Sugestões para ajudar você a dar adeus aos maus hábito 

Por Mariana Denani

Os hábitos são difíceis de mudar porque já estão enraizados no seu sistema. Fazer as coisas regularmente condiciona seus neurônios para automatizar a ação. É por isso que seu cérebro não exerce um esforço consciente quando você realiza, por exemplo, a sua rotina matinal.

Maus hábitos são ímãs que afastam você dos seus objetivos

Maus hábitos são difíceis de mudar porque fazem a pessoa se sentir bem. Eles reduzem o seu potencial de crescimento. Muitas pessoas gostariam de detê-los e a apesar de seus melhores esforços, são incapazes de mudar.

O Dr. Russell Poldrack disse que os hábitos baseados no prazer são mais difíceis de mudar. O cérebro libera uma dopamina química quando experimenta um comportamento agradável. Segundo ele, "se você faz algo repetidamente, e a dopamina está presente quando você está fazendo isso, isso fortalece ainda mais o hábito. Quando você não está fazendo essas coisas, a dopamina cria o desejo de fazer isso de novo."

As pessoas têm hábitos diferentes e, portanto, a maneira de mudar difere de pessoa para pessoa.
É preciso muita tentativa e erro antes que você possa descobrir o que funciona para você. Não existe um formato único que todos possam aplicar.  

Pesquisas recentes em neurociência sugerem que a lentidão pode limitar nossa capacidade de mudar um hábito. Eles dizem que lidar com vários maus hábitos ao mesmo tempo é eficaz se eles estão intimamente ligados.

Abaixo estão algumas formas apoiadas pela ciência que podem ajudar a mudar seus maus hábitos ou pelo menos minimizar sua existência:

Identifique seu hábito


Seja devorando um pacote de batatas fritas ou procrastinando, você tem um mau hábito que deseja mudar.

Charles Duhigg compartilhou o conceito de "loop do hábito" em seu livro best-seller, O Poder do Habito. Ele explicou que o hábito consiste em três partes: uma rotina, uma recompensa e uma deixa.

Depois de identificar cada parte, você pode adaptar maneiras de combater ou substituir esses hábitos.
A primeira é identificar o comportamento que você deseja alterar ou sua rotina.
É quando você pega seu smartphone e rola os feeds de notícias ou tira uma soneca longa, mesmo que você precise terminar alguma coisa.
Essa rotina rouba seu tempo que pode ser dedicado a lidar com tarefas mais importantes. Reconhecer a rotina que impede sua melhoria é a chave para corrigi-la. 

Em seguida, é identificar a recompensa que você recebe da rotina. É o que faz você repetir a atividade. É o prazer que você recebe ao fazê-lo.

Duhigg disse para testar hipóteses diferentes para descobrir o que impulsiona seu desejo. Ao testar, altere algumas variáveis ​​como o local, o horário ou o objeto envolvido no hábito. 

Após cada experiência, escreva três palavras que você possa associar à atividade.
O que te faz satisfeito fazendo isso?
É a fofoca da mídia social? O meme engraçado? As atualizações de amigos?
É a quietude da sua soneca? A suavidade da cama? O cheiro do quarto?
Anotar as palavras pode ajudá-lo a lembrar os pensamentos que envolvem essa experiência. Depois de identificar a recompensa, você pode encontrar outra atividade para substituí-la.
A deixa é o que desencadeia o comportamento habitual.
Certo tempo, lugar, atividade, emoção ou pessoas podem desencadear hábitos. Fazer um plano para evitar o que os desencadeia pode criar uma diferença.
Seus hábitos podem refletir como você se sente. Quando você está entediado, é provável que você se esconde nas mídias sociais. Poucos minutos se transformarão em horas. Isso rouba sua atenção e produtividade.
Para descobrir a sugestão, Duhigg sugere escrever cinco coisas quando a vontade chegar.
Para ter uma imagem clara, identifique as cinco categorias: localização, tempo, emoção, pessoas e ação precedente. Rastreie a atividade por pelo menos três dias até encontrar o padrão recorrente.
Se o seu mau hábito estiver no seu smartphone por um longo tempo, estude as pistas envolvidas.

Time: Existe uma certa hora do dia em que você faz isso?

Pessoas: Há pessoas envolvidas quando você faz isso?

Emoção: Você está agitado ou entediado que lhe pede para escolher o smartphone?

Ação anterior: O que você fez antes de escolher o smartphone? Qual ação provocou que você escolhesse?

Localização: Existe uma parte da casa onde você sempre faz isso?Depois de identificar seu loop de hábitos, faça um brainstorm de possíveis atividades para substituir esse comportamento. Você pode testar mudando a sugestão que conduz o hábito .Pode demorar um pouco até encontrar os fatores exatos que os impulsionam. Saber o que corrigir pode levar a um planejamento melhor do que segmentar coisas diferentes ao mesmo tempo.

Substitua o mau hábito por um bom hábito

Parar qualquer coisa pode ser difícil. O psicólogo Timothy Pychyl disse que, para mudar um mau hábito, é preciso estabelecer um novo hábito.
Quando os hábitos são formados, os neurônios no cérebro seguem um padrão que facilita a atividade. Esse padrão é difícil de mudar. Para enfraquecê-lo, você deve estabelecer um novo hábito.
Seus neurônios gradualmente criarão uma nova conexão que se tornará um padrão quando o comportamento for promovido de forma consistente.
O neurocientista Elliot Berkman também confirma que o cérebro acha mais fácil fazer algo novo do que parar de fazer a atividade habitual sem reposição.
Quando você decide substituir seu mau hábito, pense na atividade por um tempo.
Se você quiser algumas mudanças para 2019, comece a pensar sobre essas mudanças agora. Exponha-se aos materiais envolvidos e estude sobre o assunto. Ao fazer isso, você está preparando seu subconsciente para a transição que está prestes a lançar.
Quanto mais tempo você tiver o hábito, mais difícil será substituí-lo.
Muitas pessoas não suportam o processo. Eles cedem facilmente aos desejos de seu corpo.
Mas as pessoas motivadas o suficiente para mudar são capazes de ter sucesso.

#RespireSer - Liberte o poder que existe em você!

Fé, força e foco!

Como direcionar o medo para o sucesso

5 etapas simples que podem ajudá-lo a obter sucesso apesar de sentir medo

Por Mariana Denani - NeuroCoach

Supere seu medo

O medo do fracasso é o maior obstáculo para o sucesso na vida. Eu nunca conheci alguém que realmente ama falhar, como também nunca conheci ou li sobre alguém que nunca falhou. Todo mundo já experimentou o fracasso pelo menos uma vez na vida. A única maneira de evitar o fracasso é agindo. O fracasso não é o que detém as pessoas, é o medo de tentar novamente, de desapontar os outros, de assumir que o mundo inteiro se voltou contra você, de se aceitar como fraco demais para revidar. O que muitos de nós não sabem é que não há problema em ter medos. Também não há problema em ter retrocessos e desafios. O que não faz bem é viver esses medos todos os dias sem fazer nada a respeito. Aqui estão 5 passos simples que podem ajudá-lo a alavancar seu medo pelo sucesso.

1) Faça algo sobre seus medos

Tome impulso e faça algo sobre o seu medo! Esta é a mensagem mais poderosa que tirei de um recente TED Talk de Leonard Kim. A palestra do TED de Leonard foi descrita como uma das mais inspiradoras para superar o medo. Na palestra, Leonard falou sobre como ele fez algo a respeito de seu medo e prosseguiu na construção da vida extraordinária. É fácil sonhar, ter esperanças e aspirações. Também é fácil dar desculpas sobre como não alcançar esses sonhos, tais como: estou muito ocupado; sou um homem de família; não tenho dinheiro; não tenho tempo suficiente..., são motivos comuns para muitos sonhos não serem realizados. Nos escondemos atrás dessas desculpas porque elas fornecem uma falsa sensação de conforto. Lembre-se, é apenas uma "falsa sensação". As desculpas só levam você a girar em círculos, até que elas o levem de volta ao ponto exato em que você parou. Em vez de insistir em desculpas, comece a tomar medidas proativas para superá-las.

2) Aproveite seus talentos

Somos todos dotados de talentos únicos. Todo mundo tem uma coisa ou duas coisas que podem fazer sem esforço. Prepare-se para se tornar um especialista em seu campo ou nas áreas em que você se sente talentoso. Se você está lutando para descobrir seus talentos ou áreas de força, você pode começar escrevendo seus hobbies ou as coisas que adora fazer. Você pode perguntar à família e aos amigos o que eles observaram que você é bom em fazer. Depois de descobrir essas áreas, concentre-se no seu crescimento. Procure um mentor, leia o máximo que puder sobre o especialista em seu campo. Ao todo, reserve um tempo para se desenvolver e se tornar uma versão melhor de quem você é atualmente.

3) Fugir do fator medo

Como você vê o copo meio cheio ou meio vazio? A positividade ajuda a aliviar os medos, aumentando os níveis de confiança. Em vez de permitir que seus medos o prendam, torne-o seu fator motivador e força motriz. A mente é uma ferramenta forte e como você a usa, seja para sua vantagem ou desvantagem, depende inteiramente de você. Diga a si mesmo que você pode conseguir qualquer coisa. Escreva seus medos em um pedaço de papel, transforme-os em frases positivas e leia-os em voz alta todos os dias.

4) Reconhecer sua capacidade de crescer

A maioria das pessoas desiste de seus sonhos porque acredita que alcançar seus objetivos está além de sua capacidade. Pessoas de sucesso, no entanto, sonham alto e adotam uma mentalidade positiva. Eles enxergam suas habilidades como algo flexível que é capaz de crescer. Assim, mesmo que eles não tenham a capacidade atual de realizar um sonho, eles sabem que há etapas a serem seguidas e caminhos a serem seguidos no crescimento de suas habilidades para alcançar o sonho. Quando se deparam com contratempos, eles não desistem, eles se esforçam ainda mais para reformular estratégias e encontrar novas maneiras de resolver seus problemas. Reconhecer que você é capaz de crescer, facilita a construção da coragem necessária para superar nossos medos.

5) Reconhecer que a falha é inevitável

Sim, você irá falhar! O fracasso faz parte do processo de aprendizagem e da jornada para o sucesso. No entanto, o fracasso não é o fim da jornada. A falha só permite que você saiba que existe uma maneira melhor de fazer alguma coisa. Como diz o ditado, a experiência é muitas vezes o melhor professor. Você pode usar as experiências do fracasso para sua vantagem. Essas experiências oferecem novos insights e trazem novas perspectivas e abordagens que ajudam você a ajustar sua estratégia e abordagem.

RespireSer #A melhor versão de você!

Fé, Força e Foco 


Idealize, gerencie e atinja suas metas!

Por Mariana Denani

O fato é que, para a maioria de nós, é fácil fazer metas. No entanto, alcançá-las é, infelizmente, consideravelmente mais difícil. Para ajudar você a projetar e gerenciar suas metas, sugiro um checklist de perguntas que podem trazer novos insights para calibrar a sua mira. Anote este guia rápido para motivar você a seguir em frente e acertar o alvo na mosca!!

1 -Você está consciente de cada etapa? Em vez de resolver fazer algo que é grande demais para alcançar, vá em frente apontando seu "alvo principal" para pequenas conquistas. É melhor ter objetivos realizáveis que serão os degraus para você alcançar grandes sonhos.

2 -Você sabe por quê?

Não adianta dizer que você quer realizar algo sem saber o motivo. Você não pode mudar aquilo que não entende. Além disso, o seu motivo irá levá-lo atravessar os desafios e manter sua mente focada no prêmio.

3 - O que tem para você?

Isso está relacionado ao seu porquê. Há provavelmente um "condutor" emocional primordial que está no núcleo real de seu objetivo. É absolutamente essencial que você identifique essa possível "preocupação" ou possível "desejo" antes de começar. Ao saber qual é o benefício, você será capaz de se convencer da necessidade de sair da sua zona de conforto.

4 - Você considerou o custo desse esforço?

Sejamos honestos. Mudar o comportamento, criar novos hábitos é difícil. Você tem que se preparar mentalmente para o foco, energia e obstáculos que estão envolvidos nesta nova jornada.

5 - Você consegue visualizar e entender o resultado?

Não se dedique ao tiro com arco invisível. Você tem que saber o que você está atirando. O fato é que, se você partir com alguma noção vaga de sua mudança desejada, você terá pouca ou nenhuma motivação genuína para atingir seu objetivo. Por outro lado, se você tiver uma visão clara de quanto melhor será sua vida, já terá um longo caminho a percorrer. Use uma imagem na área de trabalho do seu computador para lembrá-lo porque você está trabalhando.

6 - Você acredita que pode realizá-lo?

Se você não acredita que pode conseguir algo agora, a melhor maneira de superar sua dúvida é tomar alguma forma de ação imediatamente. Faça a bola rolar e continue em movimento, porque quanto mais você faz, melhor você é e com melhora vem uma crença crescente de que você pode alcançá-lo. Lembre-se, você não precisa ser perfeito... apenas comece!

7 - Você tem um plano de ação?

Se você não planeja, deve planejar falhar. Para acertar um alvo, você deve ter um alvo em primeiro lugar. Organize seu objetivo em um processo passo a passo que inclua medidas, prazos e responsabilidade. Dessa forma, você pode se ver progredindo e saber que está indo na direção certa.

8 - Você consegue encontrar o desafio no desafio?

O ponto sobre qualquer desafio é que não é fácil de superar - se fosse, não seria um desafio. É uma luta persistente em suas resoluções e, como em qualquer luta, as recompensas estão em superar os obstáculos para vencer. Encontre motivação para superar as dificuldades que você encontra ao longo do caminho.

9 - Você tem medo de fracassar?

O medo do fracasso pode fazer com que você tome medidas que quase garantem o fracasso. A solução está em uma mudança de percepção, uma definição alterada do que representa a falha. Em outras palavras, não fazer algo realmente precisa ser mais temido do que falhar ao fazer alguma coisa.

10 - Você está preparado para desfrutar de um resultado bem-sucedido?

Por definição, ninguém conhece o desconhecido. No entanto, a chave para estar preparado para desfrutar do seu sucesso é exatamente isso... estar preparado. Reserve algum tempo para visualizar todos os benefícios de um resultado bem-sucedido. Considere as mudanças de mentalidade e estilo de vida que precisam substituir seu status atual, a fim de acomodar sua nova posição. Considere colocar algumas recompensas no lugar para comemorar os marcos importantes ao longo do caminho.

11 - Você acha que merece um resultado bem-sucedido?

Devemos entender que atingir metas não é algo que é concedido aos poucos sortudos. Todos merecem sucesso se estiverem dispostos a se esforçar para conseguir o que desejam. No entanto, você experimentará alguns pensamentos limitantes ao longo do caminho que precisam ser desafiados como falsos. Faça uma lista dessas crenças negativas e questione-as. 

12 - Você está preparado para contratempos? 

Haverá contratempos desagradáveis ​​e você precisa se acostumar com a ideia agora. Se você não estiver preparado, esses desafios "surpresa" podem facilmente expulsá-lo do curso escolhido. Eles podem representar obstáculos significativos e, se você não tem nenhum plano mental para aceitar e lidar com tais eventos, é fácil que seus esforços parem.

13 - Você tem priorizado e comprometido?

Você deve decidir exatamente o que é mais importante para você e colocar o que você está tentando alcançar na posição mais apropriada em suas prioridades. Você também deve decidir que vai ver isso sem importar o quê. Intencionalmente planeje perseverar para dar ao seu objetivo uma chance de sucesso.

Use essas informações para identificar e analisar as razões pelas quais tantas pessoas não conseguem alcançar algo que elas realmente desejam, você deve começar a reconhecer que há muitas coisas que você pode fazer para superar quaisquer dificuldades que possam prendê-lo.

RespireSer #Liberte o poder que existe em você!

Fé, Força e Foco

Facilitando a tomada de decisões em grupo 


Por Mariana Denani

Ao longo do caminho precisamos tomar decisões a todo tempo. A primeira coisa a reconhecer é que essa situação é difícil mesmo, imagine em um grupo. O grupo terá uma certa quantidade de informações sobre um tópico e decidir com base nisso. Aqui estão alguns métodos testados que podem ser úteis para a tomada de decisões na empresa, na comunidade e até na sua casa!

Consenso - através da discussão, todas as pessoas apoiam a decisão final, mesmo que esta não seja sua primeira escolha pessoal. Para o consenso puro tem que haver 100% de concordância. Dicas:

- Incentive os indivíduos a considerar questões que não sejam interesses pessoais;

- Forneça tempo para discussão;

- Acredite que fora de discussão vem melhores decisões.

Consenso Modificado - através da discussão, a máxima concordância possível é alcançada entre os membros do grupo que decidem participar. Neste caso, o acordo de todos os membros do grupo não pode ser alcançado. Dicas:

- Deixe claro que aqueles que se retiram perdem o direito de criticar ou trabalhar contra a decisão que é alcançada.

Moção ou voto majoritário- moções são trazidas e secundadas, e então os indivíduos votam verbalmente ou por escrito. Dicas:

- Permitir um intervalo de tempo antes de finalizar a decisão ou implementá-la;

- Tente evitar decisões precipitadas;

- Construa tempo de discussão na reunião.

Processo de grupo nominal

Fase Nominal: cada indivíduo escreve uma lista silenciosa de ideias. Compartilhe e registre as ideias em um formato de escalonamento até que todas as ideias sejam listadas. Não há discussão nesta etapa.

Fase de discussão: discuta cada ideia. Dê a oportunidade de esclarecer, explicar e adicionar suporte ou não suporte às ideias.

Fase de Votação: cada indivíduo classifica privadamente as ideias numericamente (por exemplo, primeiro, segundo, etc.). Tome uma decisão em grupo com base no resultado agregado dos votos individuais. Dicas:

- Tente reservar essa técnica para decisões difíceis e complexas;

- Também pode ser usado para gerar novas ideias.

Gráficos - o grupo trabalha em conjunto para desenvolver um gráfico que expõe as coisas a considerar ao tomar uma decisão.

Use 6 colunas:

1. Descrição do problema

2. Critérios para uma solução satisfatória

3· Soluções possíveis

4· Desvantagens, custos e obstáculos para cada solução

5· Benefícios esperados de cada solução

6. Julgamentos ou conclusões sobre cada solução

Dicas:

- Pode ser melhor usado quando a implicação das soluções não é clara;

- Esteja preparado para gastar muito tempo com este procedimento.

Procedimento de classificação - comece com uma lista de até 10 itens. Tenha estes escritos em um flip chart, overhead ou quadro negro para que eles fiquem visíveis para todo o grupo. Peça a cada membro do grupo que atribua um número a cada item pelo quão importante ele é. Opções:

  • Classificar em ordem decrescente da maioria (dez) até o mínimo (um)
  • Dê a cada item um valor de um, dois ou três, correspondendo a muito importante, importante e pouco importante
  • Compute as pontuações médias com base nas classificações individuais
  • Reescreva os itens na ordem de suas pontuações
  • Discuta a definição de prioridades
  • Refazer a classificação, se desejado

Dicas:

- Particularmente útil se houver posições divergentes no grupo;

- Uma maneira objetiva de definir prioridades.

Adotar métodos para organizar as tomadas de decisões poderá minimizar desgastes emocionais e perda de tempo!

RespireSer #A melhor versão de você!   

Fé, Força e Foco 

A ciência das grandes ideias! 

Por Mariana Denani

Cultivar ideias é um processo que podemos praticar para produzir mais e melhores ideias. Por outro lado, muitas vezes grandes ideias também podem vir até nós, enquanto estamos no chuveiro ou em outro ambiente relaxante.

PRODUZIR NOVAS IDEIAS É UM PROCESSO

"A produção de ideias é um processo tão definido quanto fabricar um automóvel" James Webb Young, executivo de publicidade americano que se tornou primeiro presidente do Conselho de Publicidade.

Em seu livro - Uma técnica para produzir ideias - James Webb Young explica que, embora o processo para produzir novas ideias seja simples o suficiente para explicar, na verdade requer um tipo mais complexo de trabalho intelectual.

Ele também explica que descobrir onde encontrar ideias não é a solução para encontrar mais delas, mas precisamos treinar nossas mentes no processo de produzir, naturalmente, novas ideias.

James descreve dois princípios para a produção de ideias:

1. Ideia nada mais é do que uma nova combinação de elementos antigos.

2. A capacidade de trazer elementos antigos para novas combinações depende, em grande parte, entender a relação entre eles.

Este segundo é realmente importante na produção de novas ideias, mas é algo em que nossas mentes precisam ser treinadas: para algumas mentes, cada fato é um pedaço separado de conhecimento. Para outros, é um elo de uma cadeia de conhecimento.

Para ajudar nossos cérebros a melhorarem o fornecimento de boas ideias para nós, precisamos fazer uma preparação. Vamos dar uma olhada no que é preciso para preparar nossos cérebros para a geração de ideias.

PREPARANDO PARA OBTER NOVAS IDÉIAS

Como as ideias são feitas a partir da localização de relações entre os elementos existentes, precisamos coletar um inventário mental desses elementos antes de podermos iniciá-los.

Em vez de trabalhar sistematicamente no trabalho de coleta de matéria-prima, ficamos sentados esperando a inspiração para nos atingir.

Ele também oferece algumas ideias úteis para ajudá-lo a conseguir isso:

Reserve tempo _ pensamentos precisam de tempo para se estabilizar antes que sua criatividade se sinta segura o suficiente para emergir e começar a trabalhar. Reserve um tempo para pensar regularmente pode ser uma boa maneira de treinar sua mente para relaxar. Esse tempo determinado torna-se um porto seguro para sua mente que está lenta começar a reunir conexões e possam se transformar em ideias.


Encontre um espaço criativo_ reservar tempo regularmente envia um sinal para o seu cérebro de que é seguro trabalhar em ideias criativas. Encontrar um espaço específico para ser criativo também pode ajudar.

Deixe seu cérebro fazer o trabalho_ esta pode ser uma das partes mais difíceis e importantes do processo de produção de ideais. Eu acho que James Webb Young diz melhor: largue todo o assunto e tire-o da sua mente e deixe o seu subconsciente fazer o que ele faz.

Outra coisa é como pode ser benéfico "dormir em um problema". Ele se lembra de observar uma mudança dramática em sua abordagem a um problema criativo depois de ter deixado isso de lado. Ele não apenas despertou com uma ideia perfeitamente clara de como continuar seu trabalho, mas o problema em si, não era mais tão difícil.

O truque aqui é confiar o suficiente para deixar ir. Quando envolvemos nossas mentes conscientes em outras tarefas, como dormir ou tomar banho, nosso subconsciente pode trabalhar para encontrar relação nos dados que mencionamos até agora.

O momento de "Aha!"

James Webb Young explica o processo de produção de ideias em etapas. Depois de concluirmos os três primeiros, que incluem coletar material e deixar nosso subconsciente processar os dados e encontrar conexões, ele diz que chegaremos a um momento "Aha!" = Quando uma ótima ideia nos atinge:

Ele virá até você quando menos esperar - enquanto faz a barba, toma banho ou geralmente quando você está meio acordado pela manhã. Você pode até acordar com a ideia no meio da noite.

COMO TER MAIS GRANDES IDÉIAS

Compreender o processo pelo qual nossos cérebros passam para produzir ideias pode nos ajudar a replicar isso, mas há algumas coisas que podemos fazer para nos estimular a ter ideias melhores também.

Critique suas ideias, não as aceite imediatamente _ é especialmente importante saber se você é introvertido ou extrovertido para criticar suas ideias do ponto de vista correto.

Sobrecarregue seu cérebro - ele pode lidar com isso _ surpreendentemente, você pode realmente forçar o seu cérebro com mais do que ele pode lidar e com isso avançar para a tarefa.

Robert Epstein explicou em um artigo da PsychologyToday, como situações desafiadoras podem trazer à tona nossa criatividade. Mesmo que você não consiga o que quer que esteja fazendo, você vai despertar as áreas criativas do seu cérebro e elas terão um melhor desempenho para compensar após a tarefa fracassada.

Temos mais ideias ruins para aparecerem as ideias boas _ acontece que ter muitas ideias ruins também significa que você terá muitas boas ideias. Estudos provaram isso na Universidade da Califórnia em Davis.

O grande volume de ideias produzidas por algumas pessoas significa que elas podem gerar maior quantidade de más ideias, mas elas, provavelmente, terão mais chances de criar boas ideiais, semelhante ao que acontece nos processos de braisntorming.

Seth Godin escreveu sobre como é importante estar disposto a produzir muitas ideais ruins, dizendo que pessoas que têm muitas ideais como empreendedores, escritores e músicos, todas elas falham com muito mais frequência do que conseguem, mas elas falham menos que aquelas que nunca produzem novas ideias.

RespireSer #Mude seu cérebro e transforme sua vida! 

Fé, Força e Foco

Treine seu cérebro e seja mais feliz!

Por Mariana Denani

As conversas que você tem consigo mesmo têm um efeito profundo na sua vida. Se você quiser alcançar o seu maior potencial, é importante fortalecer seu músculo mental. Diversos estudos comprovam que é possível treinar seu cérebro para a felicidade e o sucesso, identificando suas emoções e usando os pensamentos com sabedoria. Você é o único responsável pelos seus resultados, por isso assumir o compromisso de exercitar todos os dias e com o tempo, é um excelente começo para mudar a sua realidade.

Como criar uma mente saudável?

Abaixo algumas dicas que irão treinar seu cérebro para encontrar soluções e levar você para resultados de sucesso:

1. Diferencie entre ruminação e resolução de problemas.

Pensar em estratégias que ajudariam a superar um obstáculo é útil, mas imaginar-se incapaz de tolerar a dor não é produtivo. Sempre que você estiver pensando em algo por um tempo prolongado, tire um minuto para pensar se está ruminando ou resolvendo problemas.

Se você estiver ativamente resolvendo ou impedindo problemas, continue processando. Mas, se você está simplesmente revendo coisas que já aconteceram ou fazendo previsões catastróficas sobre coisas que você não pode controlar, mude o canal. Levante-se e faça algo para tirar sua mente do problema e mantenha seu cérebro focado em atividades mais produtivas.

2. Dê a si mesmo o mesmo conselho que você daria a um amigo de confiança.

Se você é como a maioria das pessoas, há uma boa chance de você ser excessivamente crítico consigo mesmo. Maltratar-se, aumentando oufocando nos seus erros só vai te atrapalhar.

Os estudos associaram a autocompaixão a tudo, desde melhor bem-estar psicológico e melhor imagem corporal até maior autoestima e maior motivação. Portanto, crie o hábito de falar consigo mesmo da mesma forma que você fala com um amigo de confiança.

3. Rotule suas emoções.

A maioria das pessoas tem aversão a falar ou mostrar seus sentimentos. Como resultado, muitas pessoas se distanciaram bastante de seus sentimentos, o que dificulta que elas percebam como estão se sentindo em um dado momento.

E quando os adultos rotulam seus sentimentos, eles geralmente fazem isso de maneira indireta. Ao invés de dizer: "Eu me senti triste", alguém pode dizer: "Eu tinha um nó na garganta", ou "Meus olhos ficaram lacrimejantes". Ou, em vez de dizer: "Estou muito nervoso", alguém pode estar mais inclinado a dizer: "Tenho borboletas no estômago".

Passe alguns minutos todos os dias reconhecendo seu estado emocional. Identifique seus sentimentos e considere como essas emoções afetarão suas decisões.

Não importa se você está triste com alguma coisa em sua vida pessoal ou se está preocupado com algo que está acontecendo no escritório, suas emoções se espalharão para outras áreas da sua vida se você não estiver ciente delas.

4. Equilibre suas emoções com a lógica.

Não importa se você está diante de uma decisão financeira difícil ou se está passando por um dilema familiar, você toma as melhores decisões quando consegue equilibrar suas emoções com a lógica. Quando suas emoções estão em alta, tome medidas para aumentar seu entendimento racional.

A melhor maneira de equilibrar suas emoções é criar uma lista dos prós e contras de suas escolhas. Ler sobre essa lista pode ajudar a tirar um pouco da emoção da decisão e prepará-lo para tomar as melhores decisões.

5. Pratique gratidão.

A gratidão tem sido associada a uma série de benefícios físicos e psicológicos, incluindo a felicidade. Um estudo descobriu que pessoas agradecidas são 25% mais felizes.

Então, se você tem o hábito de falar sobre o que agradece no café da manhã todas as manhãs, ou escreve em um diário de gratidão antes de dormir, treine seu cérebro para procurar o que há de bom na vida. Pode ser a maneira mais simples e eficaz de aumentar o seu bem-estar.

RespireSer #Liberte o poder que existe em você!

Fé, Força e Foco


Esta coluna é desenvolvida em parceria com Mariana Denani, NeuroCoach da Performance Integrada, especialista em Neurociência Comportamental, Metafísica e Física Quântica Informacional ' Instrutora de Meditação & Mindfulness. Coach certificada pela ICC - Internacional Coaching Community ' . Idealizadora do RespireSer. Acompanhe dicas especiais no site https://www.respireser.com ou através do contato (11) 99229-5934. 

SER próspero e ALCANÇAR o sucesso depende apenas de você

Por Mariana Denani

Analisando a história, é evidente que o poder da mente é conhecido há séculos. Muitas civilizações antigas mostram evidências deste conhecimento. Infelizmente, parte dele foi perdido ao longo de muitos anos, mas agora está sendo redescoberto. A Ferrari da foto lembra qual super-herói da Marvel? 

O ator Robert Downey Jr. que interpreta o Homem de Ferro. E ele tem uma das histórias mais impressionantes e inspiradoras para comprovar como podemos mudar a nossa realidade através da mudança de mindset. De acordo com um artigo do Daily Mail 2013, o ator credita uma combinação de programas de 12 passos, yoga e meditação para mantê-lo consciente e focado em retomar o sucesso e a prosperidade. 

E é muito mais fácil assumir o controle da sua vida do que você imagina! Mesmo que por vezes acabamos nos moldando a ser o que os outros pensam sobre nós. Ao imaginar-se como uma pessoa bem-sucedida e próspera, você pode se tornar realmente uma usando apenas afirmações positivas. Somos capazes de nos tornar quem sempre desejamos ser.

O que pensamos tem um efeito direto sobre para onde vamos na vida. Se você está constantemente pensando negativo, então sua vida irá em direção à negatividade. Quando as coisas estão constantemente dando errado para você, geralmente é porque você está pensando negativamente. Isso pode ser um ciclo difícil de quebrar, mas é algo que você precisa fazer para alcançar o sucesso.

QUESTÃO DE EXERCITAR - Uma mentalidade de dinheiro e prosperidade pode incluir o uso de afirmações de sucesso. E o melhores resultados acontecem quando você revê suas afirmações, diariamente, pela manhã ao acordar e à noite, antes de dormir, porque são bons momentos para acessar as regiões mais profundas e poderosas da mente subconsciente.

QUEBRE O NEGATIVO - Se você quiser quebrar o ciclo do pensamento negativo, você pode tentar uma experiência. Escolha um dia para mudar seus hábitos de pensamento. Quando você acordar, se concentre apenas em coisas positivas. Seja feliz pelo sol que está brilhando lá fora ou porque você tenha um lar acolhedor. A cada minuto você precisa pensar em coisas boas e pensar positivo. Tenha gratidão por todas as coisas maravilhosas do seu dia.

POSITIVO NO AUTOMÁTICO - Pode levar algum tempo para realmente começar a pensar positivamente ao longo do dia. É um comportamento que precisa ser aprendido, assim como pensar negativamente é um comportamento já aprendido e viciado. É por isso que usamos afirmações para ajudar a treinar novamente nossos cérebros para pensar diferente. Antes que você perceba, seu cérebro estará pensando positivamente em um nível subconsciente e você nem perceberá isso. Vai demorar tempo e será preciso dedicação para alcançar este nível, mas os benefícios valem muito a pena.

Quanto mais você acredita em sua capacidade de fazer grandes coisas e ganhar prosperidade, mais capaz será de realmente alcançá-la. O poder da sua mente permitirá que você supere quaisquer obstáculos, não importa de que tamanho ele seja. Confie, pratique e alcance!

RespireSer #A melhor versão de você!  

Fé, Força e Foco 


Como parar de sabotar seus relacionamentos?

Por Mariana Denani

Comportamentos de sabotagem são combinações de qualidades inatas, modelagem e experiências pessoais, e elas podem ser alteradas. Para romper com esses padrões autodestrutivos, você deve estar disposto a olhá-los sem uma atitude defensiva ou julgamento. Lembre-se, você não está intencionalmente tentando empurrar seus parceiros para longe. Você está inconscientemente repetindo padrões que não funcionam e ainda não aprendeu a fazer as coisas de maneira diferente. Assumir a responsabilidade pessoal constitui a base da mudança. Algumas perguntas pra identificar se você está nessa situação.

  • Você acha que seus parceiros valorizam alguns de seus comportamentos no início da relação, mas os rejeitam ao longo do tempo?
  • Quando seus parceiros começam a reclamar desses comportamentos, você tende a ser defensivo e desconsiderar suas reclamações?
  • Você se vê agarrado a certos padrões de comportamento mesmo quando sente que está afastando seus parceiros?
  • Você acredita que suas outras qualidades são tão especiais que seus parceiros não devem responsabilizá-lo por aquelas que causam a rejeição?
  • Quando seus relacionamentos terminam, você geralmente se sente injustamente rejeitado?

Se você respondeu SIM para a maioria destas perguntas, você pode ser um sabotador de relacionamento. Os sabotadores de relacionamento geralmente atraem outros sabotadores de relacionamento. Os mártires podem ser facilmente seduzidos pelos confiantes. As pessoas que precisam controlar são atraídas por pessoas passivas e agressivas que prometem cooperar e não acabam obedecendo. Aqueles que amam lutar procuram parceiros que são experts na defesa de sua posição.

Aqui sugiro 7 etapas para exterminar os comportamentos de sabotagem:

  • Esteja disposto a olhar para seus padrões sem ser autocrítico. Você provavelmente aprendeu esses padrões na infância com pessoas em quem confiava e repetiu tantas vezes que elas parecem fazer parte de você. Olhe para si mesmo através das lentes de uma câmera amorosa e apenas observe o que você vê.
  • Procure onde você aprendeu esses padrões e quem foram as pessoas que os ensinaram a você. Vá o mais longe possível em sua vida para encontrar os diálogos externos que você já internalizou.
  • Procure os pontos-gatilho em sua vida atual que provavelmente desencadeiem os padrões inconscientes de comportamento que o colocam em apuros.
  • Preste atenção quando esses gatilhos são mais prováveis ​​de acontecer, estando em contato próximo com seus níveis de vulnerabilidade e resiliência.
  • Procure pessoas que você respeita e admira que se comportam de maneira diferente nos mesmos tipos de situações e observe o que elas fazem de maneira diferente. Em seguida, faça um plano para experimentar esses comportamentos em vez daqueles que você praticou.
  • Quando você está tentando mudar, selecione cuidadosamente as pessoas que irão apoiá-lo em suas tentativas de encontrar novas maneiras de se comportar. Tenha cuidado com aqueles que tentam manter você agindo da mesma maneira. Eles conscientemente ou inconscientemente contra-sabotam seus esforços.
  • Crie um plano para permanecer no caminho, cuidando mais de si mesmo. Lembre-se, a cada momento da sua vida, seu comportamento o levará para mais perto ou mais longe da pessoa que você está tentando se tornar. Não se coloque para baixo quando você escorregar. Se você começar a viver esse novo comportamento novamente, você acabará por triunfar sobre ele e deixar seus padrões de sabotagem para trás.

Os sabotadores de relacionamento são pessoas bem-intencionadas que não querem destruir seus relacionamentos ou desapontar seus parceiros. Eles estão à mercê de padrões autodestrutivos aprendidos que eles podem reconhecer, entender e curar. Uma vez que eles aprenderam a mudar esses padrões, eles podem construir relacionamentos que possam aprofundar o compromisso e a conexão.

RespireSer #Mude seu cérebro e transforme sua vida!

Fé, Força e Foco 

Seja o líder da sua vida e faça a diferença no seu dia a dia! 

Por Mariana Denani

"Líder", uma palavra que pode gerar grandes expectativas. Nós, certamente a associamos com imagens de 'capitães' da indústria, chefes de (alguns) governos ou ícones de renome mundial. Quando tentamos nos associar com qualquer um desses indivíduos, podemos nos intimidar. Por quenão acreditamos que podemos estar no mesmo nível?

Não importa qual trabalho exercemos - tudo o que conta é a maneira como executamos nosso trabalho. Estamos fazendo com integridade, ou estamos colocando o mínimo esforço? Tudo o que realmente precisamos fazer é encontrar o líder dentro de nós e colocá-lo para funcionar.

Como podemos cavar fundo e encontrar o líder que todos nós aspiramos ser? A resposta, meus amigos, é simples: TRABALHE nisso. Ser um líder exige trabalho e, se você estiver disposto a dedicar-se ao trabalho, encontrará o verdadeiro líder dentro de si e fará a diferença todos os dias.

Ser um bom líder é capacitar os outros. Desenvolva esta habilidade, lembrando de situações onde ensinou alguém próximo sobre alguma coisa. Amplifique este sentimento de compartilhar e motivar as pessoas a evoluir, pensar diferente e aprender coisas novas.

Ser um bom líder é ouvir. E eu quero dizer realmente ouvir - dando sua atenção ao locutor, não importa quem seja, e ouvindo

suas palavras. Ter a capacidade de ouvir e entender verdadeiramente o que alguém está dizendo é uma habilidade. Melhore esta habilidade em você todos os dias.

Ser um bom líder é sobre compromisso. Você não consegue vencer o tempo todo. Você precisa saber quando ceder e concordar em discordar ou permitir que outra pessoa tome as rédeas por um tempo. Ser capaz de ser flexível em qualquer situação é um atributo. Saber que você está tomando uma decisão pelo bem de todos, não apenas por partes individuais, é fundamental.

Ser um bom líder é aprender. Nunca pare de se educar. Encontre coisas novas para aprender. Leia, pesquise, comunique-se, faça o que for preciso para aprender algo novo todos os dias. Não é apenas sobre ser inteligente, é sobre ser informado e atualizado.

Ser um bom líder é sobre comunicação. A comunicação é o elemento mais importante em qualquer relacionamento, seja em casa ou no trabalho. Ser um comunicador eficaz irá levá-lo longe na vida.

Ser um bom líder é sobre autenticidade. Ser capaz de ser original com todos ao seu redor remove estereótipos. Mostrar-se de forma genuína, sua personalidade, não se desculpe e permita-se a momentos de vulnerabilidade. Ser real e humano é uma ótima escolha.

Ser um bom líder é ser fiel a você mesmo. Se você acorda todas as manhãs agradecido pelo dia que se aproxima, vai para a cama todas as noites agradecido pelas experiências que teve e reconhece seus altos e baixos ao longo do caminho, você está fazendo certo. Você não pode ser útil a ninguém se não estiver sendo sincero com a pessoa que mais precisa de você: VOCÊ MESMO. Torne-se uma prioridade.

Nada disso acontecerá facilmente - pode levar anos de disciplina e autoconhecimento - mas tudo pode ser alcançado com dedicação. Nenhum de nós é perfeito. Na verdade, seríamos muito chatos se fôssemos. Aproveite o tempo para encontrar o verdadeiro líder em si mesmo. Você sentirá uma diferença na maneira como enxerga o mundo e na maneira como o mundo enxerga você.

RespireSer #A melhor versão de você! 

Fé, Força e Foco 

Atenção Plena é qualidade de vida

O treinamento de Atenção Plena pode ter impacto significativo na promoção da saúde mental das crianças, jovens e adultos. 


Por Mariana Denani

A falta de atenção ao presente e a dificuldade de sustentá-la por mais tempo é um dos grandes problemas enfrentados hoje. O ambiente cheio de estímulos, a rotina agitada e os aparatos móveis de comunicação, como smartphone e tablet, fazem com que nosso cérebro se acostume a ficar sempre mudando o foco, o que gera ansiedade, estresse e infelicidade. Pesquisadores como Matthew A. Killingsworth e Daniel T. Gilbert, de Harvard, apontaram em suas pesquisas que em cerca de 47% do tempo nossa mente não está focada no tempo presente, mas no futuro ou no passado. Um número assustador! Segundo os pesquisadores, "a mente humana é uma mente errante, e a mente errante é uma mente infeliz". Para eles, a capacidade de pensar sobre o que "não" está acontecendo é uma enorme conquista, mas tem um custo emocional muito alto, gera angústia, estresse e sofrimento.

Uma revisão publicada em novembro de 2017 pelo Centre for TranslationalResearch (Fuse) do Reino Unido recomendou treinamento em Mindfulness (Atenção Plena) nas escolas tanto para seus efeitos preventivos quanto terapêuticos. "O Mindfulness ajuda crianças, jovens e professores a melhorar sua concentração, atenção, resolução de conflitos e empatia, podendo ter um impacto significativo na promoção da saúde mental." - Dr. Raghu Lingam, líder do programa de pesquisa EarlyChildandAdolescence, Center for TranslationalResearch in Public Health.

O que é Mindfulness?

O Mindfulness, também conhecido como Atenção Plena ou Consciência Plena, é um tipo de meditação. O objetivo dessa prática é focar a atenção no momento presente, sem julgamentos ou juízos de valor, a fim de ampliar a consciência sobre si mesmo, controlar melhor a atenção, os pensamentos, sentimentos e comportamentos, além de proporcionar saúde e bem-estar. De acordo com Daniel Goleman, autor do livro Inteligência Emocional, a atenção é como um músculo mental. Quando você vai à academia e levanta pesos, toda vez que você repete o movimento, fortalece o músculo que está trabalhando. A atenção pode ser fortalecida da mesma maneira. O Mindfulness é um treino da atenção em que você, aos poucos, vai conseguindo deixá-la mais no momento presente e fortalecendo as conexões cerebrais que a sustentam. Parece fácil, mas não é!


Mindfulness na Educação

A prática de Mindfulness na escola traz inúmeros benefícios para alunos. Veja alguns deles:

- Aumenta a capacidade de sustentar a atenção e manter o foco nas aulas e atividades;

- Melhora o aprendizado e a memória, favorecendo o desenvolvimento de habilidades cognitivas;

- Favorece a regulação emocional, o autocontrole, a habilidade de gerenciar emoções;

- Reduz depressão, estresse e ansiedade;

- Diminui impulsividade e agressividade;

- Traz calma, relaxamento e melhora do sono, o que reflete no aprendizado;

- Aumenta a autoconsciência e a autoestima;

- Ajuda no desenvolvimento da empatia, de colocar-se no lugar do outro, e

- Melhora a capacidade de planejamento e resolução de problemas.O Mindfulness também ajuda, e muito, se praticado pelos professores, especialmente para prevenção do estresse!

Para começar a utilizar técnicas de Mindfulness em sala de aula, mesmo sem conhecer profundamente a técnica, uma das dicas é a meditação com o monitoramento da respiração. Peça para as crianças ou jovens ficarem em uma posição confortável, de preferência com as costas retas, mas sem que isso gere desconforto. Não é preciso ficar na posição tradicional de meditação. Solicite que as crianças fechem os olhos, inspirem e expirem. Enquanto fazem isso, devem pensar mentalmente nas frases: "Inspiro, sei que estou inspirando. Expiro, sei que estou expirando." Faça isso repetidamente por 3 a 5 minutos. Também pode pedir que sintam a pressão do chão ou da cadeira sobre o corpo, que sintam o chão enquanto caminham descalças ou que coloquem a mão na barriga e prestem atenção ao movimento, para dentro e para fora, pensando "ar para dentro da barriga, ar para fora da barriga". 

Além disso, atividades contemplativas, que estimulem um dos sentidos fazendo prestar atenção nele, em que se possa perder mais tempo, sem correria e mantendo o foco também são muito bem-vindas.

O Mindfulness é uma ferramenta transformadora para a mente manter a atenção e aprender mais fácil!

RespireSer #Liberte o poder que existe em você

 Fé, Força e Foco 

Invista nas habilidades socioemocionais e prepare seu filho para o futuro!

Por Mariana Denani

Hoje, quando se fala em conhecimento nada é fixo, estável e durador. O conhecimento se transforma a cada instante, sendo mesmo difícil saber se o que está sendo ensinado para os nossos filhos vai ser útil daqui a algum tempo,ou se vai se perder por completo!

Yuval Noah Harari, autor do best-seller Homo Deus, diz que "o mundo está mudando com inigualável rapidez e estamos inundados por quantidades impossíveis de dados, de ideias, de promessas, de ameaças". Portanto, pensar que mais exercícios, mais repetição e mais conteúdo podem desenvolver todas as competências necessárias para enfrentar os desafios do mercado de trabalho no futuro é um erro. A educação tem que mudar!

A resposta está em despertar o gosto pelo aprender e no estímulo ao desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Acredite, para o profissional do futuro vai ser imprescindível estar aberto ao novo, ter a iniciativa de buscar conhecimento sempre, ser capaz de gerir suas emoções e regular seus comportamentos para alcançar seus objetivos. As habilidades socioemocionais envolvem abertura a novas experiências, autoconhecimento, autorregulação, empatia e espírito colaborativo, além de resiliência.

Conheça algumas das competências e habilidades que podem fazer a diferença na educação do seu filho e em seu futuro no mercado de trabalho: 


Mariana Denani é Coach certificada pela ICC - Internacional Coaching Community '. Idealizadora do RespireSer. Acompanhe dicas especiais no site https://www.respireser.com 

- Abertura a novas experiências: construir uma mentalidade aberta ao novo e com iniciativa na busca do saber de acordo com seus interesses e necessidades é fundamental para os dias de hoje e para o futuro. Por isso, mais do que ensinar um conteúdo, é preciso despertar o gosto pelo aprender e mostrar que qualquer um pode aprender o que quiser, desde que deseje e se dedique.

- Autoconhecimento: ele é fundamental para que o indivíduo seja capaz de detectar suas forças e fraquezas, saber o que gosta de fazer, perceber o que faz muito bem e o que faz com mais dificuldade. Também é importante para que consiga verificar em que estágio de conhecimento sobre determinado assunto ele está e qual a melhor trilha para o autodesenvolvimento. Saber o que consegue fazer bem e o que gosta de fazer contribuem e muito para uma melhor performance no trabalho!

- Autorregulação: reconhecer e gerenciar suas emoções, ter autoconfiança e autocontrole são de grande importância. Controlar a impulsividade, o nervosismo, a agressividade, a euforia excessiva, saber o quanto seu estado emocional pode interferir nas suas tomadas de decisão, na realização de tarefas e no seu comportamento são fatores de grande valia na vida profissional. A autorregulação também ajuda conviver melhor com as pessoas, ouvir verdadeiramente, se posicionar e se comunicar melhor, que são habilidades fundamentais para o trabalho.

- Empatia e espírito de cooperação: a empatia, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro, entender suas necessidades, desejos e frustrações, é de fundamental importância para proporcionar melhores relacionamentos, ampliar a capacidade de diálogo, proporcionar tolerância, enxergar sob diferentes pontos de vista. O desenvolvimento de um agir mais cooperativo, com valorização dos diferentes talentos e competências e visando um bem maior é uma das habilidades mais valorizadas no mercado de trabalho.

- Resiliência: a capacidade de superar obstáculos, de ser flexível e se adaptar a mudanças e adversidades é um enorme diferencial quando se pensa nesse mercado profissional do futuro, levando em consideração que as suas transformações são cada vez mais rápidas e profundas. Quem souber lidar com dificuldades e superar frustrações, sai na frente.

Cada vez mais o mercado de trabalho abre espaço para jovens protagonistas de seu próprio desenvolvimento e capazes de fazer a diferença no mundo. 

RespireSer #A melhor versão de você!

 Fé, Força e Foco 

Como o amor da mãe muda o cérebro das crianças

Por Mariana Denani

A maioria dos pais sabe que ensinar a seus filhos certos valores contribui para se tornarem adultos bem-sucedidos. Muitos também estão preocupados em oferecer uma boa educação, além do período regular da escola, acrescentam atividades extracurriculares na rotina diária.

Naturalmente, não há dúvida de que a estimulação precoce das habilidades cognitivas determinará a flexibilidade mental ou a rigidez que a criança desenvolverá no futuro e sua capacidade de resolver problemas. Mas há um fator que deixamos de fora da equação: AMOR.

Só o amor faz maravilhas

Um estudo da Universidade de Washington revelou pela primeira vez, com provas definitivas, que o amor é essencial não apenas para a felicidade das crianças e seu equilíbrio emocional, mas também para o crescimento de seu cérebro. Quanto mais amamos as crianças, as abraçamos, beijamos e sorrimos para elas, maior será o cérebro delas.

De fato, tudo parece indicar que o cérebro humano foi projetado para receber amor, e precisa dele quase tanto quanto novos estímulos. A esse respeito, verificou-se que o afeto da mãe estimula o crescimento de uma área do cérebro crítica para a aprendizagem e resposta ao estresse: o hipocampo.

O hipocampo é uma parte do cérebro essencial para a memória, na verdade, está envolvido na formação de novas memórias. Também desempenha um papel importante na aprendizagem e na resposta ao estresse. Além disso, também faz parte do sistema límbico, ajudando a regular as emoções. Esses neurocientistas descobriram que em crianças cujas mães lhes dão amor e apoio, o volume do hipocampo é maior em quase 10% em comparação com crianças cujas mães são emocionalmente distantes.

O estudo também mostrou que as crianças que receberam mais apoio e amor de suas mães tiveram melhor desempenho em testes de compreensão emocional, habilidades verbais e habilidades sociais. Os pesquisadores explicaram que quando uma criança se sente amada e protegida, estabelecerá um vínculo seguro que lhe permitirá desenvolver as ferramentas necessárias para enfrentar os desafios da vida.

5 dicas para fazer seu filho desenvolver um vínculo seguro:

1 - Seja sensível quando ele estiver brincando. Quando as mães se mostram insensíveis ou controlam demais durante as brincadeiras, as crianças muitas vezes desenvolvem um vínculo fraco e inseguro. Em contraste, quando as mães são sensíveis aos interesses e necessidades das crianças durante suas brincadeiras, elas desenvolvem um vínculo seguro. Portanto, certifique-se de entender e incentivar os interesses do seu filho quando ele estiver brincando.

2 - Compreenda os sentimentos emocionais do seu filho. As crianças que desenvolvem um vínculo seguro são aquelas cujas mães são capazes de compreender seus sentimentos emocionais desde tenra idade e atender às suas necessidades. De fato, quando as crianças se sentem incluídas e suas emoções são reconhecidas, elas se sentem capazes desenvolvem uma autoconfiança saudável e uma boa autoestima. 

3 - Ter mais contato físico. Um experimento realizado por pesquisadores da Universidade de Columbia descobriu que o contato físico é importante. Neste estudo, os pesquisadores compararam crianças que passaram muito tempo em um berço ou carrinho de criança com outras que estavam frequentemente nos braços dos pais. As crianças que mantiveram contato físico maior com os pais desenvolveram uma sintonia e conexão especial aos 13 meses de idade.

4 - Estar emocionalmente disponível. Quando há essa disponibilidade emocional dos pais estabelece-se uma ligação muito forte. Na prática, se os pais estão dispostos a falar sobre suas emoções e apoiar seus filhos quando precisam, as crianças têm maior probabilidade de desenvolver-se plenamente. Sem dúvida, o simples fato de saber que eles têm alguém a quem recorrer, dá às crianças a confiança para explorar, cometer erros e recomeçar, que são à base do aprendizado.

5 - Mostrando sensibilidade ao estresse infantil. Muitos pais minimizam os problemas das crianças porque pensam que não são importantes. No entanto, um estudo conduzido na Universidade de Illinois descobriu que ter sensibilidade as questões emocionais das crianças é determinante. Durante o estudo foram seguidas crianças de 6 meses até 15 meses de idade e foi encontrado que quando as mães responderam rapidamente a sinais de estresse, como o choro, as crianças se sentiam amparadas. Portanto, não deixe seu filho chorar, ouça seus pedidos quando ele precisar.

E, claro, o conselho final: ame-os tanto, ame-os incondicionalmente.

RespireSer #Mude seu cérebro e transforme sua vida! 

  Fé, Força e Foco 

Quer ser mais produtivo para aproveitar melhor a vida?

Por Mariana Denani

Vou listar algumas práticas que podem ajudar a organizar melhor sua rotina e abrir espaço para outras coisas interessantes para você:

# Organize o seu dia

Para ser mais produtivo é importante logo no início da manhã, saber o que precisa ser feito e quanto tempo poderá perder com cada tarefa. Um planejamento diário ajuda nesse sentido, ao listar tudo que necessita fazer, o que é urgente e o que pode esperar, se precisará delegar, pedir ajuda ou modificar seus planos.Ter um planejamento também ajuda a diminuir a ansiedade, a insegurança de não dar conta e potencializa sua ação. O ideal é ter um planejamento de mais longo prazo - semanal, quinzenal ou mensal - e um planejamento diário.

Acesse o link https://respireser.com/planner-2018/ e baixe e-Book que preparei especialmente para auxiliar oseu planejamento.

# Reduza as alternativas

Tomar decisões toma tempo e requer esforço mental. A dica é, quando possível, reduzir o número de alternativas em todos os sentidos, desde estabelecer, por exemplo, roupas para trabalhar para não ter que ficar escolhendo, fazer planejamentos, estabelecer processos e deixar a tomada de decisões para coisas realmente importantes.

# Faça uma coisa de cada vez

Esqueça essa história de ser multitarefa para ganhar produtividade. De fato, para o cérebro não existe isso de fazer várias coisas ao mesmo tempo, ele só consegue focar em uma coisa de cada vez. Quando você fica alternando a atenção entre uma coisa e outra, não consegue alta performance em nenhuma delas e perde mais tempo.

# Planeje atividades desafiadoras para seu período mais produtivo

O período mais produtivo é diferente em cada pessoa, mas a grande maioria tem seu período mais produtivo logo após o café da manhã. É comum utilizarem esse tempo para ler e-mails recebidos, ler notícias do dia, o que acaba sendo prejudicial em termos de produtividade.Deixe seu melhor período de produção, aquele que você tem mais disposição e consegue ficar mais focado, para atividades que exigem seu esforço, assim terá um melhor desenvolvimento delas.


Mariana Denani é Coach certificada pela ICC - Internacional Coaching Community '. Idealizadora do RespireSer. Acompanhe dicas especiais no site https://www.respireser.com 

# Quebre as tarefas em pequenos feitos e faça intervalos regulares

Você está diante de um projeto desafiador que parece difícil de ser realizado. Ao invés de adiar a realização, comece com pequenos feitos que ajudam a enxergar tarefas cumpridas e compreender que estamos no caminho do sucesso, o que dá ao cérebro a sensação de recompensa e nos mantém motivados a finalizar o projeto inteiro. Neurocientistas afirmam que 10 minutos de descanso a cada 1 hora ou 40 minutos de trabalho podem aumentar a produtividade. Esse descanso pode ser um alongamento, uma troca de atividade, uma olhada na sua timeline, comer alguma coisa, tomar um café, ouvir uma música, entre outras coisas.

#Mindset de crescimento, autoconhecimento e autogerenciamento

Estar aberto a aprender sempre, acreditar que é capaz de aprender coisas novas e buscar conhecimentos que auxiliem no seu trabalho e na sua rotina também são fatores essenciais para ter mais produtividade. Além disso, conhecer suas potências e fraquezas, ter noção dos seus pontos a desenvolver, saber gerenciar suas emoções, seu humor e até sua disposição ajuda a definir os melhores momentos para cada atividade, inclusive para enfrentar situações decisivas, como negociações importantes, fechamento de contratos, entre outros.

# Durma bem e no mesmo horário

Dormir é fundamental não só para descansar o corpo como para consolidar as memórias do dia. Quando se perde uma noite de sono, é evidente a exaustão mental no dia seguinte e não há uma consolidação efetiva das memórias. Dormir pouco reduz a capacidade de manter o foco em uma tarefa, dificulta a realização de atividades cognitivas e a aprendizagem, aumenta a sonolência diurna e provoca alterações de humor.

#Coma, hidrate-se e exercite-se

Uma alimentação saudável, beber água e exercitar-se é fundamental para o bom funcionamento do cérebro. Os exercícios físicos, além de contribuírem para o melhor funcionamento do corpo, reduzem os níveis de stress e ansiedade, melhorando a capacidade de raciocinar mais rapidamente, aumentando os níveis de atenção e até potencializando a memória.

# Automatize bons comportamentos

Treinar, treinar e treinar até automatizar um comportamento ou procedimento é uma grande estratégia para aumentar a produtividade. Quando tornamos ações automáticas e não temos que pensar sobre elas para fazer, o cérebro funciona de forma mais eficiente, melhora a atividade e os resultados. Além disso, bons comportamentos automatizados têm maior chance de serem reproduzidos em situações de grande impacto emocional, já que nessas situações não agimos muito racionalmente.

Esses fatores podem ser fundamentais para ganhar produtividade no dia a dia e obter alta performance em tudo que você faz.

RespireSer #Liberte o poder que existe em você!

      Fé, Força e Foco 

Mentir pode levar ao estresse, à infelicidade e à saúde mental prejudicada. 
O que a desonestidade realmente faz ao seu cérebro?


Por Mariana Denani

"Quando mentimos para ganho pessoal, nossa amígdala cortical produz um sentimento negativo que limita a extensão em que estamos preparados para mentir", explicou o autor sênior TaliSharot, da UniversityCollege London Experimental Psychology. "No entanto, essa resposta desaparece à medida que continuamos a mentir, e quanto mais ela desaparece, maiores as nossas mentiras se tornam. Isso pode levar a um 'deslize', onde pequenos atos de desonestidade se transformam em mentiras mais significativas."

Além desta pesquisa, a mentira tem sido associada ao aumento da produção de hormônios do estresse, batimento cardíaco mais rápido, aumento da transpiração e aumento da pressão arterial. O excesso de estresse causado reduz as células brancas do sangue, o que pode resultar em aumento da dor nas costas, dores de cabeça relacionadas ao estresse, problemas menstruais e problemas de fertilidade.

Adrenalina, noradrenalina e dopamina são as principais substâncias químicas em jogo quando se conta uma mentira.

A adrenalina é liberada quando você está em situações estressantes. Pode causar um aumento na pressão sanguínea, tensão muscular e respiração rápida. É para ajudá-lo a sobreviver a uma situação ameaçadora. Como alguém sente a necessidade de mentir, é mais provável que se sinta na defensiva diante da situação.

A noradrenalina causa a liberação de glicose na corrente sanguínea. Isso pode causar um aumento na pressão arterial, frequência cardíaca, frequência respiratória e consciência mental. Também age como um anti-inflamatório!

A dopamina é a droga do prazer no cérebro. É o sistema de recompensa do cérebro. Algumas pessoas acham que mentir é uma correria e isso causa prazer através da liberação de dopamina, razão pela qual as pessoas tendem a continuar mentindo em alguns casos.

Um mentiroso patológico é alguém que acredita que qualquer coisa que lhes seja falada é mentira, porque eles próprios são mentirosos, o que os leva a desconfiar das pessoas. 

Com isso, é mais provável que eles não levem nada a sério e tenham grandes problemas para se ajustarem à maioria das situações. Sem mencionar sua completa falta de empatia e personalidade extremamente manipuladora.

Permanecer honesto pode causar problemas para o momento presente, mas a honestidade trará melhorias na saúde e tornará as coisas melhores para você no longo prazo.

Após alguns minutos de contar uma mentira, seu cérebro se esforça para manter um histórico do que você sabe e o que você disse. Isso pode ter um impacto nas funções executivas do cérebro, pois afeta a memória de trabalho, o que ajuda na tomada de decisões e na resolução de problemas. Isso dificulta a capacidade do cérebro de tomar decisões inteligentes e pode contribuir para que algumas pessoas digam mentiras maiores para cobrir a primeira pequena mentira.

O estudo publicado na revista NatureNeuroscience é o primeiro a fornecer evidências empíricas de que contar pequenas mentiras pode levar gradualmente a mentiras maiores. Além disso, o estudo é também o primeiro a ter uma visão mais profunda das respostas do cérebro a atos repetidos e crescentes de desonestidade.




Esta coluna é desenvolvida por Mariana Denani, NeuroCoach da Performance Integrada, especialista em Neurociência Comportamental, Metafísica e Física Quântica Informacional ' Instrutora de Meditação & Mindfulness. Coach certificada pela ICC - Internacional Coaching Community ' . Idealizadora do RespireSer. Acompanhe dicas especiais no site https://www.respireser.com ou através do contato (11) 99229-5934.


                                                                  Fé, Força e Foco 

AJA APESAR DE... Agir é um dos passos mais importantes para mudar a sua realidade


Por Mariana Denani

Vamos falar de algumas coisas que você, no dia-a-dia, costuma deixar para depois?

- Aquela promoção que você tanto deseja e depende que faça um curso de especialização, mas você prefere deixar para o 2º semestre;

- O curso de inglês que seria determinante para uma oportunidade de trabalho na empresa dos seus sonhos, mas você não tem dinheiro para fazer neste momento;

- Os 20 minutos mais cedo que você precisa acordar para evitar o atraso diário de 5 minutos, mas adia para começar na próxima semana, afinal são apenas 5 minutos e o chefe ainda não reclamou.

Poderia falar de inúmeras situações que você deseja ou precisa mudar: alimentação, atividade física, mais tempo para relaxar...

Segundo a escritora Heather Murphy - num artigo publicado pelo jornal The New York Times - pesquisas apontam que 1 procrastinador crônico é encontrado em um grupo de 5 pessoas, independentemente da cultura. Sendo assim, uma estatística global de 20%.

Um procrastinador crônico não somente adia uma tarefa, mas coloca vários setores de sua vida em constante indefinição. Trabalho, vida pessoal, condição financeira, sociabilidade, enfim, tudo é minado por causa da procrastinação, que também provoca um eterno constrangimento. O adiamento de decisões de um procrastinador crônico não é definido apenas pela frequência, mas também pela gravidade do impacto que causa na vida da pessoa.

Não basta saber onde você quer chegar, é preciso estar disposto a pagar o preço para conquistar seus objetivos. Assuma a responsabilidade pela sua vida e pelos seus resultados. Você é o autor e o único capaz de mudar a sua história.

Não invente historinhas, há uma infinidade de conteúdos gratuitos disponíveis para quem deseja aprender e evoluir.Algumas perguntas para motivar você a entrar em ação!

  • Se suas desculpas forem substituídas por ações, como será sua vida?
  • Em quais áreas da sua vida você se percebe na zona de conforto?
  • O que você faria se não tivesse medo? Como você se comportaria?
  • Quais habilidade você já possui que vão ajudá-lo a conquistar seus objetivos?
  • Quem você será quando conquistar o que deseja?

Compartilho com você um pensamento:"Vamos fazer da vida algo extraordinário, agindo para buscar nossos objetivos com clareza e controle mental. Seja grato por cada coisa, aja apesar das suas próprias limitações, buscando informações, referências e principalmente reconhecendo o poder que existe em você!"

RespireSer #A melhor versão de você!

Fé, Força e Foco 

A semente de um novo mundo a partir da terra fértil da sua própria mente! 

Por Mariana Denani

Seu cérebro está envolvido em tudo o que você faz, incluindo como você pensa, sente, age e na relação entre você e as outras pessoas. Ele é o órgão da personalidade, caráter, inteligência e de todas as decisões que você toma.

Com o cérebro mais saudável, você fica mais feliz, fisicamente mais saudável, mais rico, mais sábio e toma decisões melhores, o que ajuda a ter mais sucesso e uma vida mais longa. Quando o cérebro não está saudável por alguma razão - tais como uma lesão na cabeça ou um trauma emocional do passado - as pessoas ficam mais tristes, mais doentes, mais pobres, menos sábias e menos bem-sucedidas.

Remover essas experiências que se tornaram parte da estrutura do cérebro pode ter um incrível poder de cura.

A seguir algumas práticas para manter seu cérebro saudável:

- Adote uma dieta alimentar balanceada, considerando certos nutrientes cerebrais apropriados, tais como: ovos (memória e aprendizado), peixes salmão e sardinha (memória, concentração e anti-inflamatório), cereais integrais e frutos secos (fonte de vitamina B, fundamental para as funções do cérebro), frutas vermelhas (aprendizagem e memória), maçã (estimula os mecanismos cerebrais), chocolate meio amargo (estimula produção de endorfina, 

promovendo o bom humor), azeite de oliva (fortalece a memória) e chá verde (energia e melhora da concentração). 

- Evite refrigerantes, corantes, açúcares, álcool, cigarro ou drogas ilegais.

- Durma de 6 a 8 horas por noite, é fundamental o cérebro entrar no estágio de sono profundo - R.E.M. (rapideyesmoviment) - para o processamento das informações, manutenção da memória e equilíbrio do sistema.

- Procure profissionais especializados e certificados para auxiliar na eliminação de mágoas do passado. Seus pensamentos, momento após momento, exercem um importante efeito de cura no cérebro... ou podem trabalhar para arruinar a sua vida! O mesmo é válido para experiências passadas que podem ficar conectadas no cérebro.

E lembre-se: doenças patológicas graves não acontecem da noite para o dia. Por exemplo, você não acorda em depressão profunda ou com mal de Alzheimer. Doenças deste tipo, começam no cérebro décadas antes da manifestação dos primeiros sintomas.

A hora é AGORA para ser consciente e mudar de atitude.

RespireSer #Mude seu cérebro e transforme sua vida!

Fé, Força e Foco 


Dicas práticas para lidar com a ansiedade da vida



Por Mariana Denani

Todos nós já passamos por episódios de medo, estresse e ansiedade - e todos conhecem pessoas próximas que também vivenciam esses sentimentos. Contudo, é cada vez mais comum o agravamento de casos de ansiedade a ponto de se tornarem patologias. Nos EUA, 18% da população sofre de ansiedade. Os dados são alarmantes e indicam um problema de toda a sociedade.

Esta também é uma questão temporal. Pesquisas indicam que os índices de ansiedade vêm aumentando ao longo das décadas, tanto entre profissionais quanto entre estudantes e até mesmo crianças. A ansiedade é um mal que afeta todos os tipos de pessoas - não há barreira de idade ou classe social. As mulheres ainda são as mais afetadas, o que é compreensível quando pensamos no acúmulo de funções sociais e profissionais e em como isto pode colaborar para elevar os níveis de estresse.

A seguir, algumas das consequências psicossomáticas para pessoas que sofrem deste mal: desde problemas físicos, como distúrbios do sono, distúrbios digestivos e doenças cardíacas, até complicações químicas e psicológicas, como o transtorno de estresse pós-traumático, o transtorno de ansiedade generalizada e o transtorno do pânico. 

Para se recuperar das dinâmicas ansiosas da vida,aplique estas práticas no seu dia-a-dia:

- Pratique exercícios físicos regularmente;- Dedique alguns instantes para meditação;

- Encontre um hobby formidável para você;

- Se relacione com pessoas mais estáveis e positivas;

- Ir ao teatro, cinema ou restaurante gostoso, dedique tempo ao lazer;

- Sair com pessoas interessantes que promovam novas ideias;

- Evite pessoas negativas, aquelas que reclamam o dia inteiro.

Não adianta recorrer e colocar todas as soluções nos tratamentos terapêuticos, é preciso construir um entorno saudável e assumir a responsabilidade pelas suas ações e reações, blindando seu interior das demandas externas e pessoas controladoras e tóxicas!


Importante: em casos de patologias como depressão, déficit de atenção, bipolaridade e síndrome do pânico, onde a pessoa já fez uso de medicamento ou abusou de drogas e álcool, o ideal é ter acompanhamento psiquiátrico paralelo por se tratar de alterações bioquímicas.


Fé, Força e Foco 



Você conhece ou já ouviu falar sobre o 

Mundo V.U.C.A.? 


Por Mariana Denani

Entender o que é e como se preparar para esta realidade é uma das chaves para manter o equilíbrio emocional.

V.U.C.A. é uma sigla em inglês para descrever quatro características marcantes do momento em que estamos vivendo: Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade. Apesar do termo ter sido incorporado mais recentemente ao vocabulário corporativo, ele surgiu na década de 90 quando o U.S. Army War College utilizou esse conceito para explicar como o mundo estava transformado no contexto pós-Guerra Fria.Certamente você já percebeu de forma implícita os efeitos desse chamado Mundo V.U.C.A. Basta acompanhar os principais acontecimentos do mundo pelos meios de comunicação e pelas redes sociais para ter a sensação de que "algo está fora da ordem", "fora de controle". Para quem gosta de segurança e estabilidade é um desafio a mais lidar com este turbilhão de novidades lançadas a cada atualização da sua página no Facebook.

Vamos às quatro caraterísticas:

Volatilidade: o volume das mudanças e a agilidade com a qual elas têm ocorrido tornam muito difícil prever cenários como era feito tempos atrás.

Incerteza: apesar da ampla disponibilidade de informações, isso não significa que elas são necessariamente úteis para compreendermos o futuro.

Complexidade: a conectividade e a interdependência são fatores que ampliam a complexidade.

Ambiguidade: existem muitas formas de interpretar e analisar os contextos complexos. A ambiguidade é essa falta de clareza e solidez.

O segredo para amenizar o impacto é apreender a selecionar o que de fato importa e viver com tranquilidade sem se sentir 'atolado' neste turbilhão de infinitas possibilidades. Assim você pode até se divertir, porque sempre vai ter algo novo e desafiador para você aprender.

A forma como lidamos com o Mundo V.U.C.A. é muito importante para entendermos que estar em busca desse eterno desenvolvimento é um processo prazeroso que deve ser associado a uma construção de vida e de propósito. Além disso, é fundamental não se deixar contaminar pelo imenso 'ruído' mental que isso causa. Ser sábio para olhar e triar situações e pessoas que realmente valem a pena, aprender aquilo que é construtivo poderá acrescentar algo relevante para sua vida. Lembrem-se, hoje as pessoas e empresas vendem 'estilos de vida' e isso é muito desafiador para manter o foco naquilo que é essencial para você!

Uma recomendação para quem quer entender mais sobre o Mundo V.U.C.A. é o livro "Antifrágil - Coisas Que Se Beneficiam Com o Caos" de Nassim Nicholas Taleb. 

Fé, Força e Foco 

RespireSer é um programa eficaz de mentorias para o desenvolvimento do potencial humano, que traz no seu DNA as recentes pesquisas da Neurociência Comportamental sobre como as emoções, sensações e pensamentos podem moldar o comportamento, através da química produzida pelo cérebro desde os primeiros meses de vida. Um convite para você conquistar uma Vida Equilibrada, Autêntica, Próspera e Feliz! 
Acompanhe dicas especiais no site https://www.respireser.com ou através do contato (11) 99229-5934.

Coluna desenvolvida por Mariana Denani - NeuroCoach da Performance Integrada, especialista em Neurociência Comportamental, Metafísica e Física Quântica Informacional ' Instrutora de Meditação & Mindfulness. Coach certificada pela ICC - Internacional Coaching Community ' Idealizadora do RespireSer. 



Alguns minutos para uma vida organizada!

Por Mariana Denani


Hoje são tantos os recursos para ajudar na organização diária da nossa vida, literalmente disponíveis na 'palma da mão'. Já pensou em todos os recursos existentes num Smartphone?

Estamos imersos na rotina do dia-a-dia, em dar conta das demandas 'externas'. Reflita: o seu primeiro gesto, ao acordar, é pegar o celular? Então você pode se deixar levar por um turbilhão de pensamentos negativos, em especial, se receber uma mensagem desagradável de uma pessoa desagradável?
Alguns minutos de respiração e consciência ao acordar podem transformar a sua vida!

Quando algo nos desagrada, respiramos fundo para organizar as ideias, certo? Esta é a proposta deste artigo, mostrar que não adianta ter recursos tecnológicos para organizar a sua vida, se os pensamentos e emoções estão desorganizados.
Focar a atenção naquilo que é primordial, aprender a selecionar o que de fato é importante para você, eliminando a perda de energia e tempo são fundamentais para conquistar uma nova atitude!
Aprender a parar para reconhecer as reações que as emoções causam no seu corpo ajuda a reverter reações reflexivas que não levam a nada. Respire profundamente e sinta! 
Organize as ideias para tomar decisões. Organize as ideias para viver o melhor da vida. Organize as emoções para aprender a eliminar aquilo que não serve e abrir espaço para o NOVO.
Porque organizar as emoções e os pensamentos abre um NOVO horizonte para sua vida, transformando o seu dia-a-dia numa fração da sua felicidade, numa fração daquilo que você quer para você, apenas aprendendo a respirar e focar naquilo que realmente importa!

Fé, Força e Foco