alckmin se dirigia primeiro as mulheres e depois aos homens em seu discurso, tentando trazer o público feminino para o seu lado.

Nosso último candidato é o Álvaro Dias, que novamente teve que reforçar seu currículo no debate da RedeTV, para se fazer notar pelo eleitorado. Tem uma proposta mais moderada e pautada na eficiência de seus governos no Sul do país, região historicamente um pouco distante dos temas nacionais.

Álvaro, se comporta como galã - tem uma postura sedutora, com um sorriso sempre presente e postura firme. Fez alguns ataques à velha política, defendeu temas de interesse nacional, e se posicionou como alguém de caráter e reputação ilibada diante do seu tempo de vida política e pela maneira como recusou as diversas mordomias que vinham com os cargos ocupados.

Os debates têm apresentado candidatos preparados tecnicamente, mas ainda distantes da população e os próximos da população estão, nitidamente, mal preparados. Com certeza, novas surpresas surgirão até as eleições em outubro e a Trend 21 vai acompanhar tudo.

#eleições2018 #jairbolsonaro #marinasilva #cirogomes #henriquemeirelles #alckmin #guilhermeboulos #cabodaciolo

Fonte: Trend 21 - Aceleradora de informação que auxilia na relevância de marcas pessoais e jurídicas de negócios, figuras públicas, altos executivos e empreendedores.

2 de Julho - Dia Nacional dos Bombeiros

Ser bombeiro é ultrapassar limites, enfrentar desafios, não temer e arriscar a própria vida.

Missões perigosas e emergências-médicas e pré-hospitalares, enchentes, deslizamentos de terra, acidentes de carro, afogamentos... Essa é a nossa rotina!

É preciso disciplina, muita força, agilidade, coragem, mas, sobretudo, muita dedicação pela profissão; isso porque ser bombeiro é algo que acaba exigindo muito, não somente da vida profissional como também da pessoal, devido a carga emocional diária. Cabe a nós estarmos preparados para as mais diversas missões, essas que, de fato, posso resumir em nada mais gratificante do que poder ajudar o próximo e salvar vidas!

MICHEL LEME BERALDO - 1ºTen PM Comandante do Posto de Bombeiros de Pirassununga


A missão dos Bombeiros está além de salvamentos ou resgates difíceis

Por Adriana Filie

A profissão de bombeiros é muito prestigiada e na maioria dos Estados, os Corpos de Bombeiros Militares são unidades especializadas que pertencem aos quadros das Polícias Militares e ambos possuem a condição de militares estaduais. Reforçam as equipes, os bombeiros civis dos municípios. Seus integrantes são profissionais de segurança pública e as atividades dizem respeito à ordem pública. Os bombeiros são muito bem vistos dentre a população afinal, o que leva esses profissionais a ter como missão salvar a vida de outros? E, existem outras ações que eles desenvolvem como projetos sociais e educativos, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da comunidade.

A escolha desta data é uma homenagem a criação do Corpo Provisório de Bombeiros da Corte, inaugurado em 2 de julho de 1856, no Rio de Janeiro, e sob o comando do major João Batista de Morais Antas. Oficialmente, o Dia do Bombeiro Brasileiro foi instituído em 2 de abril de 1954. A partir desta mesma lei, também foi definido a realização anual da Semana de Prevenção Contra Incêndios.

Vamos aproveitar a data para reforçar o trabalho de prevenção que os bombeiros realizam baseado no Decreto nº 56.819, de 10 de março de 2011 que institui o Regulamento de Segurança contra Incêndio das edificações e áreas de risco no Estado de São Paulo e estabelece outras providências. Os objetivos deste Regulamento são: I - proteger a vida dos ocupantes das edificações e áreas de risco, em caso de incêndio; II - dificultar a propagação do incêndio, reduzindo danos ao meio ambiente e ao patrimônio; III - proporcionar meios de controle e extinção do incêndio; IV - dar condições de acesso para as operações do Corpo de Bombeiros; V - proporcionar a continuidade dos serviços nas edificações e áreas de risco.

"O bombeiro não quer parecer duro ou intransigente" explica o Ten. Beraldo, quando realiza os procedimentos que garantem a segurança nos estabelecimentos, e continua "inclusive quando devemos orientar e proibir a utilização de materiais como o uso de tecidos inflamáveis para decoração, principalmente, em festas de grande circulação e outras situações como parte elétrica, fiação, livre circulação em caso de aglomeração".

O Decreto completo você encontra no site do Corpo de Bombeiros https://www.corpodebombeiros.sp.gov.br/

Vale destacar que esse trabalho é baseado em várias instruções necessárias para obter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros e, para isso, são utilizadas as Normas Brasileiras que funcionam como normas técnicas e que possuem inúmeras aplicações para padronização de documentos, processos produtivos e procedimentos de gestão. São estabelecidas por um consenso entre pesquisadores e profissionais da área e aprovada por um organismo nacional ou internacional, no caso do Brasil, a ABNT.

A National Fire Protection Association (NFPA) cria e mantém normas e códigos privados, protegidos por direitos autorais, para uso e adoção pelos governos locais também utilizados pelo bombeiros para análise de vistorias.

Os bombeiros ainda realizam o socorro de animais em perigo e auxiliam pessoas que enfrentam situações de grande estresse, como tentativa de suicídio, afogamento, desaparecimentos e traumas provocados por acidentes. Eles estão sempre entre nós e trabalhando em conjunto com outros órgãos da sociedade civil.

Na foto, em pé da esquerda para direita: Cb PM Talles, Cb PM Neves, Cb PM Sérgio, 1°Ten PM Beraldo, 1° Sgt PM André, Cb PM Demarchi. Agachados: Bombeiro Municipal (BM) Benedito, Sd PM Eliel, Sd PM Marcati, Cb PM Bruno, BM Cauzin


Acidentes domésticos podem ser evitados. Estejamos alertas!!

Não podemos subestimar os problemas que os acidentes domésticos causam na vida das pessoas. No dia 30 de abril, era uma data muito importante pra mim, festejava o início de uma nova empreitada com a aquisição de uma towner com kit cachorro quente e o aniversário da minha amada mãe e foi nesse dia que minha vida mudou em frações de segundos.

Estava preparando os lanches e ao acender o gás não percebi que havia um vazamento. Na verdade, já estava dado indícios que estava com problema não era tão grande, uma das bocas não estava funcionando e não desligava corretamente. Assim que fui tentar acender o fogo, mal acendi o fósforo e o fogo veio direto pra cima de mim, em frações de segundos pegou uma parte do meu rosto, meus braços e o mais afetado, minhas mãos. Só de contar aqui para vocês me arrepia dos pés a cabeça! É uma dor que não desejo a ninguém nessa vida, e uma dor que fica queimando mesmo não tendo mais nada.

Fui atendida em um hospital público e depois fui transferida para um particular e lá fiquei internada durante 12 dias. O processo foi muito difícil pois precisava fazer os curativos e esses curativos são terríveis porque tinha que tirar as peles mortas para não contrair infecções e estimular peles novas. Graças a Deus todos os meus atendimentos foram anjos que Deus colocou na minha vida porque fui muito bem atendida, tive que reaprender um monte de coisas, como comer sozinha, tomar banho, me vestir. Ainda estou fazendo fisioterapia pra ter todos os movimentos da mão de novo.

Falar sobre isso ainda me assusta porque só eu sei a dor, as dificuldades e os pesadelos que minha mente reproduz. Vou tratar com psicólogo a questão do medo e aprender a lidar que coisas acontecem e que não estamos livres de nada. Por essa razão, resolvi dar meu depoimento para que todos fiquem alertas com churrasqueiras e panelas de pressão que são os maiores índices de entrada no hospital de queimados onde fiquei. Alertem-se com a mangueira do gás de sua casa e o fogão porque a minha estava vencida, há mais de 4 anos e não dei importância.

Sou grata por não ter sido mais grave pelas outras situações que presenciei no hospital e por ter aos poucos minha vida de volta. Obrigada, fiquem com Deus e se cuidem!!

Paula Ap. Gomes Cruz, 41 anos, é assistente de direção em escola especializada de línguas e com o projeto de ter a towner estava empreendendo numa segunda atividade.  


Mel faz parte da Corporação de Pirassununga 

Esse olhar para o bem estar da comunidade reflete no dia a dia dos profissionais. Por volta de 2006, apareceu nos arredores da sede do Corpo de Bombeiros de Pirassununga a cachorrinha Mel e ela acabou sendo cuidada por todos. Conclusão, com o tempo ela começou a acompanhá-los. A cada ocorrência ela se posicionava, corria atrás da viatura e, muitas vezes, chegava, instintivamente, ao local da ocorrência. Depois de ser atropelada umas duas vezes começaram a protegê-la trazendo-a de volta das operações. Nos desfiles de 6 de agosto e 7 de setembro passados, ela marcou presença. "Nós percebemos que ela queria participar porque nos treinamentos ela se colocava à frente da viatura e não conseguíamos sair do lugar. Então, providenciamos uma roupa com o emblema da unidade e, ela esteve conosco nos desfiles, toda pomposa!", relata o Tenente Beraldo.

CUIDADOS COM A SAÚDE NO INVERNO

Por Dra. Lia Fantinato*

Como mencionado algumas vezes no Novo Contexto, há quem não goste e há quem adore a chegada do inverno, a época mais aconchegante do ano. É um período em que precisamos reforçar alguns cuidados para manter a saúde e prevenir doenças, o que se torna mais fácil nessa época.

Doenças cardiovasculares

Durante o inverno, o número de infartos cresce, em média 30% e os casos de AVC crescem 20%, segundo dados da SOCESP (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo). Isso acontece porque o organismo faz de tudo para manter o calor interno do corpo. Assim, quando as terminações nervosas da pele se sensibilizam com o frio, o nosso metabolismo se prepara para evitar a perda de calor para assim proteger o funcionamento dos órgãos vitais internos. Isso faz com que as paredes dos vasos sanguíneos que irrigam se contraiam e o coração precisa fazer mais força para bombear o sangue.

Idosos, hipertensos, diabéticos, obesos, fumantes e sedentários precisam redobrar os cuidados no inverno, pois são os mais vulneráveis. E mesmo quem não pertence a esses grupos deve redobrar os cuidados no inverno.

Doenças respiratórias

Algumas doenças se agravam no clima seco e frio, em razão da aglomeração de pessoas em ambientes fechados, o que facilita a circulação de vírus e bactérias, ocasionando gripes, resfriados, dor de ouvido, asma, pneumonia, bronquite, rinite e sinusite.

Por possuírem sintomas parecidos, como dores, febre acima de 38ºC, mal estar, tosse, coriza, espirros frequentes e coceira na garganta, a população costuma confundir essas doenças. Crianças e idosos, por terem a saúde mais frágil, são os mais afetados, mas com alguns cuidados é possível minimizar os efeitos que essas doenças geram na saúde e no bem-estar de muitas pessoas durante esse período.

• Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies;

• Usar lenço de papel descartável;

• Proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

• Orientar para que o doente evite sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até cinco dias após o início dos sintomas);

• Evitar aglomerações e ambientes fechados (deve-se manter os ambientes ventilados);

• Arejar o ambiente doméstico e fazer com que ele receba a luz solar, pois estas medidas ajudam a eliminar os possíveis agentes das infecções respiratórias;

• Manter limpas as roupas de cama, principalmente cobertores e edredons;

• Lavar e arejar bem as roupas de inverno guardadas antes de serem utilizadas;

• Manter hábitos saudáveis (alimentação balanceada, ingestão de líquidos, atividade física e evitar o cigarro);

• Fazer a vacinação anual contra gripe, diminui a gravidade da doença e as chances de complicações por óbito (lembrando que a vacinação não é indicada para crianças com menos de seis meses e indivíduos com alergia à proteína de ovo de galinha).

• Limpar as mãos com água e sabão depois de tossir ou espirrar, após usar o banheiro, antes de comer e antes de tocar os olhos, boca e nariz; Lavar as mãos não é uma medida muito importante, não apenas para o inverno, mas nesse período devemos ter cuidado redobrado! Vale até carregar o álcool em gel na bolsa!

Cuidados com a pele

O ressecamento cutâneo é o efeito mais nítido no inverno, pois transpiramos menos e tendemos a tomar banhos mais quentes, o que diminui a hidratação natural da pele. Devemos tomar alguns cuidados simples para manter a pele bonita, saudável e sem irritações durante essa estação, como:

  • Beber bastante água. A hidratação da pele começa de dentro para fora! A ingestão adequada de líquidos é fundamental para o organismo nessa época.
  • Tomar banhos rápidos, usar pouco sabonete, evitar água muito quente e o uso de buchas ou esponjas. Banhos quentes e sabonete em excesso retiram a proteção natural de gordura presente na pele, deixando-a mais ressecada e suscetível a infecções
  • Dar preferência para sabonetes neutros e hidratantes, tanto para o corpo quanto para o rosto.
  • A hidratação da pele deve ser intensiva! Use e abuse dos cremes e loções hidratantes. O ideal é aplicá-los logo após o banho, e reaplicar conforme a necessidade ao longo do dia. Utilize sempre produtos de qualidade e adequados para o seu tipo de pele, tanto para o rosto quanto para o corpo, que devem ser indicados pelo seu dermatologista para que se obtenha o melhor resultado.
  • Uma dica valiosa para aqueles que não gostam de hidratantes, é utilizar produtos específicos para a hidratação ainda no chuveiro, na forma de hidratantes ou óleos para banho.
  • A pele do lábio também é bastante sensível ao frio. Deve-se hidratar também essa área com produtos específicos, várias vezes ao dia.
  • Sempre usar o protetor solar, mesmo nos dias nublados, chuvosos ou frios. Ele deve ser usado durante todas as estações do ano.

Cuidados com alimentação

Durante o inverno, alguns cuidados com a alimentação devem ser tomados:

  • Dar preferência a alimentos ricos em vitamina C (acerola, laranja, limão, caju e diversas outras) ajudam para que as doenças respiratórias não sejam constantes nessa estação.
  • É comum aumentar a ingestão de caldos e sopas pela sensação quente ao consumi-los, mas tenha cuidado com as trocas de temperatura constantes que podem agravar quadros respiratórios causados por choques térmicos.
  • Em algumas pessoas, nessa época do ano, a vontade de comer em maior quantidade aumenta, sobretudo doces, fondues, bolos e frituras. Tenha cuidado para que isso não comprometa a sua dieta.
  • Tente não pular refeições e nem extrapolar a quantidade em uma determinada refeição. Com as temperaturas mais baixas, o nosso corpo acaba sofre um processo mais lento de aquecimento, o que acarreta em uma "digestão mais demorada".

Atividades físicas

No inverno, é crucial não abandonar a rotina de exercícios, pois:

  • As temperaturas mais baixas geram vontade de ficar mais tempo na cama e muitas pessoas reclamam da preguiça para começar suas atividades diárias. No entanto, a melhor opção é vencer essa barreira e continuar os treinos pois eles dão o estímulo necessário para encarar o dia com mais disposição. A oxigenação e a liberação de endorfina durante os exercícios físicos são, inclusive, fontes de prazer.
  • Procurar vestir roupas adequadas que, além de confortáveis, protejam o seu corpo contra as temperaturas baixas de ambientes ao ar livre, assim como os de ar refrigerado.
  • Não esqueça dos exercícios de alongamento e aquecimento, para não causar danos aos músculos durante os treinos.
  • Não deixar de consultar profissionais especializados para a sua rotina de exercícios nessa estação.

Devemos cuidar da nossa saúde em todas as estações, mas no inverno temos que redobrar alguns cuidados, como os citados pra evitar complicações e nos mantermos saudáveis. E o alerta de sempre: a auto-medicação é perigosa, uma vez que a pessoa contraia alguma doença o tratamento sob orientação médica é imprescindível.  


Dra. Lia Carolina Rodrigues Fantinato

Médica Oncologista CRM: 123.983

Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto

Especialização em Cancerologia Clínica pelo Instituto Ribeirão Pretano de Combate ao Câncer reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cancerologia

Walmart vende 80% das operações no Brasil, produção nacional de diesel é a menor em 15 anos e outras notícias

Walmart vende fatia majoritária das operações no Brasil. A varejista informou hoje que a empresa de private equity Advent International vai comprar uma participação de 80% das suas operações no país, por valor não informado. Em comunicado, o Walmart disse que a decisão foi feita a partir de uma análise cuidadosa do portfólio internacional da empresa. No Brasil, a Advent tem participações em empresas como Dufry, Quero-Quero, Estácio e Easyinvest. O Walmart tem 438 lojas e emprega cerca de 55 mil pessoas no Brasil.

Produção nacional de diesel é a menor em 15 anos. O Brasil produziu 9 bilhões de litros de diesel no primeiro trimestre, uma queda de 9,2% em relação ao mesmo período do ano passado - e valor 25% menor do que o recorde atingido em 2013. O número é resultado de nova estratégia da Petrobras, que julga ser mais rentável importar o óleo. No primeiro trimestre, o Brasil gastou US$ 1,8 bilhão com a importação do combustível. O volume de diesel importado foi o maior desde 2000, quando as importações passaram a ser monitoradas pela ANP.

Congresso não enxerga como reduzir preço da gasolina. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, orçamento apertado, Lei de Responsabilidade Fiscal e teto de gastos limitam ação do governo neste assunto. Os preços do etanol e do gás de cozinha enquadram-se na mesma situação. Nesta segunda-feira, representantes do Ministério de Minas e Energia se reunirão com técnicos do Ministério da Fazenda e da ANP (Agência Nacional de Petróleo) para tentar aprofundar o tema. O Cade já sugeriu postos sem frentista e outras oito soluções na semana passada.

Novas regras para cartão de crédito já estão valendo. Desde a última sexta-feira, as operadoras já não podem cobrar juros mais altos de clientes do rotativo que ficarem inadimplentes. Antes, eles caíam na modalidade "rotativo não-regular" e chegavam a pagar taxas de juros de 396,9% ao ano. Também foi extinta a regra que fixava o pagamento mínimo da fatura em 15% do valor total. Agora, cada banco ou empresa emissora do cartão de crédito poderá definir um percentual de pagamento mínimo, maior ou menor do que 15%, de acordo com o perfil de cada cliente.

PCC usa doleiros para atingir faturamento anual de R$ 400 milhões. A descoberta é fruto de investigações recentes da Polícia Federal sobre a organização criminosa. Alguns policiais, no entanto, são menos conservadores e estimam os ganhos da Primeiro Comando da Capital pode chegar a cerca de R$ 800 milhões, o que colocaria o PCC entre as 500 maiores empresas do País.

Gás encanado fica até 8% mais caro para quem mora em SP. Cerca de 1,8 milhão de clientes da Comgás no estado de São Paulo estão pagando entre 3,4% e 8% a mais para o consumo residencial, aumento superior à inflação acumulada até abril, que foi de 2,76%. A tarifa básica subiu de R$ 9,82 para R$ 9,92. A Companhia de Gás de São Paulo também reajustou os valores para o comércio em até 12,9% e para a indústria em até 21%, dependendo do segmento e do volume de consumo. 

Fonte: Linkedin

Ações da Petrobras chegam a cair 21% após pedido de demissão de Parente e puxam queda da Bovespa

Petrobras perdeu até por volta de 13h mais de R$ 55 bilhões em valor de mercado, segundo a Economatica; em 8 pregões, perda foi de R$ 126 bilhões.

O principal índice de ações da bolsa brasileira (B3), o Ibovespa, que chegou a operar acima de 1% nesta manhã, passou a cair nesta sexta-feira (1), após o pedido de demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras. A baixa é puxada pela forte queda das ações da estatal, que chegou a despencar 21%. As negociações dos papéis da empresa foram interrompidas por cerca de meia hora após o comunicado ao mercado da saída dele.

Perto das 14h, o Ibovespa caía 0,17%, aos 76.626 pontos. Veja mais cotações.

Assim que a Petrobras anunciou a saída de Parente, por meio de fato relevante ao mercado, a negociação das ações da companhia foi interrompida, por volta de 11h50. A Bovespa informa que se trata de um protocolo sempre que uma empresa emite um fato relevante ao mercado durante o pregão. As negociações foram retomadas por volta de 12h15.

As ações preferenciais da estatal, que dão preferência na distribuição de dividendos, caíam 15,86% por volta de 14h. Esses papéis chegaram a subir mais de 3% nesta manhã. Já as ações ordinárias, que dão direito de voto em assembleias da empresa, caíam 15,55%, após alcançar alta de cerca de 2% pela manhã.

Nos Estados Unidos, os ADRs, recibos de papéis da Petrobras que são negociados na Bolsa de Valores de Nova York, caíam cerca de 16% por volta do mesmo horário.

Perda de R$ 55 bilhões

A Petrobras perdeu nesta sexta-feira, até por volta de 13h, mais de R$ 55 bilhões em valor de mercado, segundo a Economatica. A estatal agora ocupa o 4º lugar no ranking das empresas com maior valor de mercado, atrás da Ambev, Vale e Itaú Unibanco. Em 8 pregões, a empresa chegou a perder R$ 126 bilhões em valor de mercado.

Segundo dados da Economatica, por volta das 13h desta sexta, a companhia estava avaliada em R$ 215,7 bilhões, contra os R$ 388,8 bilhões da máxima do ano, registrada no dia 16 de maio. Ou seja, em 15 dias, a Petrobras encolheu R$ 173 bilhões em valor de mercado.

Apesar do tombo nos últimos dias, as ações da Petrobras continuam em situação bem melhor do que 2 anos atrás. No dia 1º de junho de 2016, dia em que Parente tomou posse, a companhia estava avaliada na bolsa em R$ 123,3 bilhões.

O executivo estava à frente da petroleira e maior estatal brasileira há exatos 2 anos. O pedido de demissão acontece em meio aos desgastes e pressões sofridos por Parente durante a greve dos petroleiros m razão das críticas à política de preços de combustíveis adotadas pela Petrobras na sua gestão. Acompanhe a seguir a trajetória!!

Pedro Parente: de 'esperança' da Petrobras a pedido de demissão

"Acabou a influência política na Petrobras", disse Pedro Parente, há exatamente dois anos, no dia 1º de junho de 2016, durante sua cerimônia de posse como presidente da estatal.

Naquele dia, ele não chegou a dizer se haveria mudança na composição dos preços de combustíveis, mas afirmou que os valores passariam a seguir uma "decisão empresarial".

Na manhã desta sexta-feira, entretanto, após duas semanas de crise aberta pela paralisação de caminhoneiros e depois de flexibilizar, a pedido do governo, a política de preços que colocou em vigor na estatal, Parente pediu demissão do cargo.

A Petrobras teve prejuízos em 2014 (R$ 21,9 bilhões), 2015 (R$ 34,8 bilhões), 2016 (R$ 14,8 bilhões) e 2017 (R$ 446 milhões). No primeiro trimestre de 2018, pela primeira vez desde o início da operação Lava Jato, ela apresentou lucro, de R$ 6,9 bilhões, e distribuiu dividendos depois de quatro anos sem remunerar seus acionistas.

Começava, no entanto, o pior momento de Parente na estatal desde que assumira o cargo.

A escalada de preços da gasolina e do diesel que catalisou a greve de caminhoneiros também gerou uma enxurrada de críticas à política de preços adotada há dois anos pela companhia, que busca a paridade com preços internacionais.

Membros do governo, como o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, defenderam publicamente uma revisão do sistema de preços e senadores - inclusive do PSDB, partido com o qual Parente sempre teve boa relação - chegaram a cobrar no plenário que ele fosse demitido.

"Se o Pedro Parente não aceitar rever a política de reajuste, que ele saia da Petrobras, ou o presidente da República exerça o mínimo de autoridade. Um governo minimamente sólido já o teria demitido", disse Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) em entrevista na semana passada.

Apenas meses antes, o cenário era oposto: diante da melhora dos indicadores financeiros da Petrobras, Parente chegou a ser aventado como possível candidato à Presidência, um nome que uniria a centro-direita nas eleições de outubro.

Em sua carta de demissão, enviada hoje ao presidente Michel Temer, Parente afirma que a greve desencadeou "um intenso e por vezes emocional debate sobre as origens da crise" e colocou a política de preços "sob intenso questionamento".

"Tenho refletido muito sobre tudo o que aconteceu. Está claro, Sr. Presidente, que novas discussões serão necessárias. E, diante deste quadro, fica claro que a minha permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente. Sempre procurei demonstrar, em minha trajetória na vida pública, que, acima de tudo, meu compromisso é com o bem público. Não tenho qualquer apego a cargos ou posições e não serei um empecilho para que essas alternativas sejam discutidas."

Sarney, Collor e "ministro do apagão" de FHC

Engenheiro, Parente foi funcionário da área contábil do Banco Central e, no governo Sarney, foi convidado por Andrea Calabi, então secretário do Ministério do Planejamento, para ir à recém-criada Secretaria do Tesouro Nacional.

"O Pedro foi cuidar do Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira), que unificou 3,5 mil contas e foi importante dentro do esforço que a gente fazia para modernizar a administração as finanças públicas", ele diz.

Em 1991, já no governo Collor, o técnico assumiu a secretaria de Planejamento do então Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento, onde assumiu a elaboração e execução do orçamento da União.

Depois do processo de impeachment e posterior renúncia de Collor, Parente foi para o exterior e ficou no Fundo Monetário Internacional (FMI) até 1993.

Direito de imagemWILSON DIAS/AG. BRASILImage captionParente foi ministro da Casa Civil de FHC e chefiou o comitê que gerenciava a crise energética em 2001

Ele estreou no governo Fernando Henrique Cardoso no Ministério da Fazenda, como secretário-executivo da pasta, chefiada então por Pedro Malan.

Clóvis Carvalho, um dos fundadores do PSDB e ex-ministro da Casa Civil de FHC, lembra que os tucanos queriam trazê-lo para o governo desde a gestão de Itamar Franco, mas Itamar resistia em incorporar à sua equipe antigos quadros do governo Collor.

Como secretário-executivo da Fazenda, ele assumiu a renegociação da dívida dos Estados - que, naquela época, ficaram proibidas de emitir título de dívida - e trabalhou na implantação do Plano Real.

"Ele tinha a vantagem de ser engenheiro", brinca Carvalho, "o que era útil no meio de todos aqueles economistas. Vira e mexe a discussão ía muito para o campo teórico e, às vezes, a gente tinha dois dias para tomar uma decisão. A formação voltada para encontrar soluções ajudava", ele acrescenta.

De saída da Casa Civil, Carvalho sugeriu a FHC que Parente o sucedesse na pasta. Além de se dar bem com Malan - e a relação entre Fazenda e Casa Civil é geralmente difícil, já que a função de um é "pedir" e a de outro, "fechar as torneiras" -, ele também se dava bem com o Congresso, especialmente com Antônio Carlos Magalhães.

"Naquela época o ACM era presidente do Senado e estava começando a colocar as manguinhas de fora (criticando o governo). O Parente se dava bem com o pessoal do PFL (atual DEM)", diz Carvalho.

Também era o PFL que controlava naquela época o Ministério de Minas e Energia, e o trânsito de Parente no partido foi fundamental para que ele conseguisse colocar em práticas as medidas para controlar a crise energética em 2001.

Direito de imagemREUTERSImage captionDepois de sair do governo FHC, Parente voltou ao setor privado, com passagem pela rede de comunicação RBS e pela Bunge, do setor de agronegócio

"Ele tem como principais características o fato de ser um homem político com olhar suficientemente de mercado e um administrador empresarial com forte sensibilidade política. Foi com esse binômio que conduziu o país para fora da crise elétrica. Soube propor importantes instrumentos de mercado para aquela situação, mas o caminho percorrido foi eminentemente político", avalia Moutinho, da USP.

A solução passou por um rigoroso e amplo racionamento, pelo investimento em linhas de transmissão de energia - para ligar os reservatórios a áreas mais distantes -, por projetos de novas hidrelétricas na região da Amazônia e pela construção de usinas termelétricas, que produzem energia menos limpa e mais cara, mas que podem ser acionadas em períodos de escassez nos reservatórios.

Petrobras, interferências de governos e a política de preços

Passados quase 15 anos - durante os quais foi vice-presidente executivo do grupo RBS (2003 a 2009) e CEO da Bunge (2010 a 2015), empresa do setor de agronegócio -, Parente foi chamado novamente para debelar uma crise, desta vez na Petrobras.

Aos 63 anos, o carioca substituía Aldemir Bendine - que havia renunciado ao cargo e que seria preso um ano depois, no âmbito da operação Lava Jato - e se deparava com uma das maiores crises pelas quais a companhia havia passado desde sua fundação, em 1953.

"Era um buraco negro", ilustra Edmilson Moutinho dos Santos, professor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (USP).

"Receitas de exportação em queda, com o colapso do preço do óleo bruto, receitas domésticas reprimidas, com políticas de preços domésticos populistas, elevada taxa de endividamento, com dívidas 

fora do controle em relação ao comportamento das receitas, perda de credibilidade nos mercados de capitais de longo prazo, prejuízos crescentes", lembra o especialista.

Uma das marcas de sua gestão e a principal manifestação prática do "acabou a influência política na Petrobras" que marcou seu discurso de posse foi a mudança na política de preços.

O valor do combustível que saía das refinarias da empresa passou a acompanhar o mercado externo - ou seja, a se pautar pela variação do câmbio e da cotação do barril de petróleo.

Entre 2011 e 2015, essas oscilações eram repassadas de forma defasada, um mecanismo usado pelo governo para tentar segurar o aumento da inflação.

Quando a conjuntura internacional era desfavorável, a Petrobras chegou a importar combustível mais caro e a vendê-lo mais barato no mercado interno.

"O cenário se modificou com a introdução de um viés muito mais populista pela presidente Dilma", diz o professor Edmilson Moutinho, da USP.

"Quebrou-se a tradição anterior e se voltou a adotar políticas de intervenção de preços, como nos anos 1980, para controlar inflação, incentivando importações. Aliás, importações que geravam perdas crescentes para a Petrobras", ele afirma, referindo-se aos deficits consecutivos de caixa que contribuíram para aumentar o endividamento da estatal no período, chegando a US$ 100,4 bilhões em 2015.

A busca pela paridade internacional foi colocada desde a aprovação da Lei do Petróleo em 1997 - jamais se estabeleceu, entretanto, como ela deveria ser cumprida.

Durante as gestões dos presidentes FHC e Lula, diz o especialista, se consolidou a tradição de buscar a paridade no longo prazo. Com isso, a Petrobras ficou com a incumbência de fazer políticas amortecedoras de preço, reduzindo eventuais grandes oscilações para cima ou para baixo dos preços.

"Nada disso foi politicamente pacífico. A Petrobras era ferrenhamente contra o governo nos momentos que lhe eram desfavoráveis. Por outro lado, grandes consumidores, concentrados na Abrace, Fiesp ou Firjan, não saiam das páginas dos jornais em momentos que a empresa não baixava os preços domésticos na mesma velocidade dos preços internacionais."

Virada nos indicadores

Entre 2015 e 2017, a dívida líquida da Petrobras recuou de US$ 100,4 bilhões para US$ 84,9 bilhões.

A empresa voltou a cumprir as metas de produção e, no ano passado, bateu recorde pelo quarto ano consecutivo, com 2,15 milhões de barris por dia.

Em 2017, as agências de classificação de risco Moody's e Standard&Poor's elevaram a nota da Petrobras, destacando a gestão da dívida - considerada um dos maiores desafios -, a melhora da governança e a chamada "política de desinvestimentos".

Uma das saídas de Parente para reduzir endividamento e recuperar o caixa foi vender parte dos ativos da empresa e reduzir o número de funcionários.

No ano passado, a empresa vendeu a distribuidora Petrobras Chile Distribución, se desfez de sua participação na Guarani, que atua no mercado de açúcar e etanol, e de 90% de suas ações no gasoduto Nova Transportadora do Sudeste (NTS).

Em 2017 e 2018, a empresa tem a meta de alcançar US$ 21 bilhões com as vendas de ativos.

O número de funcionários diretos recuou de 78,4 mil em 2015 para 62,7 mil no fim de 2017, entre cortes e programa de demissão voluntária (PDV). Os terceirizados, por sua vez, passaram de 132 mil a 100 mil.

A reestruturação é fortemente criticada pela entidade que representa os trabalhadores, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), que está em greve desde quarta-feira.

A FUP critica a falta de mecanismos na política de preços que protejam o consumidor brasileiro e afirma que a estatal vem sendo administrada para atender exclusivamente aos interesses do mercado.

"O alinhamento internacional dos preços de derivados faz parte do desmonte da Petrobras. O objetivo é privatizar as refinarias, os dutos e terminais, assim como já ocorreu com os campos do pré-sal (referência ao projeto de desobriga a empresa de ser operadora única dos campos), gasodutos, subsidiárias, entre dezenas de outros ativos estratégicos da estatal", diz a entidade em carta aberta divulgada no último dia 25.

Choque externo e 'erro de avaliação'

Até o início deste ano, o cenário internacional vinha ajudando Pedro Parente.

Há alguns meses, contudo, a trajetória dos dois preços que determinam o valor do combustível ficou cada vez mais desfavorável para os consumidores brasileiros.

O petróleo, depois de dois anos em mínimas recordes, vem ficando mais caro desde junho de 2017. De US$ 30 no início de 2016, o barril atingiu US$ 80 neste ano.

O dólar, por sua vez, tem ficado mais caro diante do aumento dos juros nos Estados Unidos - à medida que ele eleva a rentabilidade dos ativos americanos, considerados mais seguros, estimula a saída de dólares de mercados como o Brasil.

Programa de venda de ativos da Petrobras prevê arrecadar US$ 21 bilhões entre 2017 e 2018

A combinação dos dois fatores e da possibilidade de reajuste diário dos preços, vigente há um ano, fez com que os preços explodissem. Na semana que antecedeu a paralisação dos caminhoneiros, a gasolina e o diesel sofreram altas por cinco dias consecutivos.

A adoção de reajustes diários, para Moutinho, da USP, tinha "um quê de simbolismo". "Tratava-se de passar uma mensagem ao mercado de capitais de longo prazo de que o governo renunciava à manipulação da estatal como instrumento de política pública com caráter mais populista", ele afirma.

O especialista faz uma crítica, entretanto, à forma como Parente se colocou diante do problema da escalada de preços.

"Talvez aqui tenha sido o descuido e, de certa forma, a perda de sensibilidade do governo e da Petrobras, e também de Parente, em relação ao tamanho do choque que se produziu no mercado internacional do petróleo".

O choque externo, ele pondera, encontrou um país e uma economia em condições muito desfavoráveis para absorver seus impactos negativos.

"O tamanho da crise surpreendeu a todos. No entanto, os sinais que foram emitidos teriam permitido uma rápida gestão de crise e a introdução de medidas de flexibilização que talvez tivessem permitido evitar o atual caos."

Calabi, que destaca em Parente o "esforço de racionalização de recursos, quer públicos ou privados", concorda que o engenheiro "talvez tenha ficado muito restrito à regra que propôs".

O ex-secretário de Fazenda do Estado de São Paulo é favorável à paridade com os preços internacionais, mas defende os esforços para amenizar a volatilidade de preços, com reajustes mais periódicos.

Para ele, essa é uma questão que vai além do fato de a Petrobras ser estatal, que se colocaria ainda que ela fosse privatizada - proposta, aliás, com a qual não concorda.

"Toda empresa, mesmo privada, tem suas responsabilidades sociais e políticas."

Para Moutinho, entretanto, o erro de avaliação não justificava os pedidos de demissão que vinham sendo feitos por parlamentares. Para ele, Parente era "a melhor pessoa para buscar caminhos de saída da atual crise de curto prazo sem sacrificar completamente ou essencialmente as estratégias de médio e longo prazo que estavam previstas".

"Ele continua sendo o melhor gestor de crises que o país dispõe", afirmou Moutinho três dias antes de Parente pedir demissão.

Fonte: BBC

O custo da Greve dos Caminhoneiros, prévia da inflação é a menor em 12 anos e outras notícias (28 e 29 de maio e 1º de Junho)

Para bancar diesel mais barato, governo reduz benefícios a exportadoras e corta recursos de programas públicos. Para viabilizar o desconto de R$ 0,46 no litro do diesel, o governo vai diminuir incentivos tributários a exportadores, à indústria química e à indústria de refrigerantes. Para ajudar a cobrir o subsídio de R$ 9,5 bilhões ao preço do combustível, também será cortado R$ 1,2 bilhão das despesas com programas públicos. Entre os setores mais perderão recursos estão o Sistema Único de Saúde (SUS) e gestão de políticas para a juventude.

Petrobras afirma que greve de petroleiros, iniciada na quarta-feira (30), acabou em 95% das unidades. Segundo nota divulgada pela petroleira estatal, referida à paralisação dos profissionais, não houve impacto sobre a produção e nem risco de desabastecimento. Depois da decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que considerou o movimento ilegal e determinou aplicação de multa em caso de descumprimento, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) orientou os sindicatos filiados a suspenderem a paralisação.

Ministro diz que postos que não repassarem aos consumidores a redução de R$ 0,46 no preço do diesel podem pagar multa de até R$ 9,4 milhões. A redução foi uma das exigências dos caminhoneiros para encerrar a greve, que chegou a dez dias. Eliseu Padilha, da Casa Civil, informou que outras punições previstas são a suspensão temporária da atividade e a cassação da licença dos estabelecimentos.

Pesquisa mostra que metade dos caminhoneiros soube da greve pelo WhatsApp. O estudo, feito pela TruckPad/Ipsos e publicado pela Época Negócios, mostra que dos pouco mais de mil caminhoneiros que responderam, 81,65% disseram ser autônomos e 10,93% empregados de transportadora. Metade deles (50,28%) ficou sabendo da paralisação pelo aplicativo de mensagens, e outros 19,67% afirmaram que foram parados na estrada e alertados sobre o movimento. Mesmo com a situação já voltando ao normal, a maioria (74,86%) disse estar disposta a continuar parado até alcançar as reivindicações, enquanto 18,48% disseram que, se dependesse deles, já teriam voltado ao trabalho.

Enel vence disputa acirrada por aquisição da Eletropaulo. A multinacional de origem italiana propôs um negócio de cerca de R$ 7,6 bilhões para comprar a maior distribuidora de energia do Brasil em faturamento, superando a rival Neoenergia, da espanhola Iberdrola. A Enel ofereceu R$ 45,22 por ação da Eletropaulo, contra R$ 39,53 da Neoenergia. Caso a aquisição se confirme, a Enel ultrapassará a atual 1ª colocada na distribuição de eletricidade no país, a CPFL, da chinesa State Grid.FGV calcula recuo de 0,2% no crescimento do PIB de 2018 por conta das greves. A paralisação dos caminhoneiros irá gerar, segundo o boletim de macroeconomia do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas, um impacto negativo de cerca de R$ 15 bilhões neste ano. Pelas novas previsões da FGV, o PIB brasileiro deve ter alta de apenas 1,9% este ano - a estimativa anterior era de alta de 2,3%. A nova previsão também leva em conta os efeitos da recuperação mais lenta da economia nacional.

Transportadoras terão 15 dias para pagarem R$ 141,4 mi em multas. O prazo foi estipulado pelo STF para as 96 empresas que desrespeitaram a decisão do Ministro Alexandre de Moraes da última sexta-feira, em relação a greve dos caminhoneiros. O valor foi informado à Advocacia Geral da União (AGU) pela Polícia Rodoviária Federal e se refere a multas de R$ 100 mil por hora de descumprimento da determinação do STF. As transportadoras poderão recorrer ao próprio STF para pedir anistia das multas.Prejuízo com paralisação dos caminhoneiros supera R$ 10 bilhões. Calculado pelo jornal "Folha de S. Paulo", o número é a soma das perdas estimadas em diversos setores. A indústria da construção é a mais atingida, com danos de R$ 2,4 bilhões, enquanto o setor de frangos e suínos já perdeu cerca de R$ 1,8 bilhão. Para a indústria automotiva, o estrago é de R$ 1,25 bilhão. Por enquanto, o rombo é quase o dobro dos R$ 5 bilhões que o governo deve transferir à Petrobras para tapar o buraco deixado pela redução do preço do diesel.

Preço do diesel nas bombas ficou 5,3% mais alto na semana, e governo propõe nova redução. Levantamento da Agência Nacional do Petróleo mostra que o valor médio do litro do combustível subiu de R$ 3,595 para R$ 3,788 na semana passada. No mesmo período, a Petrobras baixou o preço do diesel em mais de 10% nas refinarias - mas o repasse para o consumidor final depende dos postos. O presidente Michel Temer fez um pronunciamento anunciando um novo pacote de propostas para os caminhoneiros em greve, entre elas congelar por 60 dias a redução do valor do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro.

Bolsa afunda quase 4,5% e tem maior queda em mais de um ano. Ontem, o Ibovespa fechou em declínio por causa das consequências da paralisação dos caminhoneiros para a economia e as contas públicas do país. O índice despencou 4,49%, aos 75.355 pontos - a pior queda diária desde 18 de maio de 2017, dia em que o mercado reagiu às delações da JBS envolvendo gravações de conversa entre Joesley Batista e Michel Temer. A situação se agravou pela queda de mais de 14% das ações da Petrobras, ultrapassada por Ambev, Vale e Itaú Unibanco no ranking de empresas com maior valor de mercado do Ibovespa.

Prévia da inflação sobe 0,21%, mas é a menor para abril em 12 anos. O dado aparece em novo relatório Focus do Banco Central. A projeção dos economistas para a inflação em 2018 está próxima do piso da meta deste ano, cujo centro é de 4,5%, com tolerância de mais ou menos 1,5 ponto. Isso significa que pode variar entre 3% e 6%: em 12 meses, a prévia acumulada é de 2,8%. A expectativa é que a inflação termine em 3,48% esse ano, dentro do limite da meta.

Ministro da Fazenda diz que medidas para conter greve custarão R$ 9,5 bilhões. Em entrevista à TV Globo, Eduardo Guardia disse que o governo espera viabilizar a redução no de R$ 0,46 no preço do diesel na bomba até o fim da semana. O governo usará uma reserva de R$ 5,7 bilhões do orçamento deste ano e efetuará um bloqueio adicional de R$ 3,8 bilhões em despesas dos Ministérios. Outra medida para atender aos caminhoneiro será o imposto sobre a importação de diesel.

Trabalhar em ambientes fechados reduz a criatividade, aponta estudo. Um experimento com mais de 1.200 pessoas conduzido por pesquisadores da King's College e da Universidade de Amsterdã mostrou que equipes confinadas tendem a ter ideias mais repetitivas. Os profissionais analisados conseguiam ser mais inovadores quando passavam tempo fora do escritório para conversar com pessoas externas ao ambiente de trabalho. Não é difícil entender o motivo: quanto maior a diversidade de opiniões e estímulos que recebemos, maior nossa capacidade de formular ideias originais.

Petroleiros convocam greve de 72 horas a partir desta quarta-feira. A Federação Única dos Petroleiros anunciou uma paralisação para reivindicar a redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, bem como a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras. Outra exigência é a retirada de tropas das Forças Armadas que ocupam algumas refinarias da Petrobras para desobstruir o transporte de combustíveis. O Brasil vive hoje uma crise de abastecimento desencadeada pela greve dos caminhoneiros, que já chegou ao 9º dia.

Vale do Silício é 3º lugar com mais bilionários no mundo, atrás apenas de Nova York (103) e Hong Kong (93). Segundo uma pesquisa realizada pela Wealth-X, a região concentra 74 bilionários do setor de tecnologia, 14 a mais do que em 2016, e foi esse aumento que permitiu que o local ultrapasse Moscou e Londres (com 69 e 62, respectivamente). O relatório aponta que há 143 bilionários no mundo no setor de tecnologia, com patrimônio líquido médio de US$ 6 bilhões. Hoje existem 2.754 bilionários no mundo, aumento de 15% em comparação com o ano passado.

Comunicação lenta é o que mais irrita candidatos em processos seletivos. Quase 60% dos entrevistados em pesquisa da consultoria de recrutamento Robert Half afirmam que se frustram com a demora para saber os resultados da entrevista de emprego. No ranking de queixas ainda aparecem o excesso de etapas (48,6%) e a falta de comunicação sobre o funcionamento da seleção (48,2%). A resposta dos candidatos a esse tipo de falha é dura: mais de 43% se dizem dispostos a desistir da vaga se não receberem uma resposta em tempo hábil. O estudo ouviu mais de 9 mil profissionais pelo mundo, dos quais mil são brasileiros.

Sobre a greve de caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros, que está em seu quinto dia, nesta sexta-feira e afeta vários setores da economia do país, tem sua raiz na insatisfação com a política de preços dos combustíveis, que passou por uma mudança significativa no início do governo Michel Temer, em 2016. Os reajustes passaram a ser determinados pela Petrobras de acordo com variações do dólar e do preço do petróleo no mercado internacional.

Antes, no governo de Dilma Rousseff, a variação dos preços internacionais era repassada de forma defasada aos valores praticados no país, um mecanismo usado para tentar segurar o aumento da inflação. Veja abaixo, com mais detalhes, a cronologia dos fatos que levaram à atual crise.

2008 a 2014 - 'Interferência política' e preço abaixo do mercado

O governo Dilma era acusado de usar a Petrobras como instrumento de política macroeconômica para controlar a inflação.

A prática de controlar e atrasar o repasse dos preços internacionais aos combustíveis no mercado interno permitia ao governo, na prática, influenciar os índices de inflação por meio da gasolina e do diesel - praticamente obrigando a Petrobras a vender os produtos a preços abaixo do mercado, o que teria causado grandes prejuízos à empresa.

Agindo assim, o governo evitava que a elevação do preço dos combustíveis se disseminasse pela economia afetando os outros produtos que dependem diretamente de transporte rodoviário e de insumos derivados do petróleo, capitalizando o impacto na inflação geral.

Junho de 2016 - Declaração de 'independência'

Em 2016, Pedro Parente, novo presidente da Petrobras, foi empossado por Michel Temer afirmando que a política de preços passaria a ser guiada pelos interesses da empresa, sem influência do governo.

Em outubro do mesmo ano, o valor dos combustíveis começou a acompanhar a tendência do mercado internacional tomando por base não somente o preço do petróleo bruto, como também custos como frete de navios, custos internos de transporte e taxas portuárias, além de uma margem para remunerar riscos inerentes à operação, como a volatilidade da taxa de câmbio e dos preços, taxas portuárias, lucro e tributos.

Com a nova política, as revisões de preços passaram a ser feitas pelo menos uma vez por mês, podendo haver manutenção, redução ou aumento nos valores praticados nas refinarias e possível impacto nas bombas, para o consumidor.

"Para permitir maior flexibilidade na gestão comercial de derivados e estimular aumentos de vendas", a Petrobras também afirmou na época que avaliaria conceder descontos pontuais para o diesel e a gasolina em mercados específicos, mas que "em hipótese alguma" esses descontos levariam o preço para um patamar abaixo dos custos.

A estatal ressaltou ainda que não praticaria preços abaixo da paridade internacional, sinalizando o fim do combustível amplamente subsidiado, política adotada por governos anteriores.

Junho de 2017 - Frequência maior de ajustes

Depois de avaliar que não estava conseguindo acompanhar a volatilidade crescente da taxa de câmbio e das cotações de petróleo e derivados, a Petrobras anuncia que haveria uma frequência maior nos ajustes de preços.

A partir de 03 de julho de 2017, a empresa passou a realizar ajustes nos preços "a qualquer momento, inclusive diariamente".

"A revisão da política aprovada permitirá maior aderência dos preços praticados do mercado doméstico ao mercado internacional no curto prazo e possibilitará à companhia competir de maneira mais ágil e eficiente", disse a Petrobras, na época.

O preço do petróleo, depois de dois anos em recordes mínimos, começava, justamente em junho de 2017, a subir no mercado internacional.

Em dezembro, pela primeira vez desde a implementação dessa nova política, o litro de gasolina ultrapassava a barreira dos R$ 4 nos postos.

Maio de 2018 - Greve

O mês marca a chegada de protestos dos caminhoneiros, insatisfeitos com os constantes reajustes e o aumento do preço dos combustíveis, que, segundo representantes da categoria, tornou inviável o transporte de mercadorias no país.

No dia 16 de maio, a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) apresentou um ofício ao governo federal pedindo o congelamento do preço do óleo diesel e a abertura de negociações, mas foi ignorada. No dia 18 (última sexta-feira), a organização lançou um comunicado em que mencionava a possibilidade de paralisação a partir de segunda-feira, o que de fato ocorreu.

Na terça, pouco depois de a Petrobras anunciar redução nos preços do diesel nas refinarias, motivada por uma leve queda do dólar, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, declarou que não havia espaço para cortar impostos, diante da dificuldade de equilibrar as contas públicas.

Na quarta-feira, pressionado pelos efeitos da greve, Pedro Parente, anunciou que a estatal fará uma redução de 10% no preço do óleo diesel - e que manterá este preço durante as próximas duas semanas. A paralisação, no entanto, continuou.

Fonte: Flyboard

Brasil vive retomada mais lenta da história, caminhoneiros planejam greve para hoje e outras notícias (21 de maio)


Segundo economistas, país vive ciclo de retomada mais lento da história. Uma análise que considera oito recessões brasileiras desde a década de 1980, publicada pela "Folha de S. Paulo", aponta que a economia nunca demorou tanto para reagir. Depois de quatro trimestres desde o fim da recessão, a economia está 2,2% acima do valor verificado nos últimos três meses de 2016. Em 1998, a essa altura, a economia estava 4,2% acima do piso. Os especialistas explicaram que o magro desenvolvimento está relacionado com travas que atuam contra o crescimento, como as dívidas das empresas e a crise fiscal.

Caminhoneiros planejam greve nacional a partir de hoje por causa de preço do diesel. Programada para começar nesta segunda-feira, a paralisação pretende pressionar o governo a zerar a carga tributária sobre o combustível. O protesto promete ser mais intenso no Centro-Oeste e no Sul e, por isso, deve afetar com força a indústria da soja. Desde sábado, a Petrobras implementou nas refinarias aumentos de 0,80% para o diesel e 1,34% para a gasolina - cujos litros atingiram novas máximas e passaram a custar R$ 2,3488 e R$ 2,0680, respectivamente.

Faria Lima deixa de ser a região mais cara para empresas em São Paulo. Segundo dados da consultoria Cushman & Wakefield, compilados pelo "Estadão", o preço do aluguel comercial na famosa avenida paulistana caiu 15,6% no último ano. O 1º lugar agora pertence à Av. Juscelino Kubitschek, onde cada metro quadrado custa R$ 133 por mês - valor superior à média na Faria Lima, R$ 127. O valor médio do aluguel corporativo na cidade é de R$ 92. A região mais barata é Santo Amaro, onde o preço gira em torno de R$ 58.

Número de brasileiros que se declaram vegetarianos sobe para 22 milhões. Novo estudo do Ibope Inteligência indica que 14% dos brasileiros com mais de 16 anos se identificam parcial ou totalmente com a escolha de não comer carne. De acordo com a pesquisa, 49% acham que alimentos veganos têm qualidade igual aos de origem animal, e 60% comprariam esses produtos se eles não fossem mais caros do que os demais. Segundo outro levantamento, da Kantar Ibope Media, a porcentagem de adultos vegetarianos no país subiu quatro pontos percentuais, de 8% para 12%, entre 2012 e 2017.

No Brasil, 95% das pessoas assistem TV e acessam a internet ao mesmo tempo. Uma pesquisa do Ibope Conecta mostra que quase a totalidade dos brasileiros tem o costume de usar duas telas de forma simultânea e que a maioria acessa a internet por meio do smartphone. O hábito, chamado de "segunda tela", não é só para passar o intervalo comercial: hoje existe a necessidade de checar as redes sociais constantemente.

Fonte: Linkedin

Notícias da Semana 14 a 20 de maio 

Falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros, maior contingente desde 2012 segundo o IBGE. Destes, 13,7 milhões procuraram emprego e não encontraram. O restante são subocupados e pessoas que não procuram trabalho ou desistiram da busca. A taxa de subutilização da força laboral foi recorde nos primeiros três meses de 2018 e avançou de 23,6% no quarto trimestre do ano passado para 24,7%. No mesmo trimestre de 2017, o índice era de 24,1%.

YouTube lançará novos serviços de streaming de música por assinatura. O objetivo é se posicionar mais claramente diante de seus concorrentes, como Spotify ou Apple Music. Num primeiro momento, os produtos serão lançados na próxima terça-feira (22) nos EUA, Austrália, Nova Zelândia e México. Ainda não há previsão de desembarque no Brasil. Trata-se de uma revisão do YouTube Red, que desaparecerá a partir de 22 de maio, para dar lugar ao YouTube Music Premium, que se concentrará em streaming, e ao YouTube Premium, que oferecerá o serviço de música, mas também todos os programas produzidos pela plataforma.

União Europeia decide barrar importação de pescado brasileiro. O motivo é a falta de conformidade no controle das embarcações usadas para a pesca no país. O bloco europeu já havia suspendido a entrada de frango de 20 frigoríficos do Brasil por razões sanitárias. Os exportadores de carne suína, por outro lado, têm motivos para comemorar: a Coreia do Sul decidiu abrir seu mercado para o produto do Brasil, a começar por quatro estabelecimentos de Santa Catarina. Os coreanos são consumidores cobiçados pelos exportadores, pelo preço que pagam pela carne.

Clientes do Banco Neon, liquidado pelo Banco Central, receberão seu dinheiro a partir de hoje. O Fundo Garantidor de Crédito (FGC) vai começar a pagar investidores que têm aplicações na instituição financeira com créditos no valor de até R$ 250 mil. Quem investiu em certificados de depósitos bancários por meio da Neon Pagamentos, que não está em processo de liquidação, pode se informar sobre o resgate no próprio aplicativo até o dia 18 de junho.

Remuneração da Oi para quatro diretores será de R$ 74,6 milhões em 2018. O desembolso fixado pela empresa é quase três vezes superior do previsto pela firma líder do mercado móvel do Brasil, a Telefônica Vivo, e mais que o dobro do montante estipulado pela TIM. A quantia inclui indenizações e valores relacionadas ao êxito do plano de recuperação judicial, aprovado em dezembro pelos credores da Oi.Negro ganha em média R$ 1,2 mil a menos que branco no Brasil. A abolição da escravidão completou 130 anos neste domingo, mas a cor da pele continua sendo um fator de exclusão social no país. Segundo dados do IBGE obtidos pelo G1, a média salarial no 4º trimestre de 2017 foi de R$ 2.697 para brancos, R$ 1.543 para pardos e R$ 1.526 para negros. Além de ganhar menos, os negros também sofrem mais com a crise no mercado de trabalho: eles são quase 64% do total de 13,7 milhões de desempregados no Brasil.

Economia verde deve criar 24 milhões de empregos até 2030, 500 mil deles no Brasil. O dado está presente em relatório da OIT (Organização Internacional do Trabalho). Contudo, a projeção só será concretizada se forem adotadas práticas sustentáveis para reduzir a temperatura do planeta. A geração dos postos de trabalho será maior na Ásia e nas Américas, enquanto haverá perdas na África e Oriente Médio. Dos 163 setores econômicos analisados, apenas 14 perderão mais de 10 mil empregos no mundo. No Brasil, a indústria com maior potencial de criação de vagas é a de produção de eletricidade eólica.

Vendas do Dia das Mães em todo o país têm melhor resultado em 5 anos. Entre os dias 7 e 13 de maio, as vendas do comércio aumentaram 5,7% em relação ao mesmo período de 2017, diz relatório da Serasa. No fim de semana do Dia das Mães, o avanço foi de 5% na comparação com o ano anterior. É o 2º ano de crescimento após dois anos consecutivos de queda. A melhora nas vendas reflete a redução nas taxas de juros, a retomada do crédito e a recuperação gradual do poder adquisitivo graças à baixa inflação.

BNDES tem salto de 453,6% no lucro líquido e registra ganho de R$ 2,064 bilhões no 1º trimestre. No mesmo período de 2017, o lucro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social tinha sido de R$ 373 milhões. De acordo com a instituição, o avanço foi consequência da reversão das provisões para risco de crédito e por venda de participações societárias detidas pela BNDESPar.

Brasil tem 3 das melhores escolas de negócios do mundo, segundo o "Financial Times". Fundação Dom Cabral, Insper e Fundação Getúlio Vargas (FGV) aparecem em novos rankings do jornal britânico, que avaliou mais de 600 instituições de ensino pelo mundo. Na lista das 90 melhores escolas de negócios que oferecem cursos customizados - feitos sob medida para empresas - a Dom Cabral conquistou o 14º lugar, enquanto o Insper ficou em 60º e a FGV, em 65º. Já na lista de programas abertos - destinados a executivos em geral - aparecem apenas a Dom Cabral (19º) e o Insper (52º).

Lucro de bancos supera gasto com calote pela 1ª vez desde o início da crise. Somados, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander tiveram lucro líquido de R$ 17,406 bilhões entre janeiro e março, valor 11,4% maior do que o do 1º trimestre do ano passado. Já os gastos com provisões para devedores duvidosos ficaram em R$ 17,363 bilhões, queda de 17,5%. Foi a primeira vez que os resultados dos grandes bancos de capital aberto foram maiores do que as despesas com calotes desde o começo da crise, em meados de 2015.

FMI eleva projeção de crescimento econômico da América Latina. Segundo o Fundo Monetário Internacional, a economia da região deve avançar 2% em 2018, 0,1% a mais do que a previsão divulgada em janeiro. A incerteza política antes das eleições, contudo, pode atrapalhar a recuperação do grupo. Com a perspectiva de retomada do consumo interno, a estimativa para o Brasil subiu de 1,9% para 2,3%. Para a Argentina, caiu de 2,5% para 2%. Os números, porém, foram divulgados antes do agravamento da crise do país governado por Mauricio Macri, que decidiu recorrer ao FMI para lidar com a alta desenfreada do dólar.

Preço médio do cafezinho no país é de R$ 3,20. Segundo pesquisa da Sodexo, o Nordeste é a região onde se paga mais pela bebida, cerca de R$ 3,34. Já em São Paulo, a média é de R$ 3,05. Segundo dados do IPCA, índice que mede a inflação no país, o preço do café está em queda no país: nos últimos 12 meses, o grão moído ficou 3,82% mais barato. O Brasil é o 2º maior consumidor da bebida do mundo, atrás apenas dos EUA.

Após 43 anos, Brasil volta a bater recorde de salas de cinema. Segundo a Ancine, agência que regulamenta o setor, o número de espaços dedicados à projeção de filmes atingiu 3.279 neste ano - mais do que o 2º maior pico da história em 1975, quando havia 3.275 salas. Nas décadas de 1970 e 1990, muitos cinemas foram fechados, e o número chegou a atingir o mínimo de 1.033 em 1995. Nos últimos 20 anos, porém, mais salas começaram a ser criadas, sobretudo graças ao crescimento do cinema nacional e à explosão dos shopping centers.

Fonte: Linkedin


Joaquim Barbosa anuncia que não será candidato a presidente

Pelo Twitter, ex-ministro do STF afirma que, após semanas de reflexão, optou não concorrer nas eleições presidenciais. Decisão é justificada como estritamente pessoal.

O ex-ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa anunciou nesta terça-feira (08/05), pelo Twitter, que não será candidato a presidente da República. A decisão deixa ainda mais incerto o cenário para as eleições de outubro.

Barbosa, de 63 anos, nunca havia confirmado sua candidatura, mas sua filiação ao PSB, em 7 de abril passado, dera combustível às especulações.

"Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a presidente da República. Decisão estritamente pessoal", escreveu nesta terça-feira no Twitter.

Joaquim Barbosa@joaquimboficial

Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal.


Barbosa chegou fazendo barulho na primeira pesquisa eleitoral após a sua filiação ao PSB. Mesmo tendo permanecido longe dos holofotes nos últimos anos, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal apareceu com até 10% das intenções de voto sem Lula na disputa.

Em uma eleição em que o sistema político está desacreditado, analistas viam a possibilidade de Barbosa, nome associado ao combate à corrupção, se beneficiar da imagem de outsider.

Assim como Lula, Barbosa teria potencial para vender uma biografia para o eleitorado. De acordo com relatório recente da consultoria Eurasia, ele poderia ter o perfil mais competitivo nesta eleição, já que possui credenciais anticorrupção e poderia ser visto como alguém de fora do sistema político tradicional.

Primeiro juiz negro a ocupar uma cadeira no mais alto tribunal brasileiro, Joaquim Barbosa foi relator do mensalão, que condenou 24 réus, entre eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu.

Por outro lado, nunca disputou uma eleição e não tem experiência política ou já passou por algo similar ao desgaste de uma candidatura nacional. Também é conhecido pelo pavio curto. No STF, se envolveu em brigas com outros ministros. Esses eram considerados pontos negativos de uma eventual candidatura.

A eleição presidencial de 2018 deve ser uma das mais imprevisíveis desde 1989. A cinco meses do primeiro turno, marcado para 7 de outubro, o candidato favorito nas pesquisas, Lula, está preso e ameaçado de ficar fora da disputa. Até agora 16 outros nomes já anunciaram que pretendem ou avaliam concorrer.

Com a desistência de Barbosa, a tendência é de o PSB se coligar com algum outro partido. O PSB é bem estruturado nacionalmente. Vai contar com 118,8 milhões do fundo eleitoral e está sendo bastante assediado por outras legendas para discutir possibilidades de alianças. 

Fonte: Flyboard


O Brasil a caminho de uma eleição pulverizada

Daqui a cinco meses, os brasileiros vão às urnas, num pleito que deve repetir pulverização de 1989. Dinheiro, tempo de TV, alianças e tamanho das legendas podem fazer a diferença. Uma análise do atual cenário eleitoral.

A eleição presidencial de 2018 deve ser uma das mais imprevisíveis desde 1989. A cinco meses do primeiro turno, marcado para 7 de outubro, o candidato favorito está preso e ameaçado de ficar fora da disputa. Até agora 17 outros pré-candidatos já anunciaram que pretendem concorrer.

Oficialmente, a largada da campanha eleitoral é em agosto. Ainda não é possível apontar se todas as pré-candidaturas vão estar de fato nas urnas, mas já começa a surgir um retrato dos pontos fortes e dificuldades a serem superadas pelos postulantes ao Palácio do Planalto.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Lula tem um patrimônio eleitoral invejável: aparece com até 31% das intenções de voto em pesquisas. Em 2011, deixou a Presidência com mais de 80% de aprovação e ainda possui um eleitorado cativo na região Nordeste. Seu partido ainda vai contar com um minuto e meio de tempo de TV e com a segunda maior fatia do fundo de campanhas: 212 milhões de reais.

Sem Lula, PT deve enfrentar dificuldades em fechar alianças

Mas o ex-presidente está atrás das grades desde o início de abril. Por peculiaridades da legislação brasileira, poderia concorrer preso, mas seus planos estão ameaçados pela Lei da Ficha Limpa, que barra candidatos condenados em segunda instância. Nas últimas eleições, o PT foi punido pelo eleitorado, perdendo 60% das suas prefeituras.

Sem Lula, o partido deve enfrentar dificuldades em fechar alianças que garantam a cabeça de uma chapa. Eventuais substitutos, como o ex-prefeito Fernando Haddad, ainda patinam nas pesquisas, mal alcançando 2%. O poder de transferência de votos de Lula também está em questão. Por enquanto, os maiores herdeiros seriam Marina Silva e Ciro Gomes, de outras legendas.

Jair Bolsonaro (PSL)

Mesmo sem ainda ter colocado em prática uma campanha profissional nas ruas, o ex-militar conseguiu alcançar até 17% das intenções de voto.

Bolsonaro vai disputar pelo PSL, sigla nanica que teve desempenho insignificante nos últimos 20 anos

Com mensagens simplistas em temas como lei e ordem e desprezo pela esquerda, o deputado veterano conseguiu se tornar um fenômeno das redes sociais e parece fadado a acumular a melhor votação de um membro da extrema direita na história do país. Bolsonaro também vem se apoiando na percepção de que seu nome não foi envolvido até agora em denúncias relevantes de corrupção.

Apesar dos números, Bolsonaro vai disputar pelo PSL, sigla nanica que teve desempenho insignificante nos últimos 20 anos, e larga inicialmente com apenas 10 milhões de reais do fundo eleitoral e oito segundos de tempo de TV.

Pesa ainda contra o deputado seu histórico parlamentar. Ele nunca foi um ator de destaque em negociações e articulações no Congresso e raramente é consultado por líderes partidários. Tudo isso - somado ao fato que o deputado tem o pavio curto e imagem de intolerante - deve se refletir sobre sua capacidade de montar alianças. Sua rejeição em pesquisas chega a 31%, a quarta pior entre os pré-candidatos.

Mariana Silva (Rede)

Ex-ministra e veterana de duas disputas presidenciais, Marina Silva conta com até 15% das intenções de voto sem Lula na disputa e, hoje, seria a principal beneficiada por uma eventual saída do petista.

Marina também deve enfrentar dificuldades para encontrar aliados em outras legendas

Com uma biografia com forte apelo popular e sem escândalos no currículo, tem uma rejeição de 22% ao seu nome, o que deixa o campo aberto entre a maior parte do eleitorado.

Por outro lado, seu partido, a Rede, conta com apenas seis prefeitos, dois deputados e um senador. Na disputa, Marina vai largar inicialmente com apenas 12 segundos de TV e 10,7 milhões de reais do fundo de campanhas. Ela precisa fechar alianças com outros partidos, mas seu próprio histórico na Rede demonstra suas dificuldades de conciliação. O partido perdeu recentemente dois deputados, ficando sem uma bancada mínima para garantir lugar nos debates televisivos - Marina só deve comparecer se receber convite.

Marina também deve enfrentar dificuldades para encontrar aliados em outras legendas. A possível entrada de Joaquim Barbosa na disputa deve afastar o PSB, o antigo partido de Marina. Outras siglas, como o PPS, também parecem mais inclinadas em apoiar Alckmin. Assim, só sobrará para a candidata procurar o apoio de siglas nanicas.

Ciro Gomes (PDT)

Ex-ministro e ex-governador, Ciro é um veterano de disputas presidenciais - concorreu em 1998 e 2002. Por enquanto tem até 9% das intenções de voto sem Lula na disputa e parece bem posicionado para herdar votos do petista. Existem até mesmo figuras do PT que defendem uma aliança com o pré-candidato. Ciro também é bastante conhecido no Nordeste e sua rejeição é de 23%.

Ciro vai largar com 61,1 milhões de reais do fundo eleitoral; tem apenas 34 segundos de tempo de TV

Ao mesmo tempo o ex-ministro é rejeitado pelo mercado financeiro e é conhecido por ser destemperado. Em 2002, sabotou a própria campanha ao conceder declarações desastradas. Mesmo uma eventual aliança com o PT deve esbarrar em dificuldades. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse que Ciro "não passa no PT nem com reza brava". Na esquerda, ele também tem pouca penetração entre movimentos sociais.

Ciro vai largar com 61,1 milhões de reais do fundo eleitoral. Tem apenas 34 segundos de tempo de TV - o que leva sua candidatura a depender muito de alianças.

Joaquim Barbosa (PSB)

Barbosa chegou fazendo barulho na primeira pesquisa eleitoral após a sua filiação ao PSB. Mesmo tendo permanecido longe dos holofotes nos últimos anos, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal apareceu com até 10% das intenções de voto sem Lula na disputa.

Joaquim Barbosa no momento vem dizendo que não tem nem mesmo certeza de que vai se candidatar

Em uma eleição em que o sistema político está desacreditado, tem possibilidade de se beneficiar da imagem de outsider. Seu partido, o PSB, é bem estruturado nacionalmente. Vai contar com 118,8 milhões do fundo eleitoral. A sigla está sendo bastante assediada por outras legendas para discutir possibilidades de alianças. A percepção do perfil de Barbosa - intolerante com a corrupção, de origem humilde e sensível a temas sociais - também pode ajudar a capturar eleitores de diferentes matizes políticas.

Por outro lado, Barbosa nunca disputou uma eleição e não tem experiência política ou já passou por algo similar ao desgaste de uma candidatura nacional. Também é conhecido pelo pavio curto. No STF, se envolveu em brigas com outros ministros. No momento, vem dizendo que não tem nem mesmo certeza de que vai se candidatar.

Geraldo Alckmin (PSDB)

O ex-governador de São Paulo tem à sua disposição uma das maiores máquinas partidárias do país. Vai contar com 185,8 milhões de reais do fundo de campanhas e 78 segundos de tempo de TV. Alckmin também é um favorito do mercado financeiro.

Alckmin: histórico do tucano não é promissor: ele foi derrotado em disputa presidencial em 2006

Só que, apesar de ter uma carreira política sólida, ele não tem conseguido entusiasmar o eleitorado do seu próprio estado. Segundo pesquisa Ibope, tem 14% das intenções de voto em São Paulo. O histórico do tucano também não é promissor. Ele já foi derrotado em uma disputa presidencial em 2006. Sua campanha conseguiu perder votos entre o primeiro e segundo turno na ocasião, um fato inédito em eleições.

O PSDB também é conhecido pelas divisões internas. A entrada em cena de Barbosa também coloca mais um adversário na disputa pelos votos de centro e vem afastando uma possível aliança entre PSDB e PSB. Bolsonaro também esvazia o eleitorado de direita que votaria no tucano caso a disputa fosse mais uma vez restrita ao PSDB e ao PT.

Um provável aliado do PSDB nestas eleições, o DEM, também demonstra pouco entusiasmo com o ex-governador. Nos melhores cenários para os tucanos, Alckmin só conta com 8% das intenções de voto - em maio de 2014, Aécio Neves tinha até 20%. Por fim, Alckmin também viu seu nome ligado à Operação Lava Jato.

Alvaro Dias (Podemos)

Com até 4% das intenções de voto, Dias vem alimentando sua pré-campanha com discurso moralizador contra a corrupção. No seu estado, o Paraná, o quarto mais rico do país, Dias é um senador popular. Foi eleito com 77% dos votos válidos em 2014.

Mas fora da sua base Dias ainda é largamente desconhecido. Se insistir na candidatura, deve ainda sofrer com a falta de estrutura do seu partido. O Podemos, versão repaginada do antigo PTN, nunca passou de uma sigla nanica. É praticamente propriedade de um clã paulista que sempre emprestou seu apoio para candidatos mais conhecidos como Dilma e Aécio. A sigla vai contar com 36,1 milhões de reais do fundo eleitoral e apenas 12 segundos de TV.

O ex-presidente Collor também vai disputar a eleição por uma sigla nanica, o PTC

Fernando Collor (PTC)

O senador aparece com até 2% das intenções de voto. Ex-presidente, caiu em desgraça após perder o cargo em 1992 e tem poucos pontos a seu favor, além do fato de ser conhecido nacionalmente. Sua rejeição chega a 41% do eleitorado. Ele também vai disputar a eleição por uma sigla nanica, o PTC, que conta com apenas 6,3 milhões do fundo eleitoral e oito segundos de TV.

Manuela D'ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL)

Os dois candidatos de esquerda são rostos novos nas eleições e contam com pouca rejeição entre o eleitorado. A deputada Manuela D'ávila tem conseguido aumentar seu apelo entre os jovens por meio das redes sociais. Por enquanto, tem até 3% das intenções de voto. Já o líder sem-teto Boulos, por outro lado, mal aparece pontuando nas pesquisas e segue amplamente desconhecido.

O PCdoB vai largar com 30,6 milhões de reais do fundo eleitoral e 17 segundos de tempo de TV. Boulos por enquanto tem 13 segundos e 21,4 milhões. Apesar de parecerem herdeiros naturais de Lula, ambos não conseguiram por enquanto ampliar significativamente sua fatia nesse eleitorado.

Michel Temer (MDB), Rodrigo Maia (DEM) e Henrique Meirelles (MDB)

A pré-candidatura do impopular Temer não está sendo levada a sério em nenhum círculo político. É vista mais como uma tentativa do presidente de se manter relevante e poder influenciar a disputa, já que controla uma poderosa máquina de recursos e favores. Sua rejeição alcança 64%, a maior de todos os pré-candidatos.

A pré-candidatura do impopular Temer não está sendo levada a sério em nenhum círculo político

Meirelles, por sua vez, se filiou ao MDB do presidente sem garantias de que será o candidato. Encarado por alguns setores do mercado como uma esperança de centro, por enquanto não decolou. Nos melhores cenários tem apenas 1% das intenções. Sua rejeição chega a 17%.

O MDB tem uma das mais poderosas máquinas políticas do Brasil. Conta com mais de mil prefeitos, seis governadores, 19 senadores, 51 deputados federais, além de 234,3 milhões do fundo eleitoral e 86 segundos de tempo de TV. No entanto, o partido é conhecido pela desunião e divisão em feudos regionais, que sempre enterraram potenciais candidaturas próprias nas últimas décadas.

Já Maia também sempre foi ruim de voto. Recebeu 53 mil votos nas eleições de 2014 e só entrou na Câmara puxado por votos da sua chapa. Ele não passa por enquanto de 1% das intenções. O DEM vai contar com 28 segundos de TV e 89 milhões de reais.

Joao Amoêdo (Novo), Flávio Rocha (PRB) e Paulo Rabello de Castro (PSC)

Três outsiders, os candidatos podem ter apelo por não fazer do establishment político. Todos têm baixa rejeição. Rocha é ex-presidente do BNDES, Castro é empresário, Amoêdo, banqueiro. Por enquanto, nenhum conseguiu passar de 1% nas pesquisas.

Suas candidaturas são encaradas por enquanto apenas como potenciais fontes de sangria de alguns votos de candidatos de centro e de direita. Todos enfrentam problemas com o fato de serem desconhecidos e com a falta de estrutura de suas legendas.

Fonte: A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas

Destaque para desemprego, conta de luz que aumenta e contas públicas com saldo negativo recorde

Dívida do governo bate recorde em março. Segundo dados do Banco Central, o endividamento bruto chegou a 75,3% do Produto Interno Bruto (PIB) - ou R$ 4,984 trilhões - o maior índice da série iniciada em dezembro de 2006. A dívida bruta contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais. A principal causa desse aumento da dívida foi o rombo primário de R$ 25,135 bilhões do setor público consolidado em março. O déficit primário, receitas menos despesas sem considerar os gastos com juros, ficou em R$ 25,135 bilhões - o pior resultado para meses de março na série histórica do BC, iniciada em 2001.

Vingadores: Guerra Infinita" é a melhor estreia global da história. O novo filme da Marvel arrecadou US$ 640,9 milhões no primeiro final de semana em exibição nos cinemas. O recorde anterior era de "Velozes e Furiosos 8", com US$ 541,9 milhões. O número foi puxado pelo ótimo desempenho dos super-heróis nos Estados Unidos, onde também bateram recorde de arrecadação na estreia: US$ 258,2 milhões, derrubando a marca anterior de "Star Wars: O Despertar da Força" (2015), com US$ 247 milhões.

Trump dá ao Brasil mais 30 dias sem a sobretaxa do aço. As sobretaxas começariam a valer nesta terça, mas o presidente dos Estados Unidos resolveu prolongar a isenção por mais um mês ao Brasil, à Argentina, à União Europeia e à Austrália, além de México e Canadá. A sobretaxa de 25% sobre o aço brasileiro, portanto, passa a ser realidade em 1° de junho, caso não haja outra mudança de planos. Os EUA são o maior comprador do produto.

Dólar subiu 6,16% em abril, atingindo maior valor desde 2016. A moeda americana voltou ao nível de 3,50 reais nesta segunda-feira, fechando o mês com a maior valorização mensal em quase um ano e meio. O principal motivo para a escalada do dólar é a preocupação de que os juros nos Estados Unidos possam subir mais do que o esperado e afetar o fluxo de capital global. Na última vez em que o dólar subiu tanto assim em um mês, o presidente americano Donald Trump acabara de ser eleito.

Desemprego no Brasil atinge 13,1% no 1º trimestre e alcança 13,7 milhões de pessoas. Segundo pesquisa do IBGE, trata-se da terceira alta trimestral seguida e do maior nível desde maio de 2017. A taxa ficou 1,3 pontos acima da registrada no quarto trimestre do ano passado, quando o desemprego estava em 11,8%. A população ocupada somou 90,6 milhões, queda de 1,7% ante o trimestre encerrado em dezembro, quando era de 92,1 milhões.

Em 2018, Brasil só criou vagas com remuneração de até dois salários mínimos. Segundo dados do primeiro trimestre levantados pela Folha de S. Paulo no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), as contratações só foram maiores do que as demissões em vagas com rendimentos mais baixos, de até R$ 1908,00. Nas regiões Norte e Nordeste, o cenário é pior: no mesmo período, a relação entre vagas abertas e fechadas ficou positiva apenas na faixa de até um salário mínimo (R$ 954). Para o Ministério do Trabalho, trata-se de um processo de recuperação. Em 2017, o saldo positivo concentrava-se nas vagas de até um salário mínimo e meio. Já em 2016, só foram abertas vagas de até um salário mínimo.

Conta de luz fica mais cara em maio. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou bandeira amarela para o próximo mês, o que significa que a tarifa da energia elétrica terá um adicional de R$ 1,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh). A menor incidência de chuvas e o final do "período úmido" na região das hidrelétricas, principal fonte de geração do País, causaram o aumento. O anúncio acaba com uma sequência de quatro meses de bandeira tarifária verde, que não gera custos adicionais.

Tratar mal colegas de trabalho pode custar seu sono. Pesquisadores da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, estabeleceram uma relação direta entre o comportamento no ambiente de trabalho e a qualidade do sono. A pesquisa relacionou três estudos feitos com 600 trabalhadores nos Estados Unidos e na China. Os funcionários que contavam fofocas, culpavam colegas ou eram agressivos tinham mais problemas para dormir, resultando até em insônia. Segundo Zhenyu Yuan, coordenador do estudo, as pessoas percebem que suas ações prejudicam sua imagem e moral, o que gera preocupações que, literalmente, tiram o sono.

Das 10 marcas mais valiosas da América Latina, 5 são brasileiras. O relatório da empresa britânica de marketing e comunicação WPP aponta que as marcas pertencem a setores muito diversos, como supermercados, bancos e telecomunicações. Embora empresas do Brasil ocupem o top 10, em termos de valorização, o ranking é dominado pelo México. A TV Globo é o único canal de televisão entre as maiores marcas da lista, onde também aparece as cervejas Brahma e Skol, e os bancos Itaú e Bradesco.

Fonte: Linkedin (foto:José Cruz/Agência Brasil)

Mensagem do Comandante do Exército Brasileiro em Pirassununga

Hoje, 19 de abril de 2018, comemoramos 370 anos da Batalha dos Guararapes, berço histórico do Exército Brasileiro. 

Naquela oportunidade, o sentimento de Nação fez brotar a sinergia necessária para derrotar os invasores estrangeiros, mais numerosos e mais bem armados. Consolidamos ali, pela união das raças e convergência de ideais, o sentimento de Pátria.

 Em solo nordestino, plantamos a raiz do Brasil de hoje, com negros, brancos, índios e mestiços, irmanados e ombreados para expulsar o invasor. Evoluímos, desde então, inspirados nos exemplos da Insurreição Pernambucana. Vieram as lutas nativistas, a Independência, o combate às insurreições, as campanhas na região do Prata, a Abolição da Escravatura, a República, a Segunda Guerra Mundial e os desafios da modernidade. Evoluímos em consciência e pujança.

 Progressivamente, firmaram-se as instituições de Estado, entre elas, as Forças Armadas e o Exército, escoradas em forte sentimento de soberania e integridade territorial, sempre em constante aperfeiçoamento. 

Essa caminhada, entretanto, não tem sido fácil e registra, como agora, diversos momentos de crise, que exigem da sociedade sacrifício, entendimento e coesão.

O Exército - que surgiu em Guararapes, liderado por Vidal de Negreiros, Felipe Camarão, Henrique Dias, João Fernandes Vieira e Antônio Dias Cardoso, todos reconhecidos como "Heróis da Pátria" - prefere não adotar os conceitos de sociedade civil e sociedade militar. Junto à Marinha e à Força Aérea, integra uma sociedade única, capaz de entender as lições do passado, participar continuamente da construção do presente e contribuir com um futuro de paz, justiça e prosperidade para todos os brasileiros. 

O Exército de hoje renova, diariamente, seu compromisso de defender, desde sempre, a Pátria, a soberania e a liberdade. Cada vez mais, faz-se presente em todo o território nacional: na fronteira do Estado de Roraima, onde acolhe e ampara os irmãos venezuelanos em uma operação interagências; no Rio de Janeiro, contribuindo diretamente com a Intervenção Federal; na Garantia da Lei e da Ordem, no lugar em que se fizer necessário; nas Operações na Faixa de Fronteira, na qual combate os ilícitos; no semiárido nordestino, onde distribui água. Indo além, vistoria presídios, constrói e recupera vias de transporte, socorre atingidos por calamidades e participa de missões de paz da ONU.

Inspirado em seu nascedouro e fiel às ideias de seu Patrono, o Duque de Caxias, atua em obediência à Constituição Federal e às leis, instrumentos que precisam ser interpretados e compreendidos com objetividade e em sintonia com a realidade nacional. Ordem e Progresso são substantivos de conotação clara e robusta, capazes, por si sós, de iluminar nossa trajetória. Não acontecem sem respeito à lei, sem amor ao País e sem honestidade de propósitos. 

O Exército Brasileiro não tem servidão maior do que a Pátria e, por conseguinte, esteve e está presente em todos os episódios da nossa História. Até por isso, não pode ser conhecido por outro nome ou rótulo. Somos simplesmente o Seu Exército, aquele em que a nossa população deposita elevados índices de credibilidade. 

Nossa Força Terrestre caminha em meio a dificuldades e desafios, entre os quais estão um orçamento aquém dos imperativos de suas missões e a defasagem salarial de seus soldados em relação às demais carreiras de Estado, obstáculos que não desviam os militares do propósito de estar, exclusivamente, dedicados e prontos para defender a Pátria. 

E nossa Pátria precisa ser defendida! 

Não podemos ficar indiferentes aos mais de 60 mil homicídios por ano; à banalização da corrupção; à impunidade; à insegurança ligada ao crescimento do crime organizado; e à ideologização dos problemas nacionais. 

São essas as reais ameaças à nossa democracia e contra as quais precisamos nos unir efetivamente, para que não retardem o desenvolvimento e prejudiquem a estabilidade. O momento requer equilíbrio, conciliação, respeito, ponderação e muito trabalho. 

Nas eleições que se aproximam, caberá à população definir, de forma livre, legítima, transparente e incontestável, a vontade nacional. Definido o resultado da disputa, unamo-nos como Nação. Será esse o caminho para agregar valores, engrandecer a cidadania e comprometer os governantes com as aspirações legítimas de seu povo. O Exército acredita nesse postulado. 

Orgulhoso é o Exército, que traz sua essência de Guararapes; nobre é o Exército, que tem Caxias como Patrono; e feliz é o Exército, que se sente integrado, querido e respeitado por seu País. 

Brasil Acima de Tudo! 

Tenente Coronel André Sá - Comandante do 

13º Regimento de Cavalaria Mecanizada 

O Charme do Café e sua história com o Brasil 

No café da manhã, depois da refeição, no meio da tarde, não existe um horário pré-determinado, para o consumo do café. Tem quem tome o dia todo e tem o aceita somente em ocasiões especiais ou não! Mesmo assim, ele continua sendo o rei soberano, na vida da população e até ganhou um dia só dele. Hoje, dia 14 de abril, o mundo inteiro comemora o Dia Mundial do Café.

Originário da Etiópia, no Continente Africano, suas propriedades estimulantes foram descobertas por um pastor, que observou alterações no comportamento de seu rebanho, depois que os animais ingeriram uma plantinha vermelha. O pastor, então, decidiu provar o alimento e logo ficou encantado com seu sabor e aroma. À partir daí, conquistou os países árabes, sendo contrabandeado para a Europa e trazido para o Brasil, onde se adaptou muito bem, ao clima do país.

O sucesso da lavoura cafeeira em São Paulo, durante a primeira parte do século XX, fez com que o Estado se tornasse um dos mais ricos do país, permitindo que vários fazendeiros indicassem ou se tornassem presidentes do Brasil (política conhecida como café-com-leite, por se alternarem na presidência paulistas e mineiros), até que se enfraqueceram politicamente com a Revolução de 1930.

Isso aconteceu devido a crise de 1929, a partir do governo de Getúlio Vargas, todos os estoques de café tiveram que ser queimados para os preços não subirem. A escolha foi feita de modo a manter o café como um produto destinado às elites. Ou seja, o governo preferiu queimar o café à vendê-lo por um preço mais baixo, o que o tornaria acessível a qualquer cidadão da época. Foram queimados de 1931 a 1943, 72 milhões de sacas, equivalentes a 4 safras boas. A partir de 1944, a oferta de café passou a ser regulada por convênios entre países produtores.

O café era escoado das fazendas depois de secados nos terreiros de café, no interior do estado de São Paulo, até as estações de trem, onde eram armazenados em sacas, nos armazéns das ferrovias, e, depois embarcado nos trens e enviado ao Porto de Santos, através de ferrovias, principalmente pela inglesa São Paulo Railway.

Museu do Café em Santos preserva a história

O Museu do Café localizado na cidade de Santos além de ser uma das principais instituições responsáveis pela preservação da história do café no Brasil é parada obrigatória para turistas e moradores da região que passam pelo Centro Histórico de Santos. Está localizada no piso térreo do edifício da Bolsa Oficial de Café. A Cafeteria do Museu tem fluxo diário de 600 pessoas e venda de aproximadamente 450 xícaras de café por dia tudo servido pelo barista  (veja a definição a seguir) do Museu - em um ambiente agradável e aconchegante - ideal para as degustações que são promovidas no espaço.

Por esses e tantos outros motivos, a Cafeteria do Museu é referência de qualidade na comercialização do produto. Seu cardápio vai muito além do tradicional espresso. São diversas opções de bebidas quentes e geladas, drinques e doces à base de café, sanduíches e salgados, além de cafés das mais variadas regiões produtoras, para saborear na hora ou levar para casa.

Os participantes têm a oportunidade de degustar três tipos de café, utilizando o tradicional método coado, muito comum nos lares dos brasileiros, e aprender um pouco mais sobre as características e peculiaridades de cada grão. O barista também apresenta as diferenças existentes entre os cafés tradicionais, superiores e gourmet, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), órgão responsável pelas avaliações dos cafés vendidos no país. A Cafeteria do Museu é premiada por diversos setores e pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) com o status Premium, no programa de abrangência nacional Círculo do Café de Qualidade. Vale a pena visitar!

O consagrado café para a Saúde

Uma das principais ações do café, no organismo humano, é ajudar na diurese. A cafeína excita o sistema nervoso central, age sobre o sistema muscular (principalmente sobre o músculo cardíaco) ajuda no rendimento físico e intelectual, aumentando a concentração. Especialistas já estão encontrando outras formas do uso do café, em diversos segmentos como estética, tratamentos de saúde e na gastronomia.

Na estética, a café terapia é indicada para peles com oleosidade e também relaxamento, pessoas com depressão, desintoxicação, reposição das energias térmicas após exposição solar, hidratação, nutrição e mais tônus à pele.Além de ajudar a conservar a beleza exterior, o café também é usado na medicina. A bebida contém cafestol e kahweol, substâncias que aumentam o colesterol sanguíneo. Portanto, o mais indicado é que seja consumida filtrada ou coada, pois parte destes compostos ficam retidos no processo de filtragem.

Nenhum produto foi tão pesquisado, como o café, nos últimos dois séculos. Seu principal composto ativo, a cafeína, estimula o sistema nervoso central, mantendo a atenção e o bom humor, ajuda no processo de respiração e de digestão. Uma xícara de café, pode ajudar no combate aos sintomas da enxaqueca. Consumido em doses regulares, ajuda na prevenção de doenças como o Mal de Alzheimer e o Parkinson. Contém substâncias antioxidantes, que elimina radicais livres e defende o sistema imunológico. Uma xícara pequena de café, com 180ml, contém apenas 2 calorias.

Na culinária, o café vem sendo utilizado com maior frequência, por seu sabor e aroma inusitado e atrativo. E não se restringe apenas às receitas doces. Hoje em dia, uma grande quantidade de pratos salgados, também levam esta iguaria, dando um toque especial e extremamente sofisticado ao menu. Acompanhe duas receitas.

Receita de Filé aromatizado com café (4 a 5 porções)

15 minutos de preparo, mais ½ hora da carne temperada.

Ingredientes

1 kg de filé mignon cortado em tirinhas; ½ a 1 colher (chá) de café solúvel; 1 colher (sopa) de farinha de trigo; 3 dentes de alho amassados; 1 colher (sopa) de manteiga; 1 fio de azeite para refogar; 1 copo de creme de leite; 1 cálice de café expresso ou coado forte; ½ a 1 colher de chá de páprica ou curry (opcional)

Cogumelos cortados a gosto, Sal a gosto

Modo de Preparo

Tempere a carne com pimenta do reino, café solúvel e alho. Acrescente farinha de trigo e deixe descansar por 30 minutos (½ hora). Refogue a carne na manteiga com 1 fio de azeite. Quando estiver bem refogada e macia adicione o sal. Acrescente os cogumelos e misture bem. Agora é a hora de colocar o café expresso e o creme de leite. Deixe reduzir um pouco. Corrija o sal. Sirva com purê de batatas.

Dicas: Só coloque o sal depois da carne bem refogada para não desidratá-la. Comece com as meias medidas de café solúvel, páprica ou curry, aumente se necessário.

Café do Graal é um convite a bom momento de pausa

Talvez, você ache estranho uma rede de postos de serviços na estrada ter um espaço refinado para tomar um bom café e ser um local agradável e ainda oferecer produtos de qualidade. Mas a opinião do representante comercial de uma linha de produtos de cosméticos é contrária.

"É puro charme estar viajando e fazer aquela parada para um café no Graal Coral", comenta Lucas de Mello que trabalha no eixo São Carlos, Limeira até Ribeirão Preto e elegeu o local como um dos pontos prediletos para essa pausa.

E assim é comum vários profissionais elegerem o local para reuniões de negócios. Outros, preferem marcar encontros pessoais especificamente nesse ponto,  localizado na Anhanguera na cidade de Pirassununga, que garante as necessidades dos clientes a qualquer hora do dia e da noite.

A cafeteria do local é um dos ambientes diversificados da rede onde os funcionários se preocupam com a manutenção do espaço e com o atendimento ágil. Está próximo a revistaria e da padaria onde ficam expostos os pães e doces de produção própria, todos alinhados criando um visual sofisticado.

Para esse outono, a cafeteria do Graal está promovendo três opções em seu cardápio: o café expresso com pastel de nata; o cappuccino com fatia de bolo e uma opção com suco de laranja e torta mista ou com queijo. Prestigiem esse espaço de Pirassununga também!!


O que é um Barista?

Barista é um termo de origem italiana, que determina o profissional especializado em cafés. Seu principal objetivo é alcançar a "xícara perfeita" e criar novos drinques baseados em café, utilizando-se de licores, cremes, bebidas alcoólicas, entre outros ingredientes.

O barista deve ser um profundo conhecedor de todas as fases da vida do café - desde o cultivo da planta, etapas de processamento e beneficiamento do grão a processos de torra e moagem -, além, é claro, dos detalhes de cada processo de extração da bebida, seja em máquinas de espresso ou em outros métodos.

Entre todas as habilidades do barista, está a famosa latte art. A técnica consiste em desenhar figuras sobre a superfície do café utilizando apenas leite vaporizado. Os desenhos têm várias formas, sendo as mais comuns flores e pequenas frases.


INGREDIENTES PARA O CREME DE CAFÉ

3 gemas (60g); 1 xícara (chá) açúcar refinado (160g); 1 colher (sopa) cheia amido de milho (25g); 2 xícaras (chá) Leite fervente (400ml); 2 colheres (sopa) rasadas café solúvel (8g); 2 colheres (sopa) rasadas manteigas sem sal (26g); 1 colher (café) essência de baunilha (2.5ml) 

CHANTILLY - 2 e 1/2 xícaras (chá) creme de leite fresco gelado (500ml); 3 colheres (sopa) Açúcar de confeiteiro (45g); 1 colher (chá) essência de baunilha (5ml) - Grãos de café para decorar

Modo de preparo

BOLOEm uma batedeira, bata os ovos com o açúcar refinado até triplicar o volume. Sem bater, junte delicadamente a farinha de trigo, a manteiga e, por último, o fermento em pó.

Coloque em uma assadeira retangular pequena (25 x 19 cm) untada com manteiga e forrada com papel-manteiga também untado e asse no forno pré aquecido até que, ao espetar a massa com um palito, este saia limpo. Desenforme morno e, depois de frio, corte em cubos de 1,5 cm e umedeça com o rum misturado com a água.

CREME DE CAFÉ - Em uma batedeira, bata as gemas com o açúcar refinado até obter uma gemada clara e fofa. Adicione o amido de milho e, aos poucos, junte o leite e o café. Leve ao fogo brando, mexendo sempre, até engrossar. Fora do fogo, junte a manteiga e a essência de baunilha. Utilize frio.

CHANTILLY - Na velocidade mínima da batedeira, bata todos os ingredientes até obter um creme liso e espesso. Reserve na geladeira até o momento de utilizar.

MONTAGEM - Em copos ou taças para sobremesa, intercale camadas de cubos de bolo, creme de café e chantilly. Com o auxílio de um saco de confeitar com bico pitanga, decore com chantilly e grãos de café.

Receitas da chef Cecília Padilha, do canal Experimente e do blog YesWeeCook e Karina Migliorini, Chef Pâtissier. Fontes: https://www.museudocafe.org.br/ e assessoria de imprensa Ana Lima Comunicação

DIA MUNDIAL DE COMBATE AO CÂNCER  08 DE ABRIL

O Dia Mundial de Combate ao Câncer, celebrado em 8 de abril, foi uma data criada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), em 2005, para conscientizar a população mundial sobre a doença e incentivar as pessoas a falarem mais sobre o assunto no dia a dia.

O objetivo é mostrar como todas as pessoas do mundo - em grupo ou individualmente - podem agir de diferentes maneiras para reduzir o impacto do câncer no planeta.

O câncer é a segunda causa de morte no mundo.

Para o biênio 2018-2019, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer - INCA, na população masculina, os tipos mais incidentes de câncer serão: pele não melanoma, próstata, pulmão, intestino grosso, estômago e cavidade oral. E os cânceres que atingirão mais as mulheres, por sua vez, serão: pele não-melanoma, mama, intestino, colo do útero, pulmão e glândula tireoide.

As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo.

As causas externas referem-se ao meio ambiente, aos hábitos ou costumes da pessoa ou da sociedade. As causas internas são, na maioria das vezes, genéticas, e estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.

Além da obesidade, cigarro, poluição, sedentarismo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas também estão entre os principais fatores de risco para o surgimento de tumores.

A prevenção do câncer engloba ações realizadas para reduzir os riscos de ter a doença e existem 2 tipos de prevenção: primária e secundária. A primária tem como objetivo impedir que o câncer se desenvolva. Isso inclui a adoção de um modo de vida saudável e evitar a exposição a substâncias causadoras de câncer. Já o objetivo da prevenção secundária é detectar e tratar doenças pré-malignas (por exemplo, lesão causada pelo vírus HPV ou pólipos nas paredes do intestino) ou cânceres assintomáticos iniciais. Algumas estratégias de prevenção do câncer:

Não fume: essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável protege contra o câncer: a alimentação deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer.

Manter o peso corporal adequado: estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo. Cerca de um terço de todos os casos de câncer podem ser evitados com alimentação saudável, manutenção de peso corporal adequado e exercícios físicos.

Praticar atividades físicas diariamente: a prática diária de atividades físicas (leves, moderadas ou pesadas) por, no mínimo, 30 minutos reduzem a chance de desenvolver alguns tipos de câncer. 

Amamentar: o aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, deve-se complementar a amamentação com outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.

Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer um exame preventivo ginecológico a cada três anos:

as alterações das células do útero são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolau), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas.Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas: seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta a possibilidade do surgimento da doença.

Evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios: se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Vacinar contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos:
o Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, desde 2014, a vacina contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos. A vacinação e o exame preventivo (Papanicolau) se complementam como ações de prevenção do câncer do colo do útero. Mesmo as mulheres vacinadas, quando chegarem aos 25 anos, deverão fazer um exame preventivo a cada três anos, pois a vacina não protege contra todos os subtipos do HPV.

Sobre o tratamento, existem diversas modalidades: cirurgia, quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia, imunoterapia e outros. Em relação ao tratamento, é importante salientar a criação da Lei 12.732 de 22 de novembro de 2012.

A Lei 12.732 fixa prazo de até 60 dias para o tratamento de câncer maligno pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O prazo vale a partir do diagnóstico da doença.

De acordo com a publicação, o prazo de 60 dias será considerado cumprido quando o tratamento for efetivamente iniciado, seja por meio de cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. Em casos mais graves, o prazo poderá ser inferior ao estabelecido.

Portanto, vale ressaltar a importância deste dia para conscientizar a população, principalmente das estratégias de prevenção como a melhor maneira de diminuir a incidência do câncer no Brasil e no mundo.


Dra. Lia Carolina Rodrigues Fantinato

Médica OncologistaCRM: 123.983

Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto

Especialização em Cancerologia Clínica pelo Instituto Ribeirão Pretano de Combate ao Câncer reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cancerologia

O que é a Páscoa? 

A Páscoa é a celebração da morte e ressurreição de Jesus, o acontecimento mais importante para todos os cristãos. É celebrada todos os anos num domingo, entre 22 de Março e 23 de Abril, denominada assim o Domingo da Ressurreição que celebra a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário, conforme o relato do Novo Testamento, na Bíblia.  

O significado da Páscoa

Páscoa vem da palavra hebraica pesah e significa passagem. Para os cristãos é a passagem de Jesus da morte para a vida, trazendo salvação para todos que crêem nele (João 5:24). Quando morreu e ressuscitou, Jesus pagou o preço do pecado e nos deu uma nova oportunidade para ter um relacionamento pessoal com Deus (Romanos 8:1-2). Esse foi o grande objetivo dele ao vir à terra. A Páscoa tem sido celebrada pelos seguidores de Jesus desde muito cedo na sua História, como sua mensagem de amor aos seus fiéis.

A Páscoa judaica

Os judeus também têm uma festa chamada Páscoa, que é bem mais antiga. Como podemos ler em Êxodo 12, quando Deus tirou o povo hebreu do Egito, enviou primeiro um anjo para matar o filho mais velho de todas as famílias egípcias. Para evitar a praga, Deus mandou os judeus matar um cordeiro por família, em lugar do filho mais velho, e pôr o sangue à volta da porta de casa. Assim, o anjo passou mas não matou os filhos dos hebreus. Nessa noite saíram do Egito. Então, na festa judaica da Páscoa, a "passagem" significa a passagem do anjo da morte.


Depois que saíram do Egito, os judeus passaram a celebrar esse dia de libertação todos os anos, comendo cordeiro e pães sem fermento (Números 9:2-3). Foi na altura da Páscoa judaica que Jesus foi crucificado. Para o crente, Jesus é o nosso cordeiro que morreu em nosso lugar para que possamos ter vida eterna com Deus (João 3:16).

Símbolos da Páscoa

Alguns símbolos bíblicos da Páscoa são a ceia (o pão e o vinho), que Jesus instituiu na Quinta-Feira Santa, antes de ser crucificado, e a cruz, que representa a sua morte. O peixe também está associado ao tempo da Quaresma, que precede a Páscoa, e era um símbolo usado entre os crentes da igreja primitiva para se identificarem.

Porque o ovo e o coelho da Páscoa?

O ovo e o coelho da Páscoa vêm das tradições de outras religiões. O ovo simboliza a nova vida e o coelho a fertilidade. É importante lembrar que esses símbolos não devem ser o foco da Páscoa, devem fazer-nos lembrar a ressurreição de Jesus, que nos deu uma nova vida e uma nova esperança.

Por ser uma festividade religiosa trazemos uma reflexão sobre este feriado nacional nas palavras da maior autoridade da Igreja Católica, o Papa Francisco em que ele pondera sobre a importância da Páscoa  

Em sua instrução religiosa, desta quarta-feira, 28, o Papa Francisco ponderou a respeito do Tríduo Pascal e questionou os fiéis: qual é a festa mais importante para nossa fé, a Páscoa ou o Natal? "A Páscoa porque é a festa da nossa salvação, a festa do amor de Deus por nós, a festa, a celebração da sua morte e ressurreição", respondeu o Sucessor de Pedro.

Dando continuidade às reflexões, Francisco falou sobre as celebrações pascais que culminam na compreensão do grande mistério: a morte e a ressurreição de Cristo. Os três dias que se sucedem ― quinta-feira, sexta-feira e sábado ― são de suma importância à vida cristã.

"Esses três dias propõem ao povo cristão os grandes eventos da salvação operados por Cristo. Assim os projetam no horizonte de seu destino futuro e os fortalecem no compromisso de testemunha na história", explicou o Santo Padre.

O momento em que Cristo ressuscita é crucial para a fé cristã. As palavras "Cristo ressuscitou" são de fundamental importância para o Tríduo. "Começa ali o caminho para a missão, para o anúncio: Cristo ressuscitou. E este anúncio, para o qual o Tríduo nos prepara para recebê-lo, é o centro da nossa fé e da nossa esperança, é o núcleo, é o

anúncio, é ― a palavra difícil, mas que diz tudo ― o kerygma, que Ele continuamente evangeliza a Igreja e esta, por sua vez, é enviada para evangelizar", esclarece Francisco. 

O cristão é um pecador

Durante a catequese, o Santo Padre alertou para as promessas de falsos cristãos, aqueles que se dizem justificados por Jesus, mas são portadores de um discurso ilusório e falso. "E esses falsos cristãos terminarão mal. O cristão, repito, é um pecador ― todos somos, eu sou ―, mas temos a certeza de que quando pedimos perdão, o Senhor nos perdoa. O corrupto finge ser uma pessoa honrada, mas no fim o seu coração já apodreceu. Uma nova vida nos dá Jesus. O cristão não pode viver com a morte na alma, nem mesmo ser uma causa de morte", alertou.

Por fim, o Papa Francisco pediu aos fiéis que vivam o Tríduo Santo em sua plenitude, que possamos nos aprofundar no mistério da morte de Cristo, morto e ressuscitado por nós. "E vos dou um conselho: na manhã de Páscoa, leve as crianças à torneira e peça-lhes que lavem os olhos. Será um sinal de como ver o Jesus Ressuscitado", finalizou.

Fonte: Canção Nova

Notícias

Encontro de Líderes, em Pirassununga

Coordenado por Gabriela Cecarechi, Psicóloga Organizacional e do Trabalho e Coach.

O encontro será em Pirassununga-SP, dia 22 de março, às 19h30. As inscrições vão até sexta-feira, 16.

Sabe o que é Psicologia Positiva? Quer controlar com mais eficiência seus pensamentos e ter um comportamento mais equilibrado e assertivo? #Venha!

Informações e inscrições: (19) 98187 4416 Investimento: R$ 30,00
Local: Avenida Ataliba Penteado, nº 1681, Vila Guilhermina
#NotíciasNovoContexto

Trio Namastchê em Pirassununga

Com produção do Bodhi Sankalpa, o Trio Namastchê compartilha um Kirtan no Espaço Zozô Yoga , no dia 24/03, apresentando o repertório de seu EP de estréia que será lançado ainda em 2018.
O som do grupo é uma síntese das influências de cada um dos integrantes, que acaba por se condensar no projeto de produzir Kirtans (mantras musicados), com uma roupagem moderna, mesclando elementos de música instrumental, eletrônica, rock e uma boa pitada de "groove".
O objetivo é proporcionar ao público uma experiência meditativa e estética, embalada por uma música de qualidade em um ambiente descontraído, bem humorado e que busca trazer expansão e leveza ao contexto da prática espiritual.

Ingressos · R$ 40,00 - 50,00 - Informações: Página do evento. #Notícias

Problema com os Correios 

já vem de longa data

A matéria a seguir, mostra como a greve dos correios é mais ampla e vem se arrastando há tempos. Aqui, em Pirassununga, as notícias apontam que apenas um funcionário aderiu a paralisação mas a população sofre, há tempos, com a carência dos serviços nos seguintes bairros Jardim dos Ipês; Jardim Ferrari II; Jardim Kanebo; Jardim Millenium - da avenida PA aul Harris e ruas adjacentes; Jardim Santa Clara; Polo Industrial; Jardim Residencial Rio Verde; Jardim Residencial San Martinho; e Residencial Vila Romana. 

A principal demanda são os carnês de IPTU que estão sendo distribuídos, porém o contribuinte deve observar que, se o talonário não chegar à residência até a próxima sexta-feira, dia 16 de março, deve retirá-lo a partir do dia 19 (segunda), na Seção de Cadastro Fiscal, no último piso do Paço Municipal.


Já deu para notar que nos últimos anos a oferta de produtos chineses cresceu no Ocidente, especialmente no Brasil, onde há até mesmo sites em português e frete grátis, que é o maior atrativo para a clientela daqui. Isso vem aumentando o volume de encomendas e o uso do serviço postal teoricamente pessoal - mas com fins comerciais - tem causado problemas financeiros e de logística, segundo os Correios, que já até chamam os importadores on-line de "camelôs eletrônicos".


Os países que recebem produtos da China subsidiam a distribuição em cada um de seus mercados, diz presidente dos Correios, Guilherme Campos. 

J

Estariam nessa definição as pessoas que compram itens abaixo de US$ 100 de sites da China e os revendem por aqui sem pagar impostos. De acordo com o presidente da estatal, Guilherme Campos, esse fluxo de mercadorias pode ser encaixado em uma manobra comercial que custa aos Correios aproximadamente R$ 1 bilhão ao ano.

Por uma encomenda registrada, utilizada normalmente para vendas, a companhia receberia pelo menos cinco vezes mais para fazer o processamento e a entrega. Dessa forma, cerca de R$ 15 deixam de entrar na conta para cada volume que vem para cá. "Os países que recebem produtos da China subsidiam a distribuição em cada um de seus mercados", comenta Campos, em entrevista recente. 

Alto fluxo e falta de registro dificultam a logística

O Brasil recebe atualmente cerca de 300 mil objetos em dias úteis, o que significa um aumento de 200% do volume diário em um período de dois anos. Entre os itens mais importados estão roupas, livros, utensílios domésticos e, principalmente, eletrônicos. Os sites chineses costumam contratar serviços postais mais baratos, chamados de "pequenas encomendas simples", que vêm sem código de rastreamento.

Além disso, as etiquetas desses produtos vêm fora do padrão internacional, sem CEP do destinatário em código de barras. Assim, não há como monitorar a entrega em tempo real e nem garantir se ela realmente vai chegar até quem encomendou. Segundo Campos, a falta de dados causa um impacto negativo muito grande aos Correios, pois todo o processo manual de triagem é prejudicado e, consequentemente, os prazos também acabam sendo afetados.

China também está na mira dos serviços postais de outros países

Essa "manobra comercial", de uso dos Correios de forma pessoal mas para fins comerciais, também é utilizada por outros países, porém, a China se destaca devido à intensa e ampla oferta de cacarecos ao público brasileiro. Campos diz que o "aumento desproporcional" de reclamações por demora na entrega pode ser atribuída aos "camelôs eletrônicos" e não exatamente aos consumidores finais.

Esse assunto já vem sendo discutido pelos 192 membros da União Postal Universal, uma agência das Nações Unidas, e em novembro do ano passado 11 congressistas norte-americanos recomendaram ações a respeito, mas até agora isso não deu em nada.


Brasil busca solução com os varejistas orientais

Para amenizar os problemas (e a crise que vivem os Correios), a estatal vem buscando aproximação com os fornecedores chineses, em uma tentativa de convencê-los a enviar detalhes sobre os produtos via dados eletrônicos. Outra solução seria a implementação de um sistema que cobraria o custo de frete no momento da entrega ao comprador - o que comprometeria as ofertas de entrega grátis.

Atualmente, os objetos trazidos do exterior, definidos como "pequenas encomendas simples", demoram em média 40 dias úteis para serem liberados pela fiscalização. Um consumidor pode esperar, então, até três meses até receber sua encomenda. 

A atual greve dos correios começou dia 12 de março por tempo inderterminado e prazo para terminar. As principais motivações alegam a falta de novos concursos ( perda de 20 mil postos de trabalho nos últimos cinco anos); a insistência da empresa para tentar forçar funcionários a aderirem aos planos de demissão voluntária; retirada de direitos e a possibilidade de privatização dos Correios.

Os sindicatos afirmam que o corte de funcionários e a falta de atualização dos processos seriam formas de sucatear os Correios para forçar a ideia de privatização. A assessoria de imprensa dos Correios disse que não existe esse sucateamento e que a "gestão trabalha para recuperar e fortalecer" a empresa". 


Fonte: Tecmundo

Percepção crítica: a importância de

outras versões

Por Adriana Filie


A escritora nigeriana Chimamandra Adchie, conta em sua palestra O Perigo de uma única história como a visão da África ecoa negativamente no resto do mundo.


Ela descreve que teve acesso a livros americanos e britânicos devido as condições de seus pais - um professor e um administradora - considerada de classe média. Eles conseguiam proporcionar o acesso a educação porém era um lar incomum na África. Seu consciente foi criado apenas como era visto o povo americano nesses livros, pessoas "brancas de olhos azuis" e seus costumes. Não tinha outras histórias para ela ler, principalmente, do seu próprio povo, o qual ela poderia criar identidade.


No dia-a-dia, ela ouvia apenas relatos de um povo marcado pela pobreza, por governos ditatoriais e sua formação era contraditória a sua realidade local. Não havia investimento para a educação e na comunicação.


E mais uma vez, Chimamandra sofreu preconceito por parte dos professores e colegas ao ingressar numa universidade americana que acreditavam apenas na visão de um país marcado por uma cultura tribal, pela guerra e de um povo sujeito as doenças.


E, portanto, aí está o problema. Escutamos, lemos, vemos uma única versão dos fatos e isso acaba criando um consciente coletivo. É necessário buscar mais profundidade nas informações. Inclusive, ouvir ou ler a mesma 

Chimamanda Ngozi Adichie (Abba, 15 de setembro de 1977) é uma escritora nigeriana. Ela é reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas que está tendo sucesso em atrair uma nova geração de leitores de literatura africana.

notícia em veículos, jornais, e até emissoras concorrentes para analisarmos. 

Tentar interpretar de onde surge aquela notícia, o que ela vai impactar, onde e com que finalidade. Isso é ter percepção crítica.


"A Africa tem outras histórias que não são catastróficas, e se tívessemos um equilíbrio delas poderíamos conhecer melhor minha cultura", condena a escritora nigeriana sobre a 'versão universal' de seu país. 


Existem histórias edificantes, riqueza de culturas e notícias de povos resistentes ao abandono de poderosos que merecem ser contadas. 


Assim, devemos estar atentos pois existem formadores de opinião e monopólios de comunicação que pensam, estrategicamente, como propagar uma única história como forma de manter o controle e o poder.